Transa Deliciosa na Estrada

Bom meus amigos, mais uma de nossas aventuras narrada pela minha gostosa Putinha.

 

Minha transa em plena Estrada.

Bom meus queridos, vou contar mais uma de minhas aventuras junto com meu corninho, dessa vez foi em plena Imigrante que liga, Santos e São Paulo. Segue uma foto tirada nesse dia.

Estávamos voltando da Praia por volta das 2 horas da manha, estava uma noite muito quente, paramos no acostamento para ver o Litoral com aquelas luzes todas acesas, era muito bonito de se ver, quando voltamos ao carro e meu maridão deu partida e nada de pegar, saímos e ao abrir o capo de motor e começar a fuçar, começou a parar caminhoneiros para oferecer ajuda, mas antes me deixa falar como eu estava, (estava com uma mini saia bem curtinha e um top, e estava do lado do carro meio que inclinada, quem passava na Estrada, dava para ver toda a paisagem da minha bundinha, e minha tanguinha enfiadinha em minha bundinha).

Depois de parar uns 3 caminhoneiros e dispensa-los, eu falei ao meu corninho, vamos fazer uma brincadeira aqui, ele me disse, é meio arriscado, mas faço toda sua vontade minha putinha, quando parou um outro caminhão, vi que era um homem bonitão, bem feito de corpo, barba por fazer, enfim um tesão de homem. Ao chegar perto de nós deu para ver melhor ele, que homão tinha mais ou menos 1,90m de altura, musculoso, peito bem definido, deu para ver porque estava com a camisa aberta.

Ele nos cumprimentou e meu marido disse o que tinha acontecido, ele disse posso dar uma olhadinha, meu marido disse tudo bem. Nesse momento olhei para meu marido e dei uma risadinha, ele já sabia o que dizia essa risada, ele balançou a cabeça confirmando, o rapaz olhava e olhava e eu percebia que cada vez mais ele chegava perto de mim e olha minhas pernas e os seios, ai ele disse preciso dar uma olhadinha debaixo do carro acho que escapou um fio.

Meu corninho falou tudo bem e pediu para que eu fosse ao porta malas para pegar um pano ou coberta para ele deitar no chão e não se sujar, ai eu fui, nesse momento meu marido falou a ele que ia no mato dar uma mijadinha, foi quando o caminhoneiro veio até mim e falou se precisava de ajuda para tirar o pano, olhei nele e ele estava quase me enconchando, dei uma afastada e encostei nele, quase tive um treco, senti uma mastro enorme atrás de mim, sai de lado ele pegou uma manta e foi a frente do carro e colocou no chão, quando ele deitou no chão eu estava bem do lado dele e como o farol estava aceso dava para ver tudo o que ele queria ver, percebi que ele olhou bem entre minhas pernas e eu meio safadinha entreabri um pouco mais para que ele tivesse uma visão melhor.

Bom depois de um tempinho mexendo lá embaixo ele ao sair praticamente ficou quase que no meio de minhas pernas e ao se levantar encostou seu rosto em minhas coxas e senti aquele rosto com a barba por fazer roçando elas, não resisti e peguei sua cabeça e levei em direção a minha xaninha que nessa altura já estava toda ensopada de tesão, ele começou a beijar e passar a língua entre minhas coxas e chegar ate ela, afastou minha calcinha de lado e começou a chupar ela, abri mais ainda as pernas de maneira que ele se encaixasse ainda mais no meio dela, que loucura de tesão.
Nessas alturas meio maridão estava do lado vendo tudo, ai ele falou, porque não vão a boleia do caminhão, é bem melhor e seguro para todos, foi o que fizemos chegando lá foi para o sofá traseiro era uma Scania, aquela bem grande com uma cama atrás, quando entrei ele começou a tirar a roupa e pude ver que tesão de caminhoneiro, nem parecia um, pois me desculpe os outros e não quero generalizar e nem ofender, mas a maioria são gordos e barrigudos, esse não, mais parecia um atleta, quando ele tirou a calça pude ver um enorme volume em sua cueca, ao tirar pulou um cacetão lindo, médio e grosso, que mal cabia em minha boca, comecei a mamar aquele membro lindo, pouco depois ele tirou de minha boca e começou ame beijar e me chupar minha língua, com tanta força que parecia que ia arrancar da boca, sugou com maestria meus peitinhos e foi descendo, ao chegar em minha bocetinha, tirou minha calcinha e abriu bem minhas pernas e como chupava gostoso minha xaninha, pegava meu clitóris com os lábios e sugava parecendo um bebe sugando o seio da mamãe, gozei em sua boca umas duas vezes.

