Esposa safada na suruba

Minha esposa sempre teve a fantasia de transar comigo e outro homem juntos, mostrei a ela um site de relacionamento sexual aonde vimos muitos perfis e ela escolheu o de um homem negro na faixa de 30 anos que tinha um dote que ela aprecia. Entremos em contato e marcamos o encontro num motel pela questão da maior segurança, ele chegou no horário combinado e já nos aguardava na garagem do motel. Percebi que ela ficou um pouco ansiosa, mas muito excitada com a situação de transar com outro homem na minha frente, mas vi o brilho em seus olhos denunciando que gostou muito do negro que escolheu. Ele me cumprimentou apertando a mão e sem o menor pudor agarrou minha esposa como já tivesse intimidade e foi logo beijando ela com um tesão alucinado e acariciando ela toda, que correspondeu prontamente, retribuindo as carícias apertando o volumoso membro sobre as calças.

Sexshop


Eu olhava a cena e também estava excitado com todo aquele amasso gostoso, pedi a minha esposa que desse a ele uma pequena amostra do que mais sabe fazer. Ela não hesitou e foi logo arrancando o pau preto das calças e fazendo questão de me olhar com sua carinha de puta satisfeita com o cacete a sua disposição. Não é atoa que a chamo de rainha do oral, ela sabe fazer um carinho mágico no cacete com sua boquinha de veludo, às vezes ela engolia o máximo que conseguia da pica do negro ao mesmo tempo em que fazia carinho com a língua na cabeça, sempre me olhando e falando deliciosas sacanagens, dava pra notar o esforço do negro pra não gozar na boca dela naquele momento.
Ela me dizia que iria deixar ele bem duro pra foder sua xotinha apertada, se eu estava gostando de ver ela de boca cheia e que iria deixar ele esporrar em sua boca pra finalizar a transa. Deixava-me louco de tesão perguntando se eu queria que ela fizesse igual no meu cacete, não precisei nem responder e sugeri que fossemos logo ao quarto.Já no quarto, ela deitou na cama de pernas abertas e fui logo caindo de boca em sua xota que já estava totalmente ensopada, ela chupava o pau do negro e me pedia pra preparar sua buceta pra ele meter e ela aguentar com mais facilidade o membro dotado do negro.
O negro passou a acariciar com a cabeça da pica a xotinha labuzada de excitação, ela olhava o membro roçando sua xota e mordia os lábios demostrando toda sua excitação, ele encaixou a cabeça na entrada da xana e começou a penetração bem lentamente enquanto chupava seus seios e beijavaa sua boca, ela me olhava diretamente nos olhos pra que visse o quanto estava gostando. O beijo molhado com as línguas se cruzando, os bicos dos seios duros, ele bombando em ritmo mais forte, ela cruzou as pernas em suas costas, me olhou novamente pra eu ver que estava gozando gostoso com outro homem na minha frente.O negro tirou a pica da buceta e pude ver o quanto seu cuzinho estava lambuzado do tesão arrancado da sua xota, meu pau parecia que ia rasgar as calças então entrei na transa.Deitei na cama, ela veio de costas sentou e foi encaixando seu cuzinho no meu cacete que foi entrando até chegar no saco de tão lubrificado que estava, o negro veio por cima e foi enterrando sua pica na xota .Minha esposa estava com um tesão alucinado, gemia, gritava, urrava num misto de tesão e dor.Dizia que estava sentindo uma sensação indescritível no meio dos dois, pude sentir que estava novamente gozando e pedindo pra ser toda fodida e arrombada e que queria a porra dos dois na boquinha, atendemos seu pedido e jorramos quase ao mesmo tempo um volume alto de porra quente em seu rosto e boca deixando seu rosto todo lambuzado e a boca cheia. Passamos a noite no motel e repetimos tudo de manhã antes de irmos embora.

Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.