Minha baixinha e seu caso do passado

Olá bom sou amasiado com uma mulher incrível somos ja de serta idade ela 45 eu 50 mad amos sexo e nos respeitamos com o desejo de fada um bom ela fas artesanato aquelas flores artificiais tempos atrás foi ao mercado são José em recife onde moramos ja era um pouco tarde tipo 5ou6 horad quando voltava e aqui nesta epoca chove derrepente uma vhuva esporádica e foi si que tudo aconteceu comessou a chovet ela parou numa marquise para se proteger da chuva e foi ai que tudo aconteceu parou um carro e abriu o vidro e qual foi a surpresa dela ao ver que era um amtigo caso dela e a chamou lhe oferecendo uma carona ela recusou de inicio mas logo percebeu que a chuva só ia aumentando e resolveu aceitar e saíram dali ele conversou perguntou oque ela andava fasendo da vida e coisas do gênero mas por estar escuro o interior do veiculo ficou na penumbra mas ela com o canto dos olhos percebeu que discretamente ele acariciava a pica por cima da calça e conversa vai conversa vem ele comentou que se lembrava de como eles se davam bem na cama ela fica quieta e foi ai que tudo aconteceu ele pediu para que ela só fizesse um carinho nele e ela falou que estava com uma pessoa e não pidua faser isto mas ele insistiu e ela acabou sedendo foram para o estacionamento da pista de skate que fica no centro ele parou o carro num ponto mais escuro e deitou o banco para trás e abriu a calça e baichou o zíper e colocou a pica pra fora ela num impulso pegou naipca e debruçando por cima do câmbio foi de boca na pica e chupou gostoso sentindo ela pulsar na sua boca e ele gemia muito ela mamava como uma criança esfomeada chupou por um tempo derrepente sentiu que a mão dele estava em suas costas indo para sua bundinha ea acariciva ela estava com uma calça leg que ao toque parece estar tocando na pele e deceu até a bucetinha ela sentiu um choque de tezão ele volta e coloca a mão por dentro da calça e calcinha e vai até a sua buceta elacestremece ele sente ela toda molhada pata com oque estava fasendo e tira a roupa dela colocando ela de quatro e comessa a pincelar a pica em sua bucetinha e ficou asim por um tempinho e foi em direção ao cuzinho dela e comessou a pincelar a pica e ela sem pensar deu uma forsadinha na sua pica que ficou pisicionadana entradinha ele com muita delicadesa ffoi colondo até que entrou tudo e ficou bom bando de vagar aproveitando cada milímetro de prazer que sentia depous tirou e a colocou deitada e posicionou a pica na sua buceta ela disse que sentiu como um choque na bucetinha e quando começou a enfiar o alívio foi imediato e uma sensação de prazer a inundava e sua buceta mordia a pica e os dois gemia forte e sem falarem nada ficaramm metendo por um vinte minutos sem parar e ela gozava a cada bombada foi quando ela sentiu como se a pica estivesse inchando dentro dela e ele começou a gemer mais forte e comessou a gozár parecia que esta mijando dentro dela pela quantidade de porra e ela gozou mais ainda escória pela sua bundinha parecia que ambos ia desmaiar de tanto qie gozava desça cansaram um pouco e foram se limpar ela ainda caiu de boca na pica e chupou gostoso sentindo o desjo forte mas so ficou nisto e retomaram o caminho e nem perceberam que a chuva tinha parado pois seua corpos estava vibrando como se acabara de tomar um choque Kkkkkkk ele a levou até a gua fria e se despediram como se nada tivesse acontecido mas suas pernas estava trêmulas e uma sensação de prazer a inundava e sua buceta mordia foi pela rua da feira chegou em casa tomou um banho descansou anoite metemos muito até si eu não sabia de nada pous nossas meyidas srmore foram intens fias drpous ela me surpreendeu com uma pergunte se eu emcontrase um caso meu do passado se eu transaria eu dissr se ela não ficasse com ciumes ai até podia ser foi ai wue ela começou a m perguntou e se élá emcontrase poderia tranza eu disse wue sim ela então me contou o ocorrido drpois tranzamos muito e rla hozou alucinada mente eu sri que goi lembrando da foda do estacionamento mas vivemis para dar e refeber praxer um para o outro sempre com respeito e carinho Abraços a todos e se slguem vier com comentários falsos pode para pous tem um bucado de punheteiro de plantão que fica ai sensurando os outros mas vom um desrjo enorme de ver sua mulher levar outras picas olha eta narrativa não se enquadra em corno pous corno e quando não sabemos e sim este é um fato de conivência de prazer mútuo.

LibidGel

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.