Libidgel

Swing delicioso com meu marido

Depois de 18 anos casada, vivi uma noite de sexo como nunca na vida, me chamado Fabiana tenho 43 anos, sou loira em forma principalmente pelos bons hábitos alimentares de minha profissão de Nutricionista, tenho seios médios, 1,68 de altura, moro com meu marido Marcio e minha filha no interior de Santa Catarina.


Não sou uma “sacana” em sexo, apenas gosto de sexo, tive poucos parceiros em minha vida sendo o meu marido o único desde que eu casei, à uns dois anos mais ou menos eu comecei a incrementar com tudo o que eu podia o sexo com meu marido, no começo com filmes, fantasias e cremes até o dia que comprei em um sexshop um “consolo” que ele não quis usar em mim e eu sozinha não gostei e ele acabou esquecido em uma gaveta no quarto, mas certa vez e uma sexta feira eu e meu marido estávamos em casa sozinhos vendo um filme de comédia,e quando ele começa a assistir ele não presta atenção em nada apenas na televisão. No meio do filme começou a me dar uma vontade de fazer sexo,começou a subir um fogo e um vuco-vuco,comecei a me insinuar para ele e ele nada de atenção em mim, levantei e disse pra ele que eu estaria esperando ele no quarto caso quisesse algo, tirei minha blusinha e joguei nele e fui com os seios de fora para o quarto.
Meu marido estava demorando para vir e quele fogo não passava, tomei um banho quente, coloquei minha camisola e deitei só com ela sem nada por baixo…esperei, esperei e nada…fui ate o meu guarda roupa e resolvi pegar o meu brinquedinho que estava escondido….um na hora que eu o vi me deu mais tesão ainda…comecei a me masturba pra deixar a buceta bem molhadinha,comecei acariciando meus seios,e logo os meus bicos já ficaram duros,tava maravilhoso aquilo não dava vontade de parar,quando minha buceta estava molhada liguei o vibrador e coloquei ele na portinha da buceta toda molhada de tesão e prazer, diminui um pouco a velocidade e imediatamente aquele cacete de borracha entrou escorregando para dentro de tão molhada de excitação que eu estava nas nuvens já, depois de ficar brincando com o meu brinquedinho de gemido e ainda colocando e tirando o cacete de borracha da minha buceta, olho pra porta e o meu marido me cata em flagrante com o meu pinto de borracha enfiado, nem liguei comecei a gemer mais ainda me masturbei com mais gosto ainda, ja tava bom sozinha, com ele me olhando ai que eu enlouqueci mesmo e gozei.
Ele foi se aproximando de mim, tirou o pinto de borracha da minha buceta e começou a passar a lingua em minha buceta gozada, nossa que delicia fui em marte e voltei, ele fez sexo oral em mim maravilhoso e eu gemendo igual uma louca, de repente ele me pediu pra ficar de quatro eu fiquei então ele pegou aquele caralho grasso e grande dele e enfiou na minha bucetinha toda raspadinha e melada, na hora eu dei aquele suspiro de tesão e meu corpo se arrepiou todo, enquanto ele colocava e tirava aquele pau todinho na minha buceta, ele fazia massagem a portinha do meu cú, ele fez umas coisas que me deixou super relaxada e começou bem devagarinho a colocar o vibrador no meu cuzinho virgem, doeu um pouco mas acho que todo prazer que eu estava recebendo amenizou a dor, logo era um na frente e um atrás ai ficou tudo mais gostoso, ele metia tão forte e fundo que eu berrava nem gemia mais de prazer,com uma mão ele enfiava o cacete de borracha e com a outra passava a mão no meu corpo, olhei meio de ladinho e ele com aquela cara sabe de cara sem vergonha e que vai acabar com você pois bem ele fez aquela cara de safado..… Ele olhava pra mim e me chamava de vadia e eu só querendo gemer bem alto quase subindo pelas paredes com dois paus dentro de mim ele começou a colocar com tanta excitação, ele começou a gemer, me pegou pelos cabelos chegou perto do meu ouvido e disse “Quero comer você com outro cara de verdade” e me fez soltar um gozo cheio de boas sessações e logo ele soltou o gozo dele dentro da minha buceta e ficamos na cama deitados nos recuperando.
Passamos pouco mais de um mês sempre fantasiando e quase sempre transando com a participação de um vibrador, fomos adicionando, anéis penianos, capa peniana que é uma delícia e bolinhas Tailandesas entre outros itens eróticos, até que um dia após um sexo rapido antes de sairmos para jantar Marcelo me convidou para sair só nós dois para uma noite de aventura.
Eu fiquei super excitada com a possibilidade embora não sabia ao certo o que ele queria fazer, pesquisamos um pouco na internet sobre casas noturnas e de swing e decidimos ir em uma em uma cidade próxima uns 80km.
