Seduzido pela mae do meu melhor amigo

Olá tudo bem! Sou Osvaldo. 19 anos, estudante de economia e trabalho num banco, sou alto com boa figura, as mocas me acham bonito, mas sou muito tímido, az vezes percebo uma cantada duma menina e não faço nada. Só tive relações umas poucas vezes, com prostitutas, quando pago não tenho problema. No banco tenho um amigo, um ano mais novo, que pega meninas novas todo fim de semana! Eu saio com ele, vou aos mesmos bares que ele vai e ele sai sempre acompanhado, eu volto a casa e toco punhetas.

Sexshop


Vez passada ele, o Roberto, contou-me que a mãe, separada do pai, mora sozinha numa cobertura na praia, um pouco longe daqui. Ela, uns anos atrás, pegou o marido em flagrante trepando com a secretaria, pediu divórcio e ele teve que lhe ceder a cobertura mais outras propriedades que dão a ela uma boa renta. A mãe, dona Felicia, pediu pra ele passar uma semana com ela e ele me disse que não queria ir sozinho e convidou-me a acompanhar ele e eu aceitei, depois de conseguir uns dias livres no banco. Ele avisou a sua mãe que ia com um colega e ela disse que não tinha problema nenhum.
Assim, depois de uma viagem de 8 horas, chegamos á praia e fomos á cobertura da dona Felicia, que eu imaginava uma velha rabugenta, que o marido tinha feito bem em enganar com uma menina novinha e bonita. Pois bem, levei a maior surpresa, a dona Felicia era uma coroa bem sexy de não mais de 40, aparentando 30, bonita, loura (artificial) mais ou menos um metro e sessenta e cinco, peitos turgentes, uma bunda espetacular, e um olhar bem, mas bem safado mesmo! O filho pareceu não notar, mas ela logo de início, me olhou de cima pra baixo, parando uns segundos na minha entreperna, lambendo os beiços, em sinal de tesão por mim! Estávamos muito cansados da viagem, ela nos fez um jantar leve e fomos dormir, ele no seu quarto de solteiro e eu no que foi da sua irmã, que vivia com o pai.
Na manhã, quando acordei e botei um calção de banho, já pensando na praia, e entrei na cozinha, achei eles já tomando o café da manhã. Ela levantou e meu deu o bom dia com um beijo molhado no rosto, encostando os peitos em mim, sendo que estava ainda de baby doll e eu sentí os bicos a través do fino e transparente tecido. Meu boneco deu sinal de vida, formando uma barraca no meu calção. Ela fingiu não ligar, mas o meu amigo botou cara feia! Também, pudera!, era a mãe dele provocando tesão no seu melhor amigo, mas conseguiu disfarçar virando o rosto. Tomamos o café da manhã e ele disse que ia também botar o calção de banho, pedindo pra sua mãe vestir um maiô discreto. Ela seguiu o conselho e quando voltou vestía um discreto biquíni, que mais poderia ser chamado de “duas peças”
Descemos e cruzamos a calcada, a praia era alí mesmo. A mae do meu amigo recebeu milhões de cantadas e grosseiros elogios á sua bunda, não dando a mínima bola. Estivemos até o meio dia em que voltamos para o almoço. Dona Felicia vestiu um discreto vestido, mas deixou abertos os dois primeiros botões e dava pra ver que não usava sutiã. Na hora da sobremesa o celular do Roberto tocou e ele falou uns minutos e cortou a ligação falando palavrão. “ Puta que pariu. Desculpe mãe, mas é que estou puto da vida. O meu chefe pediu, mas era uma ordem, que eu estivesse no banco de manhã cedo, porque vem um dos nossos melhores clientes e pediu que eu o atendesse. Vou ter que viajar á tardinha para estar lá. Espero voltar amanhã mesmo, á noite. Desculpe Osvaldo, vais ter que ficar sozinho”
“Sozinho, não, disse a sua mãe, eu também estou aqui e posso ir á praia com ele”-
E assim, as sete horas da noite, a dona Felicia e eu estávamos sozinhos no apartamento. Ela me convidou para assistir um filme na netlix, e quando eu saí do banheiro, já de banho tomado e vestindo um calção bem folgado, sem cueca, e uma camiseta, ela estava de blusinha bem curta e um shorte também curtinho.
Ela escolheu o filme, um bem romântico, mas também só pra maiores, com cenas de sexo quase explícito, na mesinha uma garrafa de whiskey de 12 anos, copos de cristal, um balde de gelo e umas garrafinhas de soda. Pediu para eu servir um pra ela e outro pra mim.
