Virgem deu até o cuzinho

Eu já passava dos meus 18 anos quando eu decidi que não queria ser virgem, eu não era a garota mais gostosa do mundo mas também não era a pior, tinha uns seios grandes, a bunda a mesma coisa, e segundo ao Luan (nome fictício) dizia que minha bucetinha era a mais apertadinha de todas que ele já comeu.
Luan era um moreno da cor clara, tinha um ombro Largo Alto dos olhos castanhos e do pau branquinho de dá água na boca. Eu era virgem mas toda noite eu me masturbava pensando nele no quanto ele foda, já ouvia muito dizer no quanto ele era gostoso na cama e isso já fazia minha buceta molhar.
Eu estava na Praça com umas amigas minhas e nenhuma delas tinha pegado ele já, ele chegou com Alguns amigos dele e uma garota em seu ombro como tira colo, Sei que falar que eu sentia ciúmes era da entender que eu gostava dele mas não gostei nada daquela garota com ele, com certeza ele ia levar ela pra cama e mostrar da sua experiências com mulheres.
Eles se afastaram por uns minutos e achei que eles iam pra um outro lugar mas minutos depois ele voltou mas sem ela, os amigos dele comprou whisky pra a gente beber um pouco misturamos algumas outras bebidas e ficamos curtindo ali. Horas mais tarde só estava eu sem ninguém pra ficar, minhas amigas já tinham engatado num garotos e os amigos do Luan já tinham arranjado Alguém pra ficar, e o próprio Luan já tinha sumido outra vez, foi quando eu vi ele voltando com uma outra garota, eu fiquei com raiva delebé comecei a beber mais do que deveria. Assim que ele chegou ele me viu ali sozinha bebendo ele disse.
-Ta sozinha porque aí?
-To esperando um gatinho parecer! – Brinquei e ele riu descontraído
-pow se não for pedir muito Eu vou levar minha irmã em casa e venho te fazer companhia!
Me senti mal por pensar que a irmã dele era ela e eu já estava odiando a menina.
Bebi mais um pouco e já estava alegrinha foi quando eu senti ele tocar na minha cintura e eu estremeci.
-que susto menino! – Me virei pra ele e tirei a coragem de não Sei onde e o beijei, percebi que ele ficou surpreso mas segurou minha nuca e me beijou, ponto pra mim.
-Sabia que você tem um beijo incrível?! -Ele sussurrou no pé do meu ouvido e eu ofeguei, aquilo era demais pra mim -mas eu queria sentir sua boca em um outro lugar- ele contou com a mão no meio das minhas costas pressionou pra eu sentir seu pau na minha barriga.
Mais uma vez não sei de onde saiu tanta coragem.
-Eu também quero sentir seu pau em vários lugares do meu corpo! – Aquilo foi demais pra mim e até pra ele que se permitiu me analisar por uns segundos
-sua casa tem alguém?! – Ele perguntou meio impaciente
-Pior que tem! – Entortei a boca meio triste por pensar que não seria hoje que eu daria pra ele.
-Então vai motel mesmo! – Ele disse me puxando e me levando em direção ao seu carro, não tive nem tempo de pensar, apenas avisei minhas amigas por mensagem que eu já tinha arrumado uma carona pra casa e elas ficaram de Boa por lá. Quando chegamos ao motel Luan pediu um quarto por duas horas, achei tempo demais porém não reclamei, assim que subimos pro quarto não deu tempo de ver toda a decoração, ele já chegou Me pegando e fazendo meu corpo grudar com ele, suas mãos subiram pela saia curta que eu usava e adentrou minha calcinha, eu estava nervosa mas não ia negar estava gostando dos seus beijos e amassos, minha mão foi direto pro volume grande que vinha de dentro das calças e ele mesmo desabotoou a calça e abaixou me olhando intensamente, ele ficou apenas de cueca boxe Preta deixando seu volume ainda por dentro. Ele voltou a me beijar com certa voracidade e aquilo me dava mais tesão, suas mais foram pro meus seios me apertando. Ele tirou minha blusa e meu suti ã aproveitou e tirou a camisa dele, aquele peitoral Largo que eu tanto imaginava estava ali, nu pra mim, ele levantou minha saia a altura da minha cintura e deslizou o dedo por cima ainda da calcinha me matando de tesão. Seu pau pareceu que cresceu mais ainda da cueca desde a última vez que eu olhei. Ele percebendo que eu encarava seu volume grandioso dentro da cueca aproximou pra perto do meu rosto.
