Diversão com o casal de amigos na piscina acaba em DP

Aconteceu num fim de semana de verão, quando eu e a Marcia fomos a festa de uns amigos no litoral. Combinamos que apenas um de nós beberia para podermos voltar naquele mesmo dia. Mas como a festa estava muito boa, nós dois acabamos bebendo.
Dançamos e conhecemos pessoas, entre elas um casal muito simpático. Ana e Marcos. Ambos na casa de 35 anos, morenos e com corpos bem cuidados. Bebemos juntos, contamos piadas e falamos de afinidades. No fim da festa todos nós estávamos “altos”, nossos novos amigos nos convidaram para dormir na casa deles ali mesmo no litoral e de manhã partiríamos.

Sexshop


Claro que aceitamos. Não era uma casa, era uma cobertura de frente para o mar, com piscina. Um desbunde!
Já estava quase amanhecendo e dali era um espetáculo ver o sol nascer. Nossos amigos nos ofereceram roupas mais confortáveis. Eu peguei uma camiseta e uma bermuda e a Marcia colocou uma camiseta (sem sutiãn) e a parte de baixo de um biquíni (muito pequeno por sinal). O Marcos apareceu de camiseta e sunga, e a Ana estava exatamente como a Marcia.
Ao ver o casal a Má me falou baixinho:
-Nossa, o cara coloca sunga apertada com um pau desse tamanho… quer mesmo chamar atenção !
Eu e a Má sempre fantasiamos coisas loucas durante nossas transas e uma das fantasias dela é ser comida por um cara muito dotado, com a rola bem grossa, tipo esses que só existem em vídeos.
Continuando, pegamos mais algumas bebidas e fomos para a área da piscina ver o nascer do sol.
Elas se apoiaram na mureta e nós dois abraçamos por trás as nossas mulheres, bebericando, vendo o sol nascendo, falando besteiras, e claro, cada um beijando a nuca da sua e… esfregando a pica na bunda delas. Comecei a sentir muita excitação em todos nós e para aumentar ainda mais isso, a Marcia comenta que aquela cena vai dar um bom conto. Imediatamente nossos amigos quiseram saber do que ela estava falando e então contamos que gostamos de publicar nossas aventuras aqui no Contoerotico.com
Pegamos nossos copos e fomos para a beira da piscina e mostramos no celular nossos contos. Começaram a ler e se interessaram especialmente pela sequencia de “brincando com porra”. O Marcos começou a ler em voz alta toda essa sequencia de contos. Eu e Marcia ficamos abraçados nos excitando. Não demorou muito até que eles começassem a se alisar enquanto liam. a Ana, com as duas mãos livres começou a passar a mão na buceta, por cima do biquini e sem a menor cerimonia, com a outra alisava a pica do Marcos por cima da sunga, que ficava cada vez mais avolumado, e mal cabia na sunga.
Vendo aquela cena, dos dois ficando malucos com nossos contos, eu e a Marcia também começamos a nos alisar… Enquanto isso, a Ana já estava com a calcinha de lado, deixando a buceta a mostra e masturbando o grelinho, espalhando o caldinho que já estava escorrendo. Eu estava em pé, com a marcia roçando a bunda na minha pica e eu com uma mão dentro da calcinha dela. Todos já estávamos cheios de tesão e então a Ana enfiou a mão dentro da sunga do Marcos e arrancou a rola dura e já babada pra fora e começou a punhetar bem devagar enquanto ele continuava lendo.
Nessa hora a Marcia apertou mais a bunda contra a minha pica e deu um suspiro baixinho mas bem profundo. Eu apertei bem o grelinho dela e cheguei perto do ouvido dela e falei:
– Gostou do que viu, ne safada !
Ela epenas respondeu com um:
– Humm Hummmm
Então, sabendo que a minha amanda estava se deliciando com a imagem da rola do Marcos e lembrando da fantasia que ela tem, passei a masturbar o grelinho dela na mesma velocidade que a Ana punhetava o marido, até que enfiei um dedo, depois dois e comecei movimendos de introdução na mesma velocidade deles. A Má começou a gemer cada vez mais alto e não tirava os dos nossos amigos, principalmente da rola dele. E o Marcos não parava de ler os nossos contos. Nossa excitação só aumentava…. Enquanto ele lia, tiramos as nossas roupas e nos masturbávamos mutuamente.
Aqueles corpos todos exalando sexo deixavam todos entorpecidos de tesão, mas sem dúvida a Márcia estava num transe que poucas vezes eu tinha visto. Eu socava os dedos na buceta dela enquanto ela continuava babando na punheta que a Ana batia no Marcos.
Nossos amigos, espertamente se aproximaram bastante sem parar os movimentos. A Má ficou ainda mais vidrada e eu fui bem fdp, masturbando ela com mais intensidade ainda. Até que a Ana olhou pra ela, mostrando a pica do Marcos bem perto da Ma, e perguntou:
– Amiga, quer provar ?
A Márcia olhou pra mim, como se pedisse permissão, e vendo o estado de tesão dela, não tinha como falar não. Sorri e acenei consentindo.
Minha Delicia não perdeu tempo. Se abaixou, deixando a buceta completamente encharcada e já inchada a minha disposição, enquanto a Ana segurava a pica do Marcos pela base e dava de mamar para a minha Amada esposa, enquanto, eu já enfiava minha rola explodindo de tesão naquela buceta maravilhosa.