15 minutos de filme e já tínhamos bebido o primeiro whiskey e começado o segundo, quando ela começou a falar do filho, disse que ele era muito ciumento dela, sem motivo, e que ela era ainda jovem e tinha direito a luzir a sua figura enquanto era ainda tempo. “que que você acha do meu corpo?, eu tenho ou não tenho uma boa bunda, que merece ser exibida com um fio dental, na praia?”
“Mmmm, tem sim senhora, já reparei, a senhora parece mais a irmã do Ricardo do que a mãe dele”
“Pois é, mas ele não deixou eu vestir hoje um fio dental. Deixa eu trazer pra você ver”
Foi e voltou logo com um mini bikini na mão. “Que que você acha”
“Desculpe, assim não posso julgar, tal vez se a senhora vestir ele eu possa apreciar melhor”
Ela, sem falar uma palavra, tirou a blusa, mostrando uns seios bem formados, na medida certa, durinhos e logo depois tirou o shorte e por uns longos segundos o seu bem depilado púbis ficou á mostra, até que botou a parte debaixo, um fio dental tão estreito que entrava na sua xotinha, deixando os grandes lábios quase de fora. Meu amiguinho deu sinal de vida e levantou uma barraca no meu calção. O filme rodava sem nenhum dos dois prestar atenção.
“Nossa, meu filho, desculpa, não pensei provocar essa reação em você, mas estou adorando. Você, um moco bonito, da idade do meu filho sente tesao por mim?
“Pois é, a senhora sabe que é bonita e gostosa”!
“É o que que você gosta mais de mim, as tetas, que são legitimas, sem cirurgia nenhuma ou a minha bunda? Acho que é a bunda, não é? Você na praia não conseguia tirar os olhos dela! ”
“A senhora sabe que está me fazendo sofrer? vai ficar só me provocando ou vai me permitir pelo menos tocar essa beleza?!”
Ela levantou e veio sentar bem ao meu lado, acariciando a minha pia por cima do calção. “Va menino, tira logo essa calca, deixa eu ver a tua ferramenta”
Ela ficou de joelhos na minha frente e não só viu, mas abocanhou faminta o meu pau e começou uma chupeta maravilhosa, botou a cabeça na boca e lambeu ela, e eu instantaneamente comecei a gozar. Ela no meio de gargalhadas engoliu toda a minha porra. “puta que pariu, esqueci que você é tão mocinho, mas não faz mal, eu faço ele ficar duro em poucos minutos!” e continuou chupando até conseguir o seu objetivo.
A dona Felicia já tinha tirado tudo e virou-se mostrando a bunda. “essa bunda já me deu os maiores prazeres do mundo, va, lambe logo ela, beija, isso, deixa eu abrir mais pra você ver o meu cuzinho e me diz se ele não é lindo! Vai, lambe o meu cuzinho, bota a língua no meu cu, eu adoro o beijo negro, vai, não para, isso, enfia e tira, enfia e mexe a língua dentro, wow, que gostoso, eu adoro isso, faz mais, enquanto enfia um ou dois dedos na minha vagina, sente como ela está encharcada, isso, agora me da os dedos pra eu chupar, que delicia! Depois ela sentou na borda do sofá, abrindo as pernas para eu chupar esses lábios, brincar com a minha língua no seu grelo e enfiar a lingua entre os lábios. Nunca tinha feito antes, mas ela disse que estava maravilhada da minha forma de chupar.
Eu já queria enfiar o meu pau na sua xoxota e pedi para ela mudar de posição, enfiei e fudi ela por mais de dez minutos, até os dois gozarmos quase ao mesmo empo, eu dois segundos antes. Agora a xota estava toda cheia de porra e dos sucos dela e ela mandou eu fazer o que nunca sonhei fazer e até sentia nojo só de pensar, mas chupei esses sucos todos, comparti com ela num prolongado beijo. Gostei, adorei milhões!
Mas ainda faltava comer essa bunda que ela dizia que tinha lhe dado os maiores prazeres do mundo. Mandei ela ficar de quatro, lambuzei com saliva a porta do seu cu e mandei brasa, comi o cu da mãe do meu amigo, sem dó, e sem remorso. Afinal era ela quem tinha me “seduzido” ela chorava e ria ao mesmo tempo, tal era o seu gozo e contentamento. Até o final da noite fodimos mais umas quatro vezes e na hora em que ela se despediu para ir dormir no seu quarto, me beijou mais uma vez e me disse, cheia de malicia: o chefe do teu amigo já conhece também esse bundão. Fui eu que liguei pra ele pedindo que convocasse o teu colega. Se assim não fosse como ia eu poder trepar com você? Jurei comer você, assim que eu vi você chegar, eu mereço. Ou não? Muito obrigada, pelo prazer que me deu, até amanha!

Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.