-Quer mamar, quer?! – Eu olhei pro seus olhos castanhos e não perdi tempo tirei aquele pau todo da cueca e ele me ajudou a se levar da mesma. Agora eu não sabia o que fazer, eu não sei se ele percebeu isso mas pegou na minha mão e me fez segurar seu pau quentinho.
-Vai passa a sua linguinha no meu pau, vai!- ele me incentivou e eu fiz o que ele pediu, percebi que ele gostou porque gruniu um palavrão. Ele sem me avisar segurou minha cabeça e fazia entrar seu pênis como se fodia uma buceta, senti seu pau pulsar e me afastei rapidamente vendo um sorriso safado no rosto. Ele me fez deitar violentamente mas eu tinha gostado daquilo, ele afastou minha calcinha molhada da minha buceta e me olhou nos olhos.
-Mas que bucetinha molhadinha! – Ele falou me admirando. Sua língua passou do meu cu pra entrada da minha buceta, meu corpo estremeceu e eu gemi controlando meu lábios pra não gritar.
-Geme pra mim safadinha! – Ele dizia quando ele parava de me chupar e enfiava dois dedos dentro da minha buceta molhada.
-Me. Me fode logo de uma vez! -Eu pedi em meios a gemidos e ele prontamente pegou sua calça e tirou de lá um pacotinho cinza, rasgou e tirou de lá uma camisinha, ele mesmo vestiu e se posicionou no meio das minhas pernas já abertas. Ele já ia me penetrar quando eu segurei seu braço e disse:
-espera!
-O que foi?! – perguntou sem entender
-eu ainda sou virgem! – Vi ele mudar de expressão e tentou se afastar meio inconformado -espera, mas se você for de vagar um pouco eu aguento! – Olhei pra ele pedindo
-tem certeza que você vai aguentar sem reclamar?! – Ele me olhou
-prometo, mas no começo vai devagar um pouco pra eu Me acostumar?! -Pedi
-Eu vou! – Ele sorriu pra mim voltando a se encaixar dessa vez ele foi deslizando seu pau pra dentro de mim. Confesso não ter sentido do dor alguma quando ele me penetrou. -Sente dor? Não precisa mentir! – Ele avisou parado dentro de mim
-Me fode logo que eu só estou louca pra sentir mais você! – Eu disse rouca e logo senti ele afastar rapidamente e voltar me fazendo gemer seu nome.
-Gosta disso safadinha!? – Ele perguntava me penetrando sem parar seu pau invadia minha buceta de uma forma arrebatadora e eu estava adorando ele me comer.
Um certo momento ele me girou me fazendo ficar sentada em seu pau e eu entendi que era pra eu quicar nele, mesmo sem muito jeito peguei a prática rápido pra sentar naquele pau gostoso, eu fui a loucura e eu queria mais e mais. Ele me colocou em pé e senti ele tocar meu cu me arrepiei toda.
-Vou comer todos seus buracos possíveis seus! – Ele avisou perto do meu ouvido e me jogou na cama com uma violência enorme. Eu na ponta da cama sendo fodida pelo cu era a melhor sensação do mundo. Ele enquanto bombava em meu cu batinha bem forte na minha bunda me chamando de cachorra e de putinha.
-Vai putinha, geme pra mim, deixa eu ouvir de você que eu sou o melhor pra você! Eu obedeci e comecei a falar.
-Fode meu cuzinho meu gostoso! Fode gostoso!- ele trocou a camisinha e me penetrou na buceta me deixando surpresa com seu pau, ele bombou várias e várias vezes até eu sentir o seu pau pulsar dentro de Kim a essas horas eu já tinha molhado a cama inteira com o meu gozo.
-Quer que eu goze aonde?! – Ele perguntou tirando seu pau de mim e logo em seguida a camisinha.
-Goza na minha boca, quero sentir seu gosto !- pedi e prontamente ele se masturbou perto do meu rosto e pediu pra eu chupar, quando menos eu esperei ele gozou atingindo meus lábios, esperei por mais e gozou diretamente dentro da minha boca fazendo eu o lamber tudo, o gosto era bom. Eu me senti cansada e logo me deitei acabando dormindo, mas logo acordei e saímos ele me levou em casa e ficamos transando por semanas, até os seus amigos me pegarem eu dando pra ele, aí eu tive que virar putinha deles todos! Mas isso eu conto depois! 😉

Sexshop
Sexo por Telefone

2 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.