Chegado o dia nós jantamos em casa, tomamos um banho e nos aprontamos para sair, era a véspera de um feriado eu via meu marido se aprontando e eu me aprontava ainda meio sem saber ao certo o que iria acontecer, sabia que iriamos em uma casa de swing mas eu não sabia ao certo até onde iriamos lá, apenas combinamos que faríamos qualquer coisa em comum acordo e que em caso de não consentimento mutuo não faríamos nada.
Ele se vestiu com uma camisa azul claro, deixando os dois últimos botoes abertos, as mangas dobradas até pouco abaixo do cotovelo e vestiu uma calça de sarja cinza e sapato, passou aquele delicioso perfume que me deixa louca, eu olhava para ele e me excitava só de pensar em sua pegada.
Coloquei uma roupa bem sexy, uma saia curtinha e uma blusinha transparente, mostrando os biquinhos de meus seios bem durinhos e gostosos, passei um creme excitante na pepeca que deixa cheirosinha, e quente ao mesmo tempo e coloquei uma calcinha fio dental branca, meu marido já tentou me pegar na escada de casa mas me segurei e não deixei para não estragar minha produção.
Alguns quarteirões antes de lugar paramos em um barzinho para tomarmos uns drinks, vários homens que estavam no barzinho me paqueravam e olhavam fixo para meus seios, já fiquei toda excitada e louca pra dar, chamei meu marido para irmos logo, pois estava morrendo de curiosidade para saber como era a casa de swing. Já no carro fui fazendo caricias nele e um boquete bem gostoso mas sem deixar ele gozar, apenas para instigar. Ao chegarmos fomos recepcionados e nos perguntaram se era nossa primeira vez, respondemos que sim, então nos mostraram todo o funcionamento da casa. Ficamos surpreendidos com a quantidade de pessoas e opções. Dançamos um pouco na pista e assistimos alguns shows de strip e sexo ao vivo. Surpreendente as cenas que vimos, algumas mulheres completamente nuas e outras fazendo sexo com seus pares na frente de todos sem nem pudor e isso nos empolgava cada vez mais. Minha bucetinha estava toda molhada e doendo de tanto tesão, comecei a me esfregar em meu marido e senti seu pau completamente duo e latejando doido para meter, fomos para um canto mais escuro e ele abriu minha blusa e começou a mamar meus peitos como nunca, desesperado de tesão, eu gemia gostoso no seu ouvido. Fiquei tão à vontade naquele ambiente que me soltei todinha, tirei o pau dele para fora da calça e cai de boca, sem me importar com as pessoas que estavam olhando. Nisso um cara que estava nos olhando começou a se masturbar e fazia sinais para que eu chupasse o pau dele, fiquei louca de vontade de mamar aquele caralho, pois era enorme, mas não tive coragem, nisso meu marido me pegou, beijou-me loucamente, me virou de costa, me empurrou na parede, ergueu minha saia, puxou o fiozinho da calcinha para o lado e meteu todo seu pau em minha bucetinha, dei um gemido tão alto que todos nos olharam e aqueles olhares me deixavam ainda mais louca de tesão. Tive um orgasmo tão forte que não sentia e bambeava as minhas pernas.
Depois disso voltamos a dançar e curtir a noite passeando pela casa e vendo as pessoas transarem. Pedi que fossemos embora porque estava louca para fazer amor bem gostoso mas ele pediu para continuar e fomos para as cabines eróticas, eram cabines pequenas, com uma luz vermelha fraca e musica tocando com um sofá acolchoado para um ou dois casais, mas as paredes que interligavam as cabines eram vazadas por quadriculados de madeira e furos permitindo ver a cabine ao lado, ficamos olhando uma cabine onde viamos dois casais bem novos transando, eles se esfregavam uns nos outros, minha xota estava escorrendo de tanto tesão, agarrei meu marido ali mesmo, ele me colocou de quatro em cima do sofa e começou a meter bem forte em minha buceta, estava delicioso mas eu não queria que ele gozasse e por isso eu ficava com minha mão pegando seu caralho duro bem na portinha de minha buceta controlando o vai e vem para ele não gozar, assim eu o controlava e ia ao delírio, quando nisso um dos rapazes da outra cabine colocou seu pau por um dos buracos bem na minha frente eu não sabia o que fazer, fiquei olhando e foi ai que meu marido pegou minhão mão que segurava o seu pau e a levou na direção do caralho do outro cara, me fez pegar naquele pau enorme e grosso, nisso ele tirou o pau da minha buceta e enfiou no meu cú, aquele pau nunca entrou com tanta facilidade e eu gozei longamente e senti minha buceta escorrer por entre as pernas, comecei a punhetear aquele pau enquanto meu marido me fodia com vontade o cú e eu gemia alto, eu só ouvia o meu gemido, eu queria muito chupar aquele pau desconhecido e perguntei ao meu marido, posso chupar? E ele não respondeu nada, apenas começou a me estocar com mais força e a bater em minha bunda e eu gemendo e meu marido me fudendo como ele sempre quis me foder, arrebentando meu cú com força, tirava o pau para fora do cú e colocava na buceta, tirava da buceta e colocava de novo no meu rabo e eu estava adorando aquilo, nessa hora senti o jato forte de porra do meu marido em meu cú, ele gozara do jeito que sempre sonhou e eu gozei novamente. O rapaz tirou seu pau do buraco e eu parei, deitando naquela cabine, suada, gozada e ofegante.