Comecei a bombar forte a Ma porque sei que isso dá muito tesão pra ela, e quanto mais eu bombava, mais ela queria mamar o nosso amigo. Eu conheço minha putinha. E naquele momento eu estava ali pra dar prazer pra ela ! Ela estava desinibida e aproveitando aquele momento. Então a Ana perguntou:
– Está gostando querida ?
A Má parou um pouco e falou enquanto pegava folego:
– Adorando, mas tá tão grande que não cabe na minha boca !
Todos demos gargalhadas e aproveitamos o momento para trocarmos de posições. Eu deitei e a Márcia logo veio cavalgar na minha rola, enquanto os nossos amigos escolheram a posição com a Ana de 4 bem ao nosso lado. Enquanto faziamaos movimentos e socavamos nossas rolas nas nossas esposas, as duas falavam sacanagens sem parar.
A Ana perguntava pra Marcia se tinha gostado da mamada e provocava com cara de puta. Ela com certeza sentia muito tesão quando via o Marcos com outra mulher, então, praticamente oferecia ele pra Marcia. A Ana estava tão puta que conseguia fazer todos nós explodirmos de tesão. Nessa putaria gostosa, o Marcos foi o primeiro a gozar, tirando a rola enorme e inchada de dentro da Ana e terminando com uma punheta que fez encher os peitos dela de porra, e ela alisava os peitos espalhando tudo e ao mesmo tempo se masturbava, acabando num gozo com gritos histéricos e bem gostosos.
Incrivelmente o Marcos ainda estava excitado e então eu tomei a iniciativa e chamei ele pra perto de nós e mandei a Marcia limpar a rola dele com uma bela chupada ao mesmo tempo em que continuava me cavalgando. O cara tinha acabado de gozar, mas com a chupada da Má, nem teve tempo de amolecer. Eu sabia que a Má tava louca pra dar pra ele, então perguntei:
– Amor, tá louca pra sentir esse caralho dentro de vc, né ?
– Ai amor, deixa ele me comer um pouquinho, deixa ?
Respondi olhando pro Marcos:
– Deixo, mas só se ele te comer recheada com a minha porra !
Ele sorriu, não sei se achando que era brincadeira ou não, mas imediatamente dei algumas estocadas mais fortes e inundei a buceta da minha Delicia com muita muita porra… Enquanto eu jorrava porra dentro dela, ela engolia a rola do Marcos, tratando de deixar mais dura e ainda maior. Assim que acabei de encher ela de porra, ela saiu de cima e esperou o Marcos trocar de lugar comigo. Ele deitou no chão e então a minha Delicia se posicionou em cima dele e encaixou a rola dele na buceta completamente cheia da minha porra. Fiquei numa posição que eu podia ver o meu leite escorrendo de dentro dela enquanto ela subia e descia na pica dele.
Mesmo com todo aquele pau, o Marcos não tinha nenhum trabalho pra penetrá-la completamente porque estava encharcada com uma mistura de porra e mel, mas mesmo assim eu percebia que pelos gemidos dela, ele estava enchendo a buceta dela como nunca antes tinha sido. Conforme ele bombava, a minha porra saia e pingava, e agente ouvia o barulho gostoso de buceta com porra… Senti a Marcia segurando minha mão enquanto ele bombava com força, e ao mesmo tempo senti a minha pica quase mole sendo abocanhada pela Ana, que começou uma chupada louca pra me deixar excitado novamente, e conseguiu… em poucos segundos minha pica já estava a ponto de bala novamente.
Marcia apertava minha mão e sorria marotamente, já se acostumando com as bombadas no nosso novo amigo. Ela estava realizando a fantasia de ser fudida por um cara muito dotado e sei que estava com mais prazer ainda porque estava comigo ! Percebi que logo o Marcos iria gozar, mas nada da Ma gozar de novo, parecia que queria eternizar aquele momento. Então apertei mais a mão dela e perguntei:
– Amor, não vai gozar ?
– Aiiiiii to louca pra gozar, mas quero que vc foda meu cu !
Entendi bem o recado, e me aproximei por cima, e vendo bem de perto aquela cena da Marcia com a rola enterrada e ele com as mãos abrindo o cuzinho dela senti um misto de tesão e ciumes. Mas a Má tratou de apagar meu ciume e deixar só o tesão qdo ela falou:
– Vem amor, fode meu cu agora !
Eu fiz um pouco diferente… olhei pra Ana, que para variar estava se alisando, e falei:
– Vai lá Ana, lambe o cuzinho dela e deixa bem meladinho pra mim
Mais que imediatamente a Ana foi e lambeu com volúpia o cu da Má. Não queria parar, tive que tirar ela de la para poder completar o desejo da Minha amada… Me posicionei e devagar fui entrando pelo cuzinho dela… dava pra sentir estufado pelo espaço que a rola do Marcos ocupava na buceta. Assim que enterrei tudo a Má pediu pra ficarmos parados um pouco, para ela se acostumar. Enquanto isso, a Ana foi até o Marcos e sentou na cara dele pra ele enfiar a lingua nela , ficando de frente pra Marcia. Uma cena incrível ! As duas de frente, quase se tocando e eu e o Marcos fudendo gostoso a minha Mulher !
Não preciso nem dizer que assim que começamos a nos movimentar, explodimos num gozo louco ! os quatro ao mesmo tempo !
Depois de gozar, caímos todos no chão e ficamos ali um bom tempo, saboreando nossa aventura. Eles ainda perguntaram:
– Vão escrever um conto relatando isto ? rsrs

Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.