Minha namorada santinha deu pra dois roludos

Meu nome é Roberto, tenho 20 anos, e estou namorando à 1 ano e meio, com uma menina muito linda chamada Hayane, e aqui, vou contar uma história que aconteceu com a gente.
Minha namorada é perfeita, não existe mulher no mundo igual ela Tem 19 anos, corpo perfeito, peitos grandes, sorriso lindo, morena, cabelos longos, pretos e uma bunda que deixe qualquer homem louco. Além disso, ela é muito certinha, e por isso confio bastante nela. Para manter a forma, ela costuma ir a academia diariamente, e por isso, a cada dia, ela fica mais gostosa e atraente.
Há algumas semanas atrás ela me contou que percebeu dois meninos que não tiravam os olhos da bunda dela enquanto ela fazia agachamento. Ela vai com uma roupa bem agarradinha, e um decote aberto, deixando os peitos no limite da blusa. E com certeza, esse era o motivo pelo qual esses dois meninos, não paravam de olhar para ela, enquanto ela fazia a serie. Mas como é certinha, fingiu que nem percebeu, e continuou normalmente.
Dois dias depois ela voltou para academia para mais um dia de exercícios, dessa vez, ela estava com uma blusa mais ousada ainda. Usando sainha de academia rosa, e uma blusinha branca sem manga, onde ficavam a mostras toda a lateral dos peitos, estava linda e gostosa. Quando estava no segundo aparelho do dia, ela percebeu que os dois meninos estavam novamente la, e olhando pra ela com mais tesão ainda, praticamente comendo com os olhos. Ela não sabia o que fazer, embora eativease com vergonha se sentiu muito desejada ao ver eles olharem da quele jeito para ela, e mesmo com um pouco de remorso, percebeu que sua calcinha já estava bem molhada. Completamente​ excitada e constrangida, continuou a fazer seu exercício, implorando para que nenhum dos dois tivesse percebido sua reação. Após completar aquela serie de exercícios, ela iria para o próximo aparelho, porém um daqueles dois meninos estava utilizando, então, ela aguardou, ficando na frente, até ele terminar. Enquanto fazia toda a serie, o garoto fazia questão de olhar pra ela com cara de desejo, ela, reprimida, olhava a cada minuto pra saber se ele ainda olhava daquele para ela ou se já estava acabando. Derrepente, aconteceu o que mais a deixou transtornada. Ao olhar para o menino fazendo exercícios, em sua frente, a poucos metros de distância, sem camisa e com um shots preto muito curto, percebeu claramente seu pau excitado. Duro, latejando, explodindo de tesão e praticamente saindo daquele shots tão curto. Sua cara não escondia, ele estava louco para partir em cima da Hayane e esfregar seu pau na bunda dela. Ela percebia essa vontade​ dele, e sem saber como, retribuiu o olhar para ele. Na hora já veio o arrependimento, ela abandonou a idéia de ter ficado na frente do equipamento esperando ele acabar. Foi para o outro lada da academia, tomar uma água, para quem sabe conseguir se acalmar, e esquecer o que havia acontecido. Mal tinha dado o primeiro gole, o outro menino, que sempre o acompanhava se aproximou dela e começou a puxar assunto. Depois de uns minutinhos já se apresentou. Falou que se chamava Leonardo, e que todos os dias vinha a academia com seu primo, Vinícius. Sentaram, os três, um pouco pra descansar e tomar alguma coisa, e mesmo sem ela querer, começaram a conversar. Falaram sobre onde estudavam, onde moravam e quanto tempo já estavam fazendo a academia. Os meninos elogiaram ela, fizendo que tofa aquele esforço edtava valendo a pena, porque ela estava uma delicia.
Depois de alguma conversa, a Hayane, contou o lugar onde morava, e que trabalhava em um buffet bem famoso da cidade, que inclusive fica a poucos quarteirões de sua casa. Ela não mencionou o fato de estar comprometida. Na hora, um dos meninos, O Vinícius, mostrou certo interesse, e começou a perguntar se ela iria trabalhar no sábado no período da noite, pois ele teria uma festa no mesmo buffet às 9h. Logo, já veio a mente dela aquela cena que acontece poucos minutos atrás, o mesmo menimo que estava doido para fuder com ela, iria estar em seu buffet no período da noite, no mesmo horario em que ela costuma ficar livre do Trabalho. Não, ela nao iria fazer aquilo, ela sabe como eu gosto de saber que ela é desejada por outros homens, e como seu corpo deixa os outros doidos, mas se encontrar com outro cara, é outra coisa.
