Perdendo a virgindade de Quatro

Eu tinha 16 anos e estava na festa de aniversário de uma amiga que morava no mesmo prédio que eu. Meu irmão mais novo dormiu e um amigo, o namorado da minha amiga aniversariante, se ofereceu para carrega-lo até meu apartamento que ficava em outra portaria. Quando estávamos voltando para a festa, ainda em minha portaria, ele me segurou contra a parede e começou a me beijar dizendo que eu era muito gostosa, que ele sempre tinha tido muito tesão em mim e, como eu já estava meio altinha, deixei rolar. Eu estava com um vestido preto justo, de costas nuas, que ia até um pouco acima do joelho. Do beijo, a boca dele passou para meus seios e enlouqueci… Sinto muito tesão nos seios! Minha buceta encharcou na mesma hora e comecei a sentir dor de tesão, louca pra sentir a mão e a boca dele ali. Eu ainda era virgem, mas já havia sarrado muito. Acho que fizemos muito barulho, porque uma vizinha abriu a porta e nos xingou dizendo que ali não era lugar pra ficar se agarrando e que iria contar para meus pais. Pedimos desculpas e saímos da portaria, ele me puxava e chegamos a um parquinho que ficava no prédio mesmo mas era fechado durante a noite com uma grade. Pulamos o portão e continuamos naquele sarro, eu já louca de tesão.
Ele levantou meu vestido e meteu aqueles dedos em mim enquanto chupava meus seios. Pediu que eu ficasse de quatro e eu disse que era virgem e não queria mas ele disse que iria colocar só a cabecinha… Claro que não acreditei, mas estava tudo tão gostoso e ele me masturbava de uma forma … Nossa! Fiquei de quatro ali, na grama mesmo, com a bunda pra cima e o vestido levantado, correndo o risco de alguém chegar e nos pegar. Ele foi enfiando a cabeça e como eu ainda era virgem e muito apertada, estava difícil de entrar. Ele começou a passar o polegar em meu clitóris e esfregar aquele cacete em minha buceta, até que ficou todo melado com meu gozo e começou a entrar. Senti uma dor que me arregaçou e ele deu uma parada dizendo por favor pra eu não pedir pra parar porque ele estava muito duro. Comecei a rebolar devagar e ele começou a meter, me fudendo em um ritmo lento enquanto continuava a massagear meu clitóris. Dei um gemido mais alto e ele bombou com força e começou a fuder com força, batendo as bolas do saco em minhas nádegas até que nós dois gozamos. Nossa… Minhas pernas estavam bambas e eu ainda tinha que pular o portão de volta…
Voltamos para a festa como se nada tivesse acontecido, espero que gostem.

Sexshop
Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.