Inversão na casa de Swing

A algum tempo venho fazendo algumas festas numa casa de swing em são Paulo. E essa casa tem um diferencial todos são bem vindos. Transexuais, Cross, Heteros, Bi , casais e solteiros (as). E tem sido uma super experiência para min porque além do sexo, muitas outras fantasias eu tenho conseguido realizar. Mas vou contar um bem legal que eu particularmente adoro.
Numa sala de bate papo de inversão divulgando minha festa conheci o Cícero, conversamos no whatsapp e ele veio a uma festa minha. Quando o encontrei, me deparei com um cara uma pouco mais alto que eu 1,71m , branco, cabelos pretos e uns traços bem definidos, confesso que adorei mas não sabia se ele tinha gostado de min, negra 41 anos 1,69 fofinha, seios enormes e cabelos na altura do ombro. Conversamos e a noite correu com ele entrando e saindo dos quartos coletivos ( confesso que fiquei curiosa em ver o que ele estava aprontando, mas como eu tinha que receber os clientes deixei pra lá. Já na madrugada esbarro no Cicero , segurando um saquinho. Perguntei se ele gostaria de guardar e ele todo sem graça, perguntou se havia um quarto privativo. Seguimos pro quanto e quando eu fechei a porta ele tirou do saco uma cinta e um consolo negro. Disse que desde que tinha visto minha foto no celular, ficou imaginando eu fodendo ele. Fiquei super excitada porque como dominadora, inversão era uma das minhas práticas preferidas.
Mandei ele se despir, enquanto eu colocava a cinta e encaixava o consolo. Nos beijamos bastante. O beijo dele era bem úmido e eu ouvia a respiração dele entrecortada. Ele se abaixou e ficou mamando o consolo e eu aproveitei pra foder a boca dele, a principio bem devagar e depois com um pouco mais de força e mais profundo.
Ele ficou de quatro e passei lubrificante comecei com meus dedos e aos poucos fui enfiando mais dedo, depois outro até atingir três dedos. Mas ele me confessou que nunca tinha colocado aquele consolo e na hora quando comprou nem pensou na largura e disse que teria dificuldade de receber todo o consolo. Mas estava tão excitado que empinou a bunda, deitou a cabeça no colchão e usou as mãos pra abrir bem sua bunda deixando seu cu todo exposto.
Comecei a colocar a cabeça e fui enfiando, enquanto ele gemia. Chegou a parte mais grossa do consolo, parei um pouco e dei um tempo para ele se acostumar e voltei a enfiar e mesmo ele gemendo eu fui até o final, ele chegou a urrar mas eu não parei. Comecei o movimento de vaivém bem devagar e ele implorava por mais ritmo, mais força até que ele mesmo começou a empurrar sua bunda de encontro ao consolo.
Agarrei o pela cintura e comecei a socar fundo, fazendo ele gemer alto a ponto de uma pessoa abrir a porta pra ver o que estava acontecendo e ficou ali escondido assistindo eu fodendo o Cicero.
Depois o empurrei pra cama e ele deitou e eu por cima dele e fodi mais ainda, fazendo ele se remexer embaixo de min alucinadamente.   Enfiei meus dedos na boca dele, para que ele chupasse todos eles. E por fim quando ele não aguentava mais ele veio por cima de min e sentou no meu cacete de costas pra min. Ele subia e descia como uma cadela no cio… rebolando naquele cacete, até que gozou e caiu por cima de min respirando ofegante. Cicero me agradeceu e disse que ia me deixar um presente na recepção pra min . No final da noite eu fui lá e descobri que além do consolo, ele também me deixou um agrado em dinheiro. E quer saber adorei tudo isso não me senti ofendida. Ali nos ajudamos mutuamente. Ah segue a foto do consolo que ganhei.
Olha essas festa vão render boas histórias, mas contarei aos poucos.

 
Sexo por Telefone

2 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.