Fantasia da minha mulher

Depois de uma foda, eu e minha mulher estávamos conversando sobre fantasias sexuais. Ela me disse que a dela era tomar um banho de porra. Ter vários homens que ela pudesse punhetar e faze-los gozar nos seus seios. Eu disse que gostaria de vê-la fazer isso. Rimos das fantasias. Ela acabou me chupando e eu gozei nos seios, como ela gosta. Fiquei pensando em como poderia realizar esse desejo dela. No sábado, quando jogava futebol com a turma, me ocorreu a idéia de que eles poderiam dar um banho de porra nela. Mas como fazer para que eles não soubessem que era minha mulher. Eles não a conheciam, mas se nos encontrassem um dia poderiam identificar. À noite, quando via um filme na tv, me ocorreu a solução. Ela usaria uma máscara, que cobrisse toda a cabeça dela, com furos apenas para os olhos e para a boca. Falei para ela a minha idéia. No inicio ela ficou com medo, mas depois foi concordando. Agora só faltava encontrar um local para realizar o banho de porra. No sábado seguinte, depois do jogo, enquanto tomávamos umas cervejas, eu falei para os meus amigos que tinha uma amiga que queria tomar um banho de porra, mas que não queria aparecer. Eles concordaram em participar e um deles disse que tinha um local. Era um apartamento que possuía para alugar e que agora estava vazio. Falei para eles que iria falar com ela e combinar. À noite falei com minha mulher que já tinha arranjado o banho que ela queria. Durante a semana combinei com meu amigo para levarmos um colchão para o apartamento para o banho. O encontro da ‘nossa amiga’ e meus amigos ficou combinado para sexta feira à noite. No dia combinado eles estariam no apartamento e eu levaria a ‘minha amiga’. Na sexta, minha mulher colocou um vestido super sexy e, por baixo uma calcinha preta de renda e transparente na bunda, um soutian que só pegava por baixo dos seios. E a touca. Fomos para o apartamento do meu amigo. Ela estava super nervosa. Antes de sairmos, ela tomou duas doses de wiskey para relaxar, quando nos aproximamos do local, ela colocou a touca. Chegamos no edifício, descemos do carro e subimos logo para o apartamento. Meus amigos já estavam todos lá. Apresentei a ‘desconhecida de touca’. Estávamos em seis homens e ela. Os homens fizeram um circulo e ela ficou no meio. Ao som de uma musica ela tirou o vestido, ficando só de calcinha e soutian. Ela pediu que nós tirássemos a roupa, queria ver os paus que iria chupar. Rapidamente todos se despiram. Ela ajoelhou-se no colchão e todos ficamos em volta dela. Íamos nos revezando para dar o pau para ela chupar. Foram algumas voltas em que ela chupou a todos. Depois disso ela deitou no colchão e pediu que viesse um de cada vez para ela chupar. Todos nós demos o pau para ela chupar e punhetar ate gozar nos seios dela. Todos os seis gozaram em cima dela. Ela ficou encharcada de porra. Ela se esfregava com a porra nos seios. Vendo essa cena nós ficamos de pau duro de novo. Eu pedi que ela se masturbasse para nós. Pedi isso pois sabia que ela estava louca de tesão e ficaria ainda com mais tesão se masturbando. Ela começou a se masturbar com a mão por dentro da calcinha. Deixei que ela fizesse isso por um tempo e, depois fui ate ela e tirei-lhe a calcinha. Ela me olhou meio assustada, mas eu disse=lhe: nos vamos te fazer gozar, queres? Ela sacudiu a cabeça dizendo que sim. Fui o primeiro, e meti meu pau na buceta. Quando senti que iria gozar, tirei e gozei na barriga dela. Esta cena se repetiu por mais cinco vezes. Ela gozava sem parar com todos aqueles caralhos lhe comendo. Estávamos cansados de tanta foda. Ficamos deitados no chão descansando. Ela aproveitou a posição que estávamos e passou a chupar-nos novamente. Minha mulher adora chupar um caralho. Ela chupava um, assim que endurecia, ela ia para outro. Como ela ficava de quatro para nos chupar, lógico que a bunda ficava para cima. Eu me levantei e fui para trás dela. Já havia previsto esta cena. Pequei o tubo de vaselina que havia levado e passei no cuzinho dela. Meti meu pau ate o fundo. Meti ate me acabar, desta vez gozei dentro. Sai para dar lugar a outro. Enquanto ela chupava um pau, outro lhe fodia o cuzinho. Ao final todos comeram o cuzinho dela, que a estas alturas tinha virado um cuzao, de tão arrombado que estava. Ai ela caiu exausta de tanto caralho que levou. Meus amigos se vestiram e foram saindo. Nós saímos por ultimo. Em casa, quando ela foi para o banho, ainda escorria porra da buceta e do cuzinho dela. Ela me disse que estava um ‘pouco assada’ de tanto caralho, e deu risada. Mas estava muito feliz, tinha gozado como nunca. Antes de dormimos, demos mais uma fodida. Ela me agradeceu pela noite de foda. Por realizar a fantasia dela.

LibidGel

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.