Orgia na lancha com minha irma

Meter debaixo do sol e em grupo é bom demais… Sou a Nanda, irma da Adriana, a Dri, eu tenho 23 anos e a dri esta com 20… moramos no sul de minas gerais, em Tres Pontas, e pra quem não conhece, aqui em minas não tem mar, é verdade, mas tem o imenso lago de Furnas! Temos também uma considerável frota de barcos e lanchas, distribuídos em varias marinas em varias cidades beira lago. Eu namoro o Raul, e a Dri namora o Diego, amigo de longa data do Raul. Acontece que o Raul tem vida estável, dinheiro da família que vem das lavouras de Café, e tem … uma lancha! É do pai dele claro, mas vira e mexe, pintou sol Raul me leva pra passear de lancha… nas primeiras vezes fomos só eu e ele, mas logo se juntou a nos a Dri e o Digo nesses passeios. Quando estavamos só eu e o Raul, eu adorava tirar a roupa quando a lancha chegava no meio do lago, onde não tem ninguém pra ver a gente… um pouco de sol nos nossos corpos, umas bebidinhas e o relax é total… desse jeito, nesse cenário, meter é uma delicia! A Dri é minha confidente intima, claro, a gente além de irmãs, somos tipo melhores amigas! Eu conto TUDO que eu faço com o Raul, e ela também me conta tudo… mas já bem novinhas, eu e ela nos descobrimos no sexo, já que dormíamos no mesmo quarto, e a gente se beijava, se masturbava e com o tempo a gente se comia legal, esfregando as periquitas, fazendo tesourinha, meia nove e os cambau… sempre que acontecia uma coisa diferente na minha transa com o Raul ou na dela com o Digo, a gente se confidenciava e na primeira oportunidade a outra inovava com o parceiro, foi assim com boquete, com anal, etc. os meninos logo perceberam as coincidências e quando a gente tava junto o papo de sexo e intimidade rolava abertamente, e logo estávamos conversando sobre fantasias e modos de realiza-las… pois bem, foi num passeio de lancha que iniciamos meter juntos, um casal vendo o outro … quando o Raul chegou com a lancha no meio do lago, depois de passar por uns cânions e escarpas, perto da cidade de Guapé, eu a Dri, de biquíni começamos a tomar sol, deitadas no convés da lancha… nos duas já tínhamos combinado fazer amor com eles juntas, um casal vendo o outro metendo, e começamos nosso plano, primeiro tirando o top juntas, com desculpa de bronzear sem ficar marquinha… eu tenho mais peito que a Dri, ela é mais magrinha inclusive, e fiquei muito excitada com o Digo me avaliando daquele jeito, fingindo que era natural e tal… o Raul também gostou, claro, homem adora mulher pelada. Logo eles dois estavam com agente deitados no convés… a Dri entao começou a beijar, eu fui atrás… parecia que uma tava tentando ser mais puta que a outra, beijando com gosto, subindo em cima do parceiro e tal… eu entao, vendo os dois pintos duros dentro das sungas, saquei a vara do Raul, mostrei bem pra Dri, e olhando a Dri e o Digo, comecei a chupar aquela delicia de pica que tanto gosto! A Dri claro, também sacou a pistola do Digo, alias uma senhora pistola! Visivelmente maior que a do Raul, mas tudo bem, continuei chupando, mas dentro da tanguinha a minha periquita começou a piar sem parar, além de escorrer… nem lembro quando ficamos peladas, juntou a malemolencia do sol, as bebidinhas, a taradice de nós duas, e num piscar de olhos o Raul estava me chupando a buceta, fazendo barulho e babando nela, que escorria, escorria e escorria… gozei na língua do Raul, e olhei o que minha irma estava fazendo, a putinha já estava de quatro levando vara na periquita… mandei o Raul meter, abri as pernas ainda deitada de costas e o safado veio metendo a pica na minha coitadinha… o safado não passara de olhar minha irma e o amigo metendo… a Dri mete fazendo mais escândalo, mais parecendo puta, e eu estava constatando que ela é uma putinha exibida, ela metia se mostrando pro Raul, a safada! Senti que o Raul ficou mais duro ainda e como que descontava o tesao na minha periquita! Deu uma pontada de ciúme, mas como se diz, quem esta na chuva é pra se molhar, e afinal de contas, eu que comecei, ficando molhada de desejo da picona do Digo! Não sei se o Raul percebeu, mas eu estava decidida a levar aquela vara grande na buceta! Eu gozei de novo, e desfaleci, mas o Raukl continuava bombando, duro ainda… a Dri agora estava cavalgando em cima do namorado, de costas pra nos, com o cuzao arreganhado pra nós… Cuzão sim, porque o cu dela, diferente do meu, é um daqueles “cu pra fora”, sabe como é? Parece uma boca fazendo beicinho, tem umas dobras mas pra fora do entorno, e vendo ela metendo ali pertinho percebi que o Raul olhava muito, olhei também e vi que o cuzão dela… piscava! Ela piscava o cu, abrindo e fechando enquanto levava pau na buceta! O Raul olhou pra mim e rindo me chamou a atenção para o que eu já tinha percebido: “olha Nanda, o cu da irma piscando que da hora!”… o convés da lancha era relativamente pequeno, afinal não era uma lanchona, era uma lanchinha, e estávamos pertinho uns dos outros, era só esticar a mao e tocar nos outros, e eles dois escutaram o comentário, claro! O Digo, falou entao: “Que que foi? Ocê ta falando que minha putinha aqui ta piscando o cu?” Na mesma hora ela parou de meter, virou ela de barriga pra baixo, ficou ele mesmo de joelho, deu uma senhora cusparada na mao, melou o pau, puxou ela pelas ancas e deixou ela de quatro, cuspiu de novo no cuzao pra fora, lambeu, passou a língua no cuzao e anunciou: “tá piscando o cu, né sua puta? Entao toma pau no cu, pra aprender ficar piscando o cu pros outros!” e o Digo meteu aquela pica cabeçuda no rumo do cu pra fora… o Raul até parou de bombar, ficou com a vara pulsando dentro de mim, eu e ele olhando o sexo anal selvagem que prometia começar ali no alcance de nossa mao! No começo ele até foi gentil… demorou um pouco entrar a cabeçona… ele teve que cuspir umas três vezes no rego dela, que gritava feito louca! Mas entrou… entrou e foi sumindo o pintao lá dentro… devagar… quando chegou no fundo, ele fez o movimento inverso, tirando… a Dri gritava mais ainda! Logo ele perdeu o controle dele mesmo e começou a fuder aquele cuzão como se fosse uma buceta… ela agora metia os dedos na periquita com força… gritava menos de dor e dava gritos de prazer agora… o rosto desfigurado de tesao na toalha estendida no convés… Digo controlava o corpinho dela com as mãozonas no quadril dela e suava! O tarado suava muito pra meter nela… percebia que ele fechava os olhos com força, como que se esforçando pra segurar a porra… a Dri visivelmente gosava agora, largada! O Digo entao tirou o pauzão pra fora e meteu tudo de novo de uma vez! A Dri gritou como se estivesse morrendo, me du um tesao muito grande essa hora… o Digo enterrou e ficou cravado! Entendi que ele estava gozando dentro dela! Nossa, que coisa louca, minha irma levando porra dentro do cu ali na minha frente! O Raul entao voltou a realidade, o pau duro dentro da minha buceta, não quis conversa, me pos de quatro, cuspiu e começou a meter na minha bunda, no meu cuzinho! Filho da puta, tava com tesao de ver o cuzao arrombado da minha irmã! E eu com tesao na picona do amigo dele! Toquei uma siririca enquando ele se fartava no meu cu… num instantinho ele gozou, de tanto tesao que ele tava! Gosou e ficou meia bomba… quando eu gozei com meus dedos ele já tava desengatado de mim, olhando… gozei quando abri os olhos e flagrei o Digo segurando o Pauzao, punhetando, ainda duro olhando eu me masturbar! Fiquei chocada com o que o Digo disse pro Raul: “Parceiro, tou com muito tezao nessa tua mina, vou meter nela, senão não amoleço, cara! Apreveita e pega a Dri, ela já me contou que tem vontade de dar prôcê faz um tempo já”… isso ela não tinha me contado! Lembro que comecei a ficar com raiva, mas não tive tempo nem de pensar, pois aquela vara grande já estava procurando caminho na minha boca! Não sei se o Raul tinha consentido, o Digo simplesmente veio pra cima de mim, como se não tivesse pedido nada, como se tivesse comunicado que ia me arregaçar e pronto! Tive tempo de dar duas tentativas de chupar aquilo tudo, o cara logo desistiu do boquete vendo que eu não conseguia colocar muita coisa boca adentro, ainda mais com o gosto do cuzao da irma… como se eu fosse de pelúcia ele me pos deitada de costas pra baixo e veio em cima, me olhando fundo nos olhos debaixo daquele sol lindo da tarde me foi arregaçando a buceta… a lancha balançava deliciosamente, meu corpo sacudia com a metida forte do cara, e eu … gozava… gosava muito! Levava a vara grande que eu tanto queira! Crispei as unhas nele, num momento rápido entre uma gozada e outra vi o Raul batendo punheta olhando a namorada sendo fudida com força pelo amigo! Se ele tava gostando, entao eu que não ia me preocupar… goza, Buceta… goza periquita! Não aguentei e me rendi, amolecida… ele metendo, me sacudindo o corpo mole de gozar… me comeu assim ainda uns cinco minutos, se aproveitando de mim, me usando, me abusando… estava quase dormindo quando ele fez comigo o que fez com a Dri: sacou a pistolona inteira e cravou com maldade duma vez! Com a cravada veio junto uma esporrada digna do tamanho do pintao! Foram uns quatro jatos fortes la no meu fundo! Não sei como eu gozei instantaneamente! Tremi em espasmos involuntários! O cara tinha acabado de gozar no cuzao da minha irma! Como conseguia um bis daquela natureza? Por mais que a Dri tenha me contado ela nunca me contou que o cara era aquela maquina de meter! Olhei pro Raul a porrinha dele pingando da ponta do pinto…a Dri me perguntou entao: “gostou do meu macho irma? Gostosao né? E ai Raul, não vai vim aqui meter em mim não? Corre senão o Digo volta atrás… “ o Raul entao, intimado e sem saída foi lá, se abraçar com ela, mas levou um bom tempo pra ficar com a vara dura de novo… eu já cochilava, curtindo aquele pintao murchando dentro e sobre meu corpo… Quando o Raul me largou abri os olhos pra ver o que tava rolando… o Raul tava metendo na Dri tipo papai e mamãe, comendo a buceta dela… o Digo entao foi la tomar as rédeas da coisa, se deitou, já com a varona dura de novo! Mandou ela cavalgar nele, a varona dele sumiu dentro da buceta, deram umas cinco bombadas e ordenou pro Raul parado com a pica na mao… “anda, cara, mete no cuzao dela! Vem, fode com força que ela aguenta, enquando eu como essa buceta”… o pau do Raul entrou fácil naquele cuzao… a puta da minha irma levando pau na buceta e no cuzao! Isso nós não tínhamos combinado, a vadia! A verdade é que tava bom demais aquela suruba! Depois de um tempo estávamos conversando pelados, bebericando e rindo… tínhamos agora um nível a mais de cumplicidade! O Raul tinha aceitado bem a troca… quando percebemos a hora adiantada, a Dri ainda lembrou que eu não tinha levado pauzão no cu… o Digo ficou duro na hora! E do jeito mandao dele, dominador, eu logo estava sofrendo pra por a cabeçona dentro do meu cuzinho… mas a Dri e o Raul juntos vieram em meu socorro, a Dri sacou um lubrificante da nescessaire dela e besuntou bastante meu anel e o reto, ela mesmo abrindo caminho com quatro dedos no meu cu… o Raul abriu minhas nadegas me oferecendo pro amigo, a Dri segurava apontando a varona no meu “zóio de porco” como a gente fala aqui em minas… o Digo entrava com a dureza da vara e o peso do corpo avançando… me restava relaxar o anel de couro, ali embaixo, de quatro, tendo as pregas arregaçadas e … gostando! Saia lagrimas nos cantos dos meus olhos, eu gritava também… mas a vara entrou inteira!! Entrou e saiu! Entrou e saiu de novo… e de novo… e eu me via de novo sendo sacudida, sem controle algum… gozei, completamente sem forças… escorria da minha buceta, a Dri percebeu e se enfiou não sei como embaixo e veio me chupar o grilinho! Achava que não conseguiria mais, mas gozei com minha irma me chupando mais uma vez! Mas nada foi igual a gozada “estilo tira tudo e poe no fundo duma vez” do Digo! Gente, que potencia! Meu cu tomou uma esporrada digna dum verdadeiro macho! Nossos programas a partir daquele dia sempre acabavam em troca troca, nunca meti com o Digo sem que o Raul estivesse junto, aprovando… A Dri eu não ponho a mao no fogo, ela é bem biscate pra meter com o Raul sem eu saber, mas tudo bem! O Raul tem dinheiro, o Digo tem Pinto! Minha irma tem imaginação fértil pra nossas orgias não cair na rotina e então ta tudo ok! Ultimamente tou desconfiando que o Digo ta afim do rabico do Raul, acho que é uma questão de tempo agora… assim que acontecer conto pra vocês, ok ? Alias, tou vendo que ocês leitores estão lendo mas não estão votando nos meus contos! Votem, comentem, me inclua nos amigos, ok?

Sexshop
Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.