Sendo usada e abusada pelo macho roludo

Diferente dos outros relatos esse eu começo indo direto ao ponto, estava ajoelhada na frente dele completamente nua, ele ainda estava de roupa vestindo um terno, era um cara alto e pardo, magro, expressão séria mais era bem diferente do que demonstrava, tinha 36 anos. Eu tenho 43, loira, peitos médios, corpo malhado e uma bunda grande. Ele estava com uma mão no meu rosto me acariciando, eu fiquei passando a mão por cima dá sua calça sentindo o pau duro, esfregava meu rosto, abocanhava e acaricia as bolas por cima da calça, olhava pro rosto dele e o via com um sorriso de canto, então ele abaixa as calças e tira o pau pra fora que já estava duro, eu levanto ajudo a tirar o resto da sua roupa e vou me abaixando enquanto passava a mão no seu corpo até voltar a ficar ajoelhada na frente dele, eu comecei batendo uma pra ele mas quando fui chupar o pau dele ele afastou minha cabeça, falou pra que eu abrisse minha boca e colocasse a língua pra fora, eu obedeci, então lentamente ele enfiou o pau na minha boca bem fundo e tirava também de forma lenta, na segunda vez que fez isso eu engasguei é o pau dele voltou cheio de saliva no qual ele limpou batendo e esfregando de forma bruta na minha cara, então ele voltava a fazer da mesma maneira, enfia o pau lentamente da minha boca e quando saia com muita baba esfregava o cacete no meu rosto até limpar, por diversas vezes achei que iria vomitar de tão fundo que ia aquele pau, meu olho lacrimejava, parecia que o tempo não passava, então pra minha surpresa ele da umas três estocadas violentas na minha boca, logo em seguida mandou ficar de quatro na borda da cama então ele enfiou o pau na minha boceta, começou bem devagar mais depois começou a meter com força num ritmo intenso eu gemia loucamente de tesão, ele parava algumas vezes e tirava o pau da minha boceta pra dar uma sequência de tapas na minha bunda e principalmente na boceta e voltava a meter eu delirava de tesão quando fazia isso, cada vez que ele batia na minha boceta e voltava a meter eu gemia mais alto, minha boceta estava pegando fogo, eu estava com tanto tesão que mesmo de quatro minhas pernas não aguentavam e tremiam de prazer e com o impacto dele metendo em mim que aos poucos fui deitando de bruço e ele metendo em cima de mim sem separar, até que chegou ao ponto de eu estar deitada de bruço e ele por cima de mim no mesmo ritmo, ele dava curtas risadas com gemidos,  cada estocada na minha boceta era um grito meu, ele enchia de tapas minha bunda enquanto metia, eu me contorcia de bruços, eu mordia e cravava as unhas no colchão. Ele só parou quando gozei e gozei com forca lembro de ter ficado mole, diferente do pau dele que ainda não tinha gozado, ele me virou de barriga pra cima, estava ofegante, e começou a acariciar meu corpo, passava a mão nas colchas beijava minha barriga, apertava meus peitos, acredito que ele estava recuperando o fôlego, enquanto isso eu sentia minha bunda formigar de tanto tapa que levei. Me pegou de frango assada e voltou a sentar a rola em mim, depois me comeu de lado e me botou pra chupar o pau dele, em seguida me botou de quatro novamente e encostou a cabeça do pau no meu cu, ele tentou fazer força mais o pau dele não entrava mesmo assim não desistiu e forcou até entrar um pedaço da cabeça, eu estava gritando de dor e pedindo pra tirar, eu não tinha babado o suficiente pra entrar o pau no meu cu, ele tirou o pau, pegou pelo meus cabelos e fez eu chupar os dois dedos indicadores, um de cada vez, ele mexia o dedo dentro da minha boca como se tivesse procurando algo, quando tirou os dois dedos estava molhados, então ele agachou, pegou minha calcinha e colocou inteira na minha boca disse sorrindo pra mim que eu era escandalosa, me virou de quatro novamente e dessa vez enfiou os dois indicadores no meu cu e puxava cada um pra um lado e depois colocou os dois do meio, ele estava abrindo meu cu e cuspindo dentro e logo após enfiou o pau e meteu com forca rasgando o meu cu, no começou doeu horrores mais em seguida ele deitou na cama eu vim por cima e encaixei o pau no meu cu e começou a sentar na rola dele enquanto ele me masturbava, a calcinha na minha boca impedia que gritasse alto mais aquilo doía o inferno mas a mão dele no meu clitóris fazia a dor dar tesão e depois de um tempo gozei na mão dele, ele me colocou de bruços deu algumas estocadas no meu cu, tirou e deu um banho de porra na minha costa, ele me xingava sem parar enquanto lambuzava a porra na minhas costas como se fosse algum creme, eu tirava a calcinha dá minha boca pingando baba, então sentei na cama e ele começou a limpar a mão suja de porra na minha cara e depois o resto de porra que ficou na cabeca do pau, eu sorria de prazer enquanto ouvia os xingamentos que vinham com tapas na cara. Então ele foi embora e eu tomei um banho pra tirar todo o suor e porra seca de mim.

LibidGel

Pra quem me envia mensagens saiba que leio todas mais nem sempre respondo porque nao estou tendo tempo nem para escrever mais adoro ler todos os “elogios” haha.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.