Quando ela chegou em casa, a primeira coisa foi me ligar, e contar tudo que tinha acontecido na academia, e do convite que tinha recebido do Vinícius. Aquilo me provocou demais, e me deixou extremamente excitado. Como eu não poderia passar aquela noite com ela, disse que era pra ela fazer o que sentisse vontade, desde que ela me contasse depois. Mas só pelo jeito como ela me contou, sabia que ela estava doidinha para ficar com ele. Em nossas conversas mais íntimas, ela já tinha me contado que fantasiva transando com outro homem quando se masturbava sozinha.
Sabado chegou, e ela foi para o buffet, se arrumou, ficou linda, gostosa e cheirosa. Foi preparada sabendo que ia encontrar com o Vinícius. Roupa apertada e um monte de besteiras na cabeça, que já a deixavam mole só de pensar. As 10 horas, quando já tinham começado a festa, ela recebeu uma mensagem do celular. Era dele. Nervosa e apreensiva, ela leu, e dizia “me encontre no balão, e frente ao buffet, em 10 minutos”. Olhou mais uma vez no espelho pra ver se estava gostosa, e foi. Quando chegou na rua, já conseguia ver ele de longe. Em pé, procurando saber de que portão ela sairia. Ao se aproximar, mal deu tempo para conversa. Agarrou e a beijou de um jeito, que ela não teve reação a não ser o prazer de se sentir encostando em sua ppk, aquele pau com que tanto sonhou semanas atras. O beijo foi ficando mais intenso e quente, e a cada instante ela sentia sua buceta ficar mais molhada e com desejo de ser tocada. Sem pensar duas vezes, ela arrastou a mão de Vinícius para dentro de sua saia, não havia calcinha nenhuma ali. Estava enxarcada, e os dedos dele iam deslizando e entrando sem nenhuma dificuldade. Com a outra mão, ele precionava o corpo dela contra o seu, fazendo com que ela gemesse a cada movimento mais intenso. Ela não estava mais aguentando de tesão, demorou semanas pra aquilo acontecer, ela nao podia mais esperar. Sem ter certeza do que estava fazendo ela enfiou a mão dentro de sua cueca, e finalmente sentiu seu pau. Estava mais excitado ainda, do que no dia da academia. Nunca achou que seria capaz de fazer aquilo​, mas aquele desejo estava dominando ela. Segurou bem forte o pau dele e começou masturbar ali mesmo, no meio da rua, enfrente ao buffet. Sentia que o pau dele crescia em sua mão, a cada movimento que ela fazia, ele ficava maior, e mais gostoso.
No mesmo instante, o celular de Vinícius começa a tocar, e eles foram impedidos de continuar. Era Leonardo, primo de Vinícius. Queria saber onde estava Vinícius, e por que tinha saído da festa sem avisar. Vinícius contou onde estava, então Leonardo foi rapidamente encontrar os dois. A Hayane sabia que aquilo não podia continuar ali, entao chamou os meninos para irem para sua casa, que era ao lado, e estava vazia, já que seus pais tinham ido trabalhar naquela noite. Hayane e Vinícius subiram a rua toda se pegando, Leonardo foi só olhando, já imaginando o que poderia acontecer na casa dela. Chegando em casa, ela abriu pra eles, e antes de entrar um cochichou algo no ouvido do outro, como se estivessem combinando algo. Ao entrarem em casa, a primeira atitude que os dois tomaram foi de tirar a camisa. Ao mesmo tempo. Isso a deixou meio assustada. Os dois meninos que não paravam de comê-la com os olhos na academia, estavam com ela, sozinhos em casa. Fortes por causa da academia, Hayane desejou ter os dois para ela como sempre desejou, mas nunca tinha conseguido, mas ficou ali, parada, paralisada com medo e tesão ao mesmo tempo. Vinícius apagou a luz, e foi se aproximando da Hayane , e segurando a cintura com calma e com carinho. Abaixou alguns centimetros pra beijá-la e começar novamente o que tinham começado em frente ao buffet. Leonardo foi por trás, e sem ela ver, beijava seu pescoço e a encoxava por trás. Com isso ela já nao conseguia mais negar nada. Nao sabia mais quem era quem. Seus movimentos pareciam entregues aos meninos, e foram eles que a fizeram gozar naquela noite. Depois de alguns beijo, Vinícius começou a ficar duro novamente, e a Hayane sentiu isso. Louca de desejo novamente, percebeu que agora, até seu vestido estava molhado. A mão dos dois começava a contornar seu corpo, e sua buceta enxercada, já começava a escorrer por fora. Devagar, os meninos foram tirando a roupa dela, até que ficasse completamente pelada, na sala de casa, os meninos