Comi a gostosa safada no vestiário

Oi meu nome é Paulo , tenho 28 anos, 1.87 de altura, 96 kg, tenho boa aparência, caucasiano, cabelo e barba ruiva, corpo bem definido e um penis bem dotado de 23 cm.

Eu estava bebendo num bar do clube com uns amigos, até que chegou uma amiga minha e disse.

– tem uma amiga que quer ficar com você.

– quem – ela me apontou, e quando eu olhei vi que era uma gostosa mas de rosto era um pouco feia, na época eu estava com agenda lotada de mulher linda, mas como era uma amiga bem próxima que estava me apresentando, então eu falei – traz ela aqui.

Logo que minha amiga me apresentou a Vanessa, nós desenrolamos um papo muito bom, e quando chegamos no assunto de sexo quase todos que estavam na mesa falavam que Vanessa era muito Boa de cama, inclusive ela não parava de dizer que me arrebentaria na cama, eu fiquei excitado ouvindo tudo aquilo, e curioso pra saber se ela realmente me arrebentaria na cama, poucas mulheres podem fazer isso comigo.

Eu estava querendo tanto que levei ela pra meu AP, ofereci bebidas mas ela disse.

– sem enrolação, eu estou doida pra dar pra você.

Então eu beijei ela, foi meio frio mas começou a ficar bom, levei ela pro quarto, tirei as roupas dela e ela era muito gostosa, meu pau deu uma leve endurecida, pedi para que ela tirasse as minhas roupas, ela foi direto na minha calça, e pra minha surpresa ela se assustou com o tamanho da minha rola, muitas mulheres se assustam quando veem meu pau, mas como ela se autoproclamava rainha do sexo achei estranho ela se assustar com meu pau que nem estava completamente duro, mas logo relevei pensando que ela se surpreendeu porque sou um cara bonito e de corpo atlético, e por isso talvez ela achasse que eu tivesse o pau pequeno. Então tirei a camisa e levei nós dois para a cama, voltei a beijar e enquanto isso eu dedava a buceta dela, que estava bem molhada, meu pau já estava duro e logo apontei na buceta dela, mas quando tentei penetrar não entrava de maneira nenhuma, então fui chupar pra ela dar uma relaxada, tentei de novo e quando entrou tudo, ela tirou o corpo e fora e disse.

– vai devagar.

Voltei a meter devagar e depois de um tempo começou a entrar mais fácil, tentei meter um pouco mais forte, mas de novo ela reclamou de dor, foi isso a foda inteira.

No outro dia fiz a caveira dela, não de forma rude, só o que ela merecia. E depois de um tempo aconteceu a coisa mais inesperada, eu estava tomando banho no vestiário do clube, e começa uma gritaria e aparece Vanessa no meio do banheiro vindo em minha direção, ela estava só de toalha, ela tirou a toalha agarrou meu pau com força e disse.

– me mostra se eu não sou de nada mesmo.

A gritaria aumentou, meu pau começou a ficar duro na mão dela, eu puxei ela pra perto de mim e apontei meu pau na buceta dela, e enquanto olhava no rosto dela a penetrei, foi bem diferente da nossa primeira vez, dessa vez entrou tudinho bem gostoso, então continuei a meter e mesmo ela me apertando bastante, continuava a entrar gostoso, então aumentei o ritmo e ela não aguentou de novo, mas dessa vez no mesmo instante ela virou de costas e mandou eu voltar a meter, e logo voltei a socar pra dentro da buceta dela, comecei a estocar fundo e com força e ela não se aguentava em pé, até que meu amigo que estava na minha frente a segurou, enquanto eu metia nela levei a cabeça dela até o pau do meu amigo e mandei ela chupar, ela obedeceu e começou a chupar, a nossa volta estavam todos gritando e outros até se masturbando, e eu entrei no clima e comecei a foder ela com tanta força, que ela não conseguia nem mas chupar meu amigo, ela só conseguia se segurar nele enquanto gemia, eu continuei a meter até que não deu mais e tirei meu pau da buceta dela e gozei forte, a gozada foi boa, e quando olhei para a Vanessa, ela já estava dando pro meu amigo, a galera em volta queria bagunçar ela, eu tentei páralos mas ela falou.

– deixa eles vim.

Naquele dia eu e mais uns 8 caras arregaçamos ela, e eu fui o protagonista. Mesmo nos conhecendo dessa forma perturbada eu e Vanessa somos hoje bons amigos.