Transei com a noiva do meu primo

Alguns anos atrás meu primo me convidou para seu casamento. Eu já conhecia a sua noiva. Uma mulher tímida e religiosa. Sempre respeitou seu marido. Sempre achei interessante o que as pessoas são capazes de fazer para não se separar do outro. Aline sempre foi fiel…até o dia do casamento.

LibidGel

Minha mãe me chamou para buscar as coisas da noiva em sua casa, pois a mesma estava tão nervosa que havia esquecido. Aline disse que iria comigo e voltaria logo. Ela já estava quase pronta, só precisava colocar o vestido, véu e outras coisas que nem eu mesmo entendo. Ainda estava cedo, mas ela precisava ir até a casa de minha mãe já que a noiva sempre demora. Minhas tias estavam lá, prontas esperando a gente voltar.

Descemos do carro e entramos na casa. Ela pediu que eu esperasse na sala e logo voltaria. Demorou alguns minutos e Aline me surpreendeu. Eu realmente não esperava tamanha safadeza vinda de sua parte. Ela estava em minha frente com a lingerie que usaria na lua de mel. Uma lingerie vermelha, cor do pecado da luxúria. Ela parecia envergonhada e suas palavras me chocaram mais ainda.

– Sei que é errado que estou fazendo, mas depois que me casar, terei que servir só ao meu marido. Quero que transe comigo, como uma despedida.

Sexshop

– Você quer transar comigo? Bom…os motivos pouco me importam.

Me aproximei e beijei seu rosto. Acariciei seu corpo que se arrepiava. Aline se entregava para mim, não se importava com sua infidelidade. Ela se deitou no sofá e fui passando minha língua em sua barriga até chegar em sua buceta coberta pela calcinha. Retirei seu sutiã e passei a língua em seus mamilos. Brinquei com eles, eram fartos. Tirei sua calcinha e chupei sua bucetinha. Ela havia se depilado para seu marido. Ela gemia com minha língua percorrendo sua parte íntima.

Baixei a calça e logo ela estava com meu pau em sua boca. Me lambia, enquanto tocava minhas bolas. Dei alguns gemidos. Aline parecia uma putinha. Me sentei no sofá e ela sentou no meu pau. Segurava forte sua cintura, seus seios pulavam a cada estocada que dava. Seus gemidos estavam altos e se uniam com os meus.

Comi ela de 4, de lado, de todas as formas que podia imaginar. Ela só não queria que eu comesse seu cuzinho, pois já era para o maridão. Eu puxava seus cabelos negros e sentia o gozo se aproximar. Aumentei o ritmo e gozamos juntos. Me inclinei para trás e senti meu corpo cansar. Aline deu um gemido alto. Seu corpo moreno estava suado. Ficamos uns segundos naquela posição até que ela se levantou e correu para se apressar.

Voltamos e ela se apressou para colocar o vestido junto com minhas tias no quarto. Algumas acharam estranho a demora e seu cabelo estava bagunçado. Minha mãe me encarou, ela já sabia o que aconteceu, apenas dei um sorriso e sai da casa. Na cerimônia, tudo estava perfeito e lá estava ela ao lado do seu corno. Sorte a dele comer o cu dela, mas aquilo que aconteceu foi nosso segredinh

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.