Transando no banheiro da balada

Sempre tive vontade de transar no banheiro de uma balada, mas nunca consegui realiza-la, até este dia.
Fui numa balada aqui em SP com alguns amigos e amigas da facul. Entre elas estava a Luana, loirinha baixinha e bem magrinha, estilo mignonzinho que eu sempre tive vontade de ficar. Nesse dia ela estava linda, com uma camisa branca bem comportadinha e uma sainha estilo colegial.

Sexshop

Encostamos no bar para pedir bebidas. Estávamos todos alegres pelo término das provas e pedimos tequila, já para esquentar de vez. Nisso a galera foi dispersando. Alguns foram dançar, outros foram azarar um pouco. Ficamos no bar a Lu, eu e uma amiga. Nós já ficamos um pouco bêbados e o papo começou a esquentar. Em certo momento, a Lu perguntou pra amiga onde tinha sido o lugar mais da hora que ela já havia transado, e ela respondeu que tinha sido no banheiro de uma balada. Demos risada e a Lu perguntou pra mim. Eu prontamente respondi que tinha essa mesma vontade, mas nunca havia conseguido, até mesmo por medo de ser pego. A Lu comenta que também nunca havia transado numa balada, mas que morria de vontade.
Nossa amiga vendo que o papo esquentou foi dar uma volta, e em certo momento sugeri que realizássemos nossa fantasia juntos. Não sei se pelo álcool ou qualquer outra coisa, mas ela acenou afirmativamente com a cabeça, com uma carinha de safada que me deixou com um baita tesão.
Combinamos como faríamos. Ela entrou tossindo bastante no banheiro e eu meio que “carregando-a”. Algumas meninas do banheiro fizeram uma cara estranha, mas do nada uma disse: IH, ELA VAI VOMITAR. Entro com ela em um dos banheiros e fecho a porta. Ela fica ainda alguns segundos tossindo para disfarçar um pouco. Eu não aguentando de tesão agarrei-a por trás e comecei a beijar seu pescoço. Ela encostou as mãos na parede e colocou a bundinha para trás. Isso me deixou com muito tesão. Encoxei ela bem gostoso, beijei seu pescoço, mordi e chupei sua orelha bem de leve. Ela sentia minha respiração ofegante e meu pau crescendo na bundinha dela.

Ela vira de frente para mim, ajoelha no chão, abaixa minha calça e começa a me chupar. Fico olhando para aquela carinha safadinha, olhos e cabelos claros com meu pau na boca. Isso me deixa cada vez com mais tesão. Ela chupa bem gostoso, começa pela cabeça, coloca ele inteiro na boca. Lambe meu saco bem gostoso. Não aguentava mais de tanto tesão e já estava quase gozando assim mesmo. Mas eu não queria ainda, queria come-la. Levantei-a e inverti a posição. Coloquei ela em pé mas de costas para mim. Ajoelhei atrás dela, coloquei sua calcinha para o lado e comecei a lamber aquela bucetinha, que naquele momento já estava quente e molhada. Abro sua bundinha e passo a língua por cima da buceta dela, bem de leve. Depois começo a mover minha língua mais rápido e começo a coloca-la dentro dela. Seguro sua bunda bem firme e puxo com força, enviando minha língua bem fundo dela. Ela começa a gemer bem baixinho e puxa minha camisa para cima. Ela abre o ziper da saia para tirar, mas eu seguro sua mão. Quero come-la assim mesmo.

Disk Sexo

Só jogo a calcinha de lado e começo a esfregar meu pau na entrada da bucetinha. Fico esfregando um tempo, deixando meu pau bem molhado e sentindo ela bem quentinha. Antes de eu enfiar meu pau dentro dela, ela joga a bundinha para trás, fazendo meu pau entrar inteirinho nela. Seguro um tempinho assim, quero sentir sua bucetinha apertadinha. Depois começo a meter bem devagar, segurando e abrindo sua bundinha. Passo a enfiar meu pau mais rápido e com mais força. Solto sua bundinha e aperto seus seios pequenos, do jeito que eu gosto.

Viro-a de frente para mim, levanto uma perna dela e continuo metendo nessa posição. Beijo sua boca com muito tesão. Minhas mãos agora percorrem o corpo inteirinho dela. Coxas, bunda, cintura. Desabotou os botões da camisa, abaixo seu sutiã e chupo seus seios. Que delícia. Vou me empolgando cada vez mais, mordo bem de leve os bicos. Não aguento mais de tanto tesão e aviso que vou gozar. Começo a tirar meu pau para não gozar dentro dela mas ela segura e fala pra eu gozar dentro. Não aguento de tanto tesão e gozo bem gostoso dentro dela.
Pegamos o rolo de papel higiênico, limpamos a bagunça que fizemos, nos vestimos e saímos do banheiro, ainda fingindo que ela passava mal.

Ainda queria comer aquele cuzinho gostoso, mas isso é uma outra história!

Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.