Saímos da cabine e fomos ao banheiro para nos recompor, me lavei e me sequei e fomos de novo ao bar, eu não queria ver a noite acabar ainda então enquanto bebíamos, vimos um show de stip masculino. Eu continuava excitada fiquei ainda mais vendo aquele cara nu. Depois que terminou o show, nos fomos conhecer o resto do clube. Entramos numa sala grande escura, com varias pessoas dentro. A gente podia ver as silhuetas das pessoas. Logo senti uma mão passando por minha bunda. Achei que fosse do meu marido, mas não era. Depois senti minha saia ser levantada e outra mao passando nas minhas coxas e bunda. Um cara veio pela minha frente e agarrou minha mao e colocou no pau dele que estava duro e pediu baixinho para que eu masturbasse ele. Atendi seu pedido. Meu marido ao meu lado olhava a cena. ele também tirou o pau para fora e disse para mim agarrar. Eu estava com dois paus, um em cada mao. Nao sabia se estava com vergonha ou nao, mas tava escuro e isso me ajudava. Ai o cara que eu tava masturbando perguntou se eu nao queria chupa-lo. Me assustei com aquilo e larguei ele. Me agarrei no meu marido e pedi para sair dali. Fomos a outra sala. Esta era mais iluminada, não muito, mas a gente podia ver tudo que acontecia. No centro uma cama redonda que estava vazia, nas paredes espelhos, quadros e em uma parede tinha um puff e três buracos na parede, e do outro lado tinha homens que colocavam o pau nos buracos. E deste lado tinha mulheres que chupavam eles. Na sala estavam cinco casais e mais nós. Três mulheres estavam ajoelhadas chupando os paus do buraco. Os maridos olhavam e agarravam os seios delas. Nos estávamos também olhando. Derre pente uma delas tirou a boca do pau que estava chupando e ficou masturbando e o cara gozou. Logo as outras duas fizeram a mesma coisa. Elas levantaram e saíram. Aqueles paus que estavam nos buracos saíram também e apareceram outros. As duas mulheres que estavam ao nosso lado se ajoelharam no puff e começaram a lamber e chupar aqueles paus. No terceiro buraco tinha outro pau pedindo para ser chupado.
Eu olhava, estava doida de vontade de chupar mas tinha medo e não sabia o que fazer, cheguei perto e agarrei iniciando uma punheta. O pau cresceu e ficou bem grosso. Olhei para meu marido e ele disse que se eu quisesse podia chupar. me abaixei e dei uma lambida na cabeça. Tinha um gosto bom. Comecei a chupar, cada vez com mais vontade e tesão. Engolia o que podia e chupava com força. Depois de um tempo chupando senti o pau engrossar amuniciando o gozo. Tirei a boca e masturbei ate ele gozar. Fiquei olhando o cara gozar. O primeiro jato de porra foi direto no meu pescoço e os outros na minha blusa. O cara deu uma gozada grande, me deixando toda melada de porra. Aquilo me deu muito tesão e vontade de chupar mais. Pedi que meu marido desse o pau para mim chupar queria muito fazer ele gozar com a boca e queria engolir porra. Ele já estava louco de tesão com o que via. Enfiou o pau na minha boca e deu uma metidas com vontade e encheu minha boca de porra. Engoli aquela porra quentinha com muito gosto.
Quando ia sair da sala apareceu mais paus. Agarrei outro e chupei de novo, mas ai eu fiz uma coisa diferente. Chupei bastante o cara, quando senti que ele estava para gozar eu levantei a saia e fiquei esfregando minha bunda na pica dele. Ele deve ter ficado bem taradão, pois sentia ele mexer a pica como se quisesse meter em mim. Fiquei assim ate que ele gozou nas pernas e na bunda.
Eu tava louca de tesão, com a buceta completamente inchada de tesão, latejando. Pedi ao meu marido para irmos a um quarto pois queria fude-lo, mas ele não conseguia segurar, me puxou com tudo para uma cama no centro do quarto no caminho abriu minha blusa e deixou meus seios a mostra e depois com a mão arrancou minha calcinha rasgando-a com força, me levantou a saia e me colocou na cama metendo com força em mim, metia com força em minha buceta e eu gritava, quando entrou um outro casal na sala meu marido me virou, me colocando em cima dele, cavalgando em seu pau, o casal ficou ali olhando, a mulher foi chupar um pinto no buraco e o cara ficou me encarando enquanto meu marido me fodia, meu marido fez um sinal para o cara que entendeu e se posicionou atrás de mim, meu marido abriu minha nádegas deixando meu cuzinho completamente exporto veio por traz metendo toda sua pica em meu rabo, uma sensação inesquecível, finalmente eu tinha dois dois dentro de mim, gozamos os três juntos intensamente.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.