já a colocaram de joelho, fazendo a abaixar. Ela já sabia exatamente o que iriam fazer, rapidamente, já abaixaram suas calças ficaram expostos pra elas, completamente pelados. Absolutamente sem vergonha alguma, segurou firme no pau de Leonardo, e de primeira, já colocou o pau de Vinícius em sua boca, e começou a chupar com muita vontade. O rosto de Vinícius se contorcia, e o que ele mais desejava na academia, enfim, estava acontecendo. Batia com vontade para Leonardo, enquanto ficou quase 10 minutos chupando Vinícius. Quando estava com a boca cansada ja, Leonardo chegou perto do seu rosto, e esfregou o pinto em seu rosto. Ela olhava com tesão, com cara de safada, e olhar dois paus enerme em sua frente, só para ela. Depois de chupar os dois e ficar cansada. Ela sentou um pouco no sofá, mandou os dois sentarem no chão da sala. Estava de esmalte vermelho, com com as penas bem abertas mandou aue eles começassem a chupar seus pezinhos. Doida para ser penetrada ela começou a esfregar sua bucetinha, e conforme eles chupavam seu pezinho e ela se masturbava, ela gemia cada vez mais alto. Nessa hora, ela já estava começando a mandar na transa. E os dois obedeciam tudo a que ela mandava. Puxou o Vinicius pelo cabelo direcionou a cabeça dele ele sua pernas, e mandou chupar tudo. Leonardo também veio. Começou a mamar seus peitos loucamente. Nunca tinha visto peitos tão gostosos, se esfregava neles. A Hayane fora de si, segurava com as unhas nas costas Vinícius, mandando ele enfiar o os dedos bem fundo na sua buceta. Leonardo levantou, e falou para eles irem para a cozinha, onde tinha um pouco mais de luz. Vinícius entao puxou ela pelo braço, e sem ela ter nem como responder, já estava de brusso na pia da cozinha, com as mãos na parede, completamente rendida, Vinícius, que enfiou seu pau dentro dela, nesse momento, ela foi para o ceu. Não conseguia nem falar direito, apenas gritar alto para ele continuar metendo nela, rápido e bem fundo. Leonardo ficou de um jeito com que ela poderia ser fodida por Vinicius, e ainda chupar seu pau. Ficaram por tempos assim, até eles irem finalmente​ pro quarto. Em cima da cama, revesavam para ver quem iria comer ela. Enquanto Leonardo ficava deitado, Hayane quicava a sua bunda em cima dele, enquanto Vinicios esfregava o pau e o saco na cara dela. Estava lisinho, do jeito que ela gosta. Por isso, ela fazia questão de engolir tudo. Ela já tinha tido o primeiro orgasmo, mas aquilo tudo estava tão bom, que a continuava quicando e revezando no pinto deles. Antes tem os dois gozassem ela ainda pediu para fazer mais uma posição. Ficou deitada na cama com a bariga enconstada no colchão, com aquela bunda linda pra cima. Pediu para Vinícius comer ela daquele jeito, e ele comeu. E ela só gemia e dizia “vai Vinícius, me come, isso está tão bom, continua comendo sua safada”. Vinícius aguentou sem gozar até ela ter o segundo orgasmo, gritou feito loca. E bem na hora do orgasmo, como de costume, segurou Leonardo pelo cabelo e puxou para perto dela. Os meninos não estavam mais aguentando, e previsavam gozar. E ela sabia o que precisava fazer. Ajoelhou rápido e começou a bater bater para os dois. Um pau em cada mao, de boca aberta, e com língua de fora, pronta, e esperando os dois gozarem, em sua carinha de pricesa. Batia rapido enquanto admirava os gemidos e as expressões dos dois meninos. Rapidamente gozam nela, deixando toda cheia de leite, na boca, no rosto e nos peitos. Ela estava doida. Não conseguia entender tudo que tinha acabado de acontecer. Não sabia de onde ela teve coragem de realizar todas aquelas fantasias. Se despediu dos meninos, com um abraço quente e um beijinho na boca. Ao sair, Vinícius soprou no ouvido dela, “te vejo na academia segunda”, e olhou pra ela com cara de safado, que ela soube retribuir. Ela entou, e foi direto mandar mensagem para mim. Gostaria de saber como ela estava, se tinham cuidado​ dela, tratado ela com carinho, e deixado ela com muito tesão. Para minha felicidade, ela disse que sim. Antes de limpar tudo que tinham feito com seu rosto, ela tirou foto, e me enviou. Ela sabe que eu fico doido de saber que algum cara fez isso com ela. E naquela noite não conseguia, ficava vidrado em pensar em como tinha sido aquela noite dela. Precisei me masturbar duas vezes olhando aquelas fotos que ela me mandou, pra poder, ter algum sono.