Quando ele parou e encostou aquele membro divino na portinha da minha bocetinha e começou a forçar a entrada dele, como ele era cabeçudo e grosso parecia que ia me rasgar, quando entrou aquela cabeçona e começou a empurrar toda aquela vara, quase desmaiei de tesão e gozei novamente como louca, ele começou aquele vai e vem delicioso, cada estocada dava para sentir ele bater em meu útero, ai ele acelerou ainda mais até me jorrar todo aquele esperma grosso e viscoso, chegando até sair pelos lados de minha bocetinha, que delícia.

Ficamos ali inerte por alguns minutos, quando ele começou a tirar de dentro sentia ainda mesmo ele meio mole raspando minha bucetinha, aquele colosso de membro saindo devagar, ai pedi ao meu corninho não fique encabulado venha ca e me chupa gostoso até ela ficar limpinha meu corninho.

Depois que meu corninho lambeu tudinho e deixou ela toda limpinha, aquele Deus Grego falou que queria mais, e com delicadeza me colou de 4 e falou.

Agora quero essa bundinha gostosa, eu falei que não pois ele era muito dotado e grosso e ia me arrombar toda, ai meu corninho falou;

Olha minha putinha você não vai fazer essa desfeita a ele né, agora que já começou termina o que começou, ai eu disse:

É que a bundinha não é sua né?, olha a grossura desse cacetão, vai ficar tudo abertinho, mas já que você pediu e gostei dele vou sim dar a ele e você vai ficar aqui de lado vendo entrar tudo tá?.

Ai com muita delicadeza ele colocou na portinha do meu cuzinho e começou a forçar a entrada, nosso via estrelas ao sentis entrar aquela cabeçona, dei um gemido e ele parou um pouco até meu cuzinho acostumar com ele, depois começou a enterrar centímetro por centímetro dentro de meu cuzinho, com era delicioso, ele me pegou pela cintura e me puxava cada vez mais em sua direção, parecia que ia entrar até as bolas.

Quando estava tudo dentro ele começou um vai e vem cadenciado, que loucura de tesão, ai pedia ao meu corninho para entrar embaixo de mim e chupar minha bucetinha, não sei como ele fez mas quando vi la estava ele me chupando enquanto era arrombada no meu cuzinho por aquele homem delicioso, ele começou a acelerar cada vez mais rápido e meu corninho me chupava no ritmo dele, até que nós dois gozamos, eu modéstia parte quando gozo vem uma enxurrada de liquido e quase afoguei meu corninho, mas ele bebeu tudinho até a última gota, foi quando ele começou a tirar aquela rola enorme de meu cuzinho e começou a escorrer aquele leitinho quente e viscoso, ai de sacanagem fiz meu corninho também chupar minha bundinha, que loucura foi aquela foda gostosa.

Foi uma Loucura deliciosa, mas não para por ai.

Ao sair do caminhão meu marido já tinha saído antes, escutei meu marido falando com alguém meio que bravo e nervoso, foi quando vi ele e um guarda rodoviário conversando meio que exaltado.

Bom, esse resultado dessa discussão conto depois, também foi uma loucura com os Guardas, rsrs

Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.