Fui traçada pelo amigo do meu filho

Tenho 36 anos e sou viciada nesses contos eróticos. Vou relatar aqui aconteceu há pouco tempo e resolvi dividir com vocês como me tornei amante de um rapaz de 20 anos, amigo do meu filho, que ainda por cima comeu minha sobrinha! O nome dele é Rodrigo, mora no meu prédio e é conhecido por ser um perigo com as meninas, já tendo sido flagrado comendo algumas na garagem e no salão de festas do prédio. Ele é muito amigo de meu filho Felipe (16 anos), que infelizmente não aprendeu essa arte de conquistar as meninas e sei que ainda é virgem, pois já conversou comigo que morria de inveja de Rodrigo. Ele vivia aqui em casa com meu filho e era um rapaz forte, bonito e muito galanteador. Eu me sentia realmente encantada com aquele rapaz. Confesso que tenho um interesse enorme em garotos mais jovens e isso me excitava demais, mas tentava manter a compostura! Eu era bastante curiosa pelas historias que as outras mães do prédio contavam sobre ele bolinando ou comendo alguma das garotas do condomínio –Todas as mães eram enfáticas para que suas filhas não se aproximassem dele! Minha irmã, que tem uma filha de 17 anos (Cíntia) era mais uma que só falava mal do Rodrigo, não entendendo como eu o deixava ser amigo do Felipe. Ela não entendia que no fundo eu queria que meu filho aprendesse mesmo alguma coisa e deixasse de ser tão inocente!
Um dia estava chegando em casa mais cedo do que de costume e ao entrar comecei a ouvir gemidos femininos. Meu sangue gelou quando reconheci que era a Cíntia, que gemia e dava gritinhos de prazer! Eu fiquei muito puta com aquilo! Ela estava se aproveitando do fato de ter a chave de minha casa para fazer sexo enquanto nem eu, meu marido ou o Felipe estávamos em casa! Ou será que era o Felipe que estava comendo minha sobrinha? Eu pensei em chegar fazendo barulho e acabar logo com aquilo, mas comecei a ficar excitada ouvindo os gemidos, suspiros e os sons dos tapas que alguém estava dando na Cíntia. Me aproximei devagar e espiei pela porta do quarto do meu filho para ver a Cíntia de quatro em cima da cama, toda aberta e com as pernas lambuzadas de tanto gozo, gemendo a cada estocada da piroca do Rodrigo! Ele enfiava a pica com vigor na bucetinha de Cinta que gemia feito uma puta no cio se deliciando com o pau enfiado nas suas entranhas. Eu estava mesmerizada, encantada, com aquele corpo jovem de piroca em riste currando minha sobrinha e comecei a ficar molhada e excitada. A Cíntia também era linda: uma loirinha de 1,55m bumbum grande e redondo com seios médios e um rostinho de anjo com enormes olhos azuis parecendo um anjo! Um anjo pornográfico que estava toda aberta para levar uma surra de pica! A cada tapa na bunda dela, a cada gemido, a cada arfada, a cada enfiada da geba dura eu contraía minha própria buceta me sentindo no lugar de minha sobrinha. – OOOOOOOHHHHH AIIIIIIIIIIIII AIIIIIIIIIIIIIII ISSSOOO!!!! HMMMMMMMMMMM HMMMMMMMM AI QUE PAU GOSTOSO!!!!!! AAAAHHHH COME COME!!!!!!! COME MINHA BUCETA!!!! AI!!!!!!!!!!!!!!! – a Cíntia gemia muito!!! Ela não conseguia transar sem gritar e balbuciar muito e seu corpo tremia, certamente por causa de mais um gozo! Pensei no meu filho e morri de pena porque sabia que ele era secretamente apaixonado pela prima, que estava nesse momento sendo traçada pelo seu amigo. – ISSO RODRIGO!!!!!!!! AAAAAAAAAAAAAIIII!!! ISSO!!!!!!!!!!!! ISSO!!!!!!!!! ME COME!!!! AI!!!!!!!!!!!! QUE PAU GOSTOSO!!!!!! ISSO!!!!!!!!! ME COME FILHO DA PUTA!!!!! GOZA AGORA!!!! GOZA!!!!!!!!!!!!!!!!! GOZAAAA!!!!!!!!!!! Aquilo me apavorou! Eu não podia deixar ele gozar dentro da Cíntia! Entrei no quarto fazendo um escândalo no exato momento em que aquele moleque jogou litros de porra dentro da minha sobrinha! Ela se apavorