Sexo por Telefone

Minha sogra deliciosa

Eu namorei uma menina, que vou chama-la de Mara ( fictício), por 3 anos e 8 meses. Fiquei muito próximo da família, era uma relação de muita intimidade. Até chave da casa eu tinha. Eu fazia faculdade numa cidade x e minha namorada com a família moravam numa cidade Y. Todo fim de semana eu ia pra cidade deles. Pra casa deles. Eu nunca faltei com respeito à minha sogra, que diga-Se de passagem, tinha um corpasso, uma bunda enorme, peitos lindos, no auge dos seis 50 anos. Porém, um belo dia, não havia ninguém em casa e eu estava no quarto me arrumando para encontrar minha carona que iria até a minha cidade natal, minha sogra estava no quarto com a porta fechada. Antes de sair pra viajar, bati na porta do quarto dela pra me

 

informar sobre o local que eu iria encontrar minha carona. Minha sogra disse: pode entrar. Eu entrei!! Para a minha surpresa, minha sogra estava deitada de lado na cama, SOMENTE DE BLUSINHA E DE CALCINHA, com aquela bunda virada pra porta. Eu vi direitinho o desenho da bucetona dela. Fiquei muito sem graça mas continuei olhando como se nada tivesse acontecido. Ela realmente gostava de andar de calcinha pela casa, mas quando eu estava sempre andou normal. Daí em diante comecei a olhar de forma maldosa e com muito tesão pra minha sogra. Que era uma delícia. Toquei muitas punhetas para aquela bunda. Mas nunca tomei atitude nenhuma. Um belo dia estávamos em casa sozinhos tomando cerveja e ela tomando vinho. Depois de algumas taças, ela já meio alterada, Começamos a conversar sobre a filha mais nova que estava se descobrindo lésbica. Minha sogra disse: não é possível que minha filha não gosta de piroca!! Acho que isso é falta de uma surra de piroca”. Eu, que já tava meio alterado, complementei e disse: “é, até o dia que ela conhecer um de 19 cm como o meu”. E começamos a rir, mas senti que minha sogra ficou espantada quando disse que eu tinha 19 cm. Estávamos sozinhos. Minha namorada na época estava viajando a trabalho e chegaria só no dia seguinte, e o pai tbm mas ficaria uma semana fora. . A filha mais nova estava na casa da vó em outra cidade. Estávamos sozinhos e tomando vinho. Resolvemos sentar na sala e ela estava de roupão, de calcinha por baixo. Eu sentei num sofá e ela no outro que ficavam de frente. Ela ficou com uma perna sobre o sofá e a outra no chão. Eu não parava de olhar. Já tinha tacado o foda-Se pq era muito tesão. Ela então me perguntou se eu tava bem mas não fechou a perna. Eu então disse que ela era muito linda, uma coroa inteira, melhor que muita novinha. Ela deu uma risadinha meio sem graça. Era verão, tava muuuuuito quente e eu questionei que tava muito calor, Eu tava de calça. Ela disse que eu podia ficAr a vontade. Então fui no quarto tirei a calça e fiquei só de samba canção e uma regata. Mas meu pau tava muito duro. Ela ia reparar. Quando voltei pra sala, ela bateu o olho de primeira. Sentei de frente pra ela e percebi que ela ficava olhando. Eu ficava apalpando meu pau que já tava muito grande e ela de repente abriu um pouco mais o roupão como se estivesse com calor. Eu não aguentei de tesão, levantei e fui pra cima dela. Enfiei a mão por baixo do roupão na altura dos ombros e o levei pra traz pra ela ficar com os peitos de fora. Ela deu um geemido meio surpresa. Eu puxei o cabelo dela e um tapinha na cara, ajoelhei e chupei os peitos dela deliciosos. Eu tremia de medo pq era minha sogra. Mas o tesão era maior. Tirei todo o roupão dela, a deitei no sofá e puxei a calcinha dela pra cima, deixando toda peladinha. A buceta dela encharcada, e era um bucetao enorme, um grelo enorme. Cai de boca naquela buceta. Ela não teve tempo pra reação nenhuma. Chupei bem gostoso sua buceta, dava uma lambida naquele cu . ela ia se contorcendo no sofá de tesão, gritando, até que veio a primeira gozada e saiu muito gozo. Eu nunca tinha visto uma mulher espirrar tanta gozada daquele jeito. Depois eu sentei no sofá e botei ela pra mamar meu pau que latejava. Ela ficava mamando mas toda hora ficava olhando 19 cm de piroca. Ficava doidinha. Eu me abri e disse que depois que a vi de calcinha na cama, fiquei louco pra comer aquela buceta. Depois de um boquete maravilhoso, fomos pro quarto de visitas, eu já botei ela de quatro na cama, dei logo vários tapas naquela bunda pq era enorme, fiquei esfregando a cabeça do meu pau no grelinho dela e ela gemia de tesão pedindo pra eu meter. Daí meti minha piroca toda, ela apertava o lençol da cama se contorcendo por causa do tamanho do meu pau. Fui metendo devagarinho pra ela se acostumar e fui metendo mais forte, metendo com muita vontade puxando os cabelos dela e a chamando de puta, safada, cachorra. Ela gemia muito na minha piroca.De repente ela gozou novamente, lambuzando o lençol todo. Daí ela me deitou na cama e veio por cima quicando no meu pau bem gostoso. Nós ficamos um tempinho assim. Eu tava com muito tesão e falava que ia gozar se ela não saísse. Aí ela aumentava a velocidade. Ela queria que eu gozasse dentro da buceta dela. Eu dei uma gozada violenta na buceta da minha sogra. Ela ficou com meu pau dentro por um tempo. Ela saiu do meu pau mas continuou na posição em cima de mim. Eu vi minha porra toda escorrendo. Que delícia!!! Mas ela queria continuar. Nós tomamos água e voltamos pra cama. Começamos a conversar e tal. Eu comecei a tocar seu grelinho e ela foi ficando com tesão de novo. Fiz ela gozar com meu dedo. Era cada jato maravilhoso. Eu nunca tinha feito com alguém que soltasse jato assim. Ela pediu pra eu faze-la gozar com a boca. E eu sempre quis ficar molhado com a gozada de uma mulher. Eu então comecei a chupar e ela gozou na minha cara. Fiquei todo lambuzado. Daí comecei a meter de novo naquela buceta de frente. Eu por cima dela. Levei as pernas dela pra traz e fui metendo de frente. Que delícia. Eu batia meu pau naquele grelo e ela doidinha. Ela gritava na minha piroca. A casa era grande e os vizinhos nao poderiam ouvir tbm. Quando eu comecei a comer ela de 4, ela gozou mais uma vez e pediu pra beber meu leitinho todo. Eu então continuei a comendo de 4 e quando fui gozar, botei ela ajoelhada no chão mamando minha piroca. Ela conseguia engolir minha piroca toda e minha porra foi saindo na garganta dela. Ela ficou sentindo minha porra toda, me chamando de gostoso. Tomamos um banho e dormimos. Cada um no seu quarto. Que foda deliciosa!!! Tivemos 2 oportunidades apenas depois pra transar. Mas os olhares de maldade eram constantes. Minha melhor experiência sexual. Qualquer coisa mandem e-mail que conto mais.

[email protected]

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.