Não aguentei e dei na escola, e o professor viu

Alguns dias depois da nossa transa, Bruno terminou com a namorada dele, e eu fiquei super feliz é Lógico, e sempre nos encontrávamos. Bruno e eu fodíamos quase todos os dias, e eu não conseguia mais ficar um dia sem sexo, trepávamos de todas as maneiras que vocês podem imaginar, mas ainda não tinha feito sexo anal .
Certo dia, nós estávamos na escola, e eu com muito tesão, sabem aquela vontade de trepar incontrolável ,pois é, eu estava assim naquele dia, Estávamos na aula de Português, e o professora nos mandou fazer o trabalho em dupla, e o Bruno começou alisar as minhas pernas, sussurrar coisas picantes em meu ouvido :

LibidGel

‘-Manu, quero foder você todinha, hoje você vai dar esse teu rabinho pra mim né? ‘.
‘-Ai Bruno, eu nunca dei ele pra ninguém, deve doer bastante!’
‘-Te prometo se doer eu paro esta bem linda?’
‘Então, esta bem. ’

Eu só estava pensando em dar o meu rabinho pela primeira vez, e como o pau dele é enorme, fiquei meio nervosa, Mas eu queria que ele tirasse a virgindade do meu cuzinho. Eu muito curiosa, cheia de tesão, não aguentei esperar falei para o Bruno :

‘-Bruno, eu estou louca de tesão, quero que você foda o meu rabinho agora !’
‘-Você esta ficando maluca Manu, como eu vou te foder agora?’
‘-A gente pede para sair da sala pra buscar material para a nossa pesquisa, e subimos no segundo andar da escola onde não fica ninguém mesmo, e trepamos lá.’

Sexshop

Pedimos para ir buscar os materiais para o nosso trabalho, e fomos direto para o segundo andar da escola, como estudávamos a noite não tinha nenhum problema de descobrirem nós. Ele foi logo chupando meus seios e me deixando mais louca que eu já estava, abaixei as calças dele e comecei a chupar aquele pau gostoso e imenso, chupava como uma vadia no cio, o lambia todinho e colocava-o inteiro dentro da minha boquinha. Até que o Bruno falou que estava na hora de eu dar o meu rabinho pra ele, me apoiei em um banco ficando com a bunda bem empinadinha pra ele, e ele foi colocando bem devagarzinho, no começo senti um pouco de dor, mas eu queria aquilo, então deixei colocar todo o pau dele no meu rabinho, ele começou devagar, sendo carinhoso, mas quando ouviu o meu primeiro gemido começou a me foder com força, eu já não sentia mais dor e fui me entregando todinha pra ele, e ele gozou dentro do meu cuzinho, mas eu queria mais e mandei ele foder a minha xoxotinha também, ele esperou uns segundos e foi logo metendo nela, e eu delirando de prazer gozei naquele pau gostoso, ele se abaixou e foi chupando todo o melzinho que escorria da minha buceta.
Escutamos um barulho estranho e quando olhamos para a escada, o meu professor de Sociologia batendo uma punheta nos observando, nós dois ficamos paralisados, não sabíamos o que fazer se pedíamos desculpas, se fugíamos, ficamos sem reação, o professor vendo como estávamos, chegou perto de nós e disse:

‘-Bruno e Manuela, não precisam ficar constrangidos, esta tudo bem, todos fazem sexo, claro que nem todos fazem dentro da escola, mas eu não vou entregar vocês para a diretora fiquem tranquilos… Ahh Manu você tem um corpo lindo, e um rabinho e uma xoxotinha, que não aguentei e acabei batendo uma punheta vendo você, você não se importa né? ’.

Eu em estado de choque disse que não me importava, que estava tudo bem. Em seguida Bruno e eu descemos as escadas como dois foragidos, passamos na biblioteca pegamos um livro qualquer e voltamos para a sala. Entramos na sala com uma cara de espanto que a professora perguntou se tinha acontecido algo, e nós dissemos que não e fomos nos sentar. Ficamos calados a aula inteira quando bateu o sinal para irmos para casa, o Bruno disse:

‘- Linda, você tem o cuzinho mais gostoso que já fodi, e eu quero ele de novo’

Eu concordei e fui para casa.No dia da aula de sociologia o professor me ofereceu um emprego de meio período, e que emprego heim… Mas essa é outra historia que falo para vocês em meu próximo conto. Espero que tenham gostado,não sou boa escritora, pois uso a aula de português para outras coisas hahahaha…

Beijinhos taradinhos e taradinhas…

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.