Metendo Gostoso Com o Meu Primo Bem dotado e Safado

Essa conto erótico é verídica e aconteceu há uns anos atrás. Eu estava com 18 anos e era muito bonita. Realmente chamava atenção, principalmente de meus primos.
Mas isso nunca foi segredo, pois algumas vezes pude perceber como ficavam excitados quando eu me deitava na cama deles pra ver televisão, ou algo do tipo.
É claro que eu já havia batido punheta para os dois, que por sinal eram irmãos, mas o mais novo não era mais bonito, mas me deixava completamente excitada. Eu ficava louca perto dele. Nós nos provocávamos um pouco. Ele passava a mão na minha bunda às vezes e nunca deixava de dizer o quanto eu era linda.
Nas férias, ele dormia na casa de minha avó e eu também. Um dia, à noite, estávamos juntos no sofá sem ninguém por perto, com apenas uma luz acesa, quando ele começou a passar as mãos em meus seios (que não são pequenos) e não tive como impedir pois aquilo tudo era uma delícia. Comecei a apalpar seu cacete por cima da bermuda e ele simplesmente vendo a minha carinha de safada, tirou aquele cacete pra fora. Não pude acreditar no tamanho do pau daquele garoto. (À propósito, ele tem minha idade)
Não pude deixar de comentar como era grande e grosso. E ele sorrindo disse: Que tal a gente transar agora, aqui?!
Disse à ele que não podia. Meus pais estavam lá. Não dava.
-Alguém podia nos ver. E ele indo pra cima de mim disse: Mas olha como que você me deixou! Agora eu tenho que meter em você.
Mas consegui resistir. Combinamos que no dia seguinte tudo aconteceria. No dia seguinte nem me concentrei na aula. Fiquei pensando naquele cacete enorme e delicioso.
Quando chegou à tarde, ele saiu da aula particular de matemática e foi para a casa de minha avo me encontrar.
Mal o cumprimentei e ele foi logo me beijando. Como beijava bem! Foi passando a mão em meu corpo e me levou para o quarto. Fomos para o quarto menor, onde havia uma cama de solteiro. Ele tirou minha blusa e sugou meus seios. Me contorcia de prazer quando ele botou o pau pra fora. Não podia perder a oportunidade. Abocanhei aquele pau que estava quente. Ele, muito carinhoso, começou a mexer em meus cabelos e dizia: você é perfeita. Deixa eu te comer todinha!
Não deu outra! Tirei minha saia, e deixei que ele mesmo arrancasse minha calcinha. Já estava louca de prazer, quando ele encostou seu pau na minha xana. Abaixou-se e chupou-a deliciosamente. Eu me contorcia involuntariamente. Gozei umas 3 vezes!
-Não estava mais me aguentando quando ele, sem me dizer nada, enfiou seu pau na minha xana. Aquilo foi o suficiente pra me levar a loucura! Ele enfiava e tirava devagarinho com muito cuidado pra não me machucar, afinal havia muito tempo que eu tinha terminado meu namoro e não era comida por ninguém!
-Mas essa delicadeza não demorou muito para se transformar em um movimento rápido!
Ele metia com tanta força!
Enquanto eu gritava naquele misto de dor e prazer. Logo em seguida ele se levantou e começou a passar a mão na minha bunda e foi logo cuspindo no meu cuzinho e na cabeça do seu pau.
Depois enfiou tudo no meu rabo.
No início eu gritava, pedia pra ele parar, mas ele não me ouvia.
Ele metia cada vez mais forte. Até que me rendi aquele seu cacete maravilhoso e comecei a rebolar e pedir mais!
Ele metia e a cama fazia cada vez mais barulho como se fosse quebrar!
Em seguida gozei como nunca havia gozado antes! Ele soltou um gemido muito discreto e em seguida um jato de porra quente invadiu o meu cuzinho! Ele caiu sobre mim ainda ofegante. Ficamos naquele quarto abraçados por um tempo ainda recuperando o fôlego. Mas meus avos chegaram uns 10 minutos depois e não pudemos curtir um segundo tempo. Mas na mesma semana fizemos muito mais. Mas isto eu deixo pro próximo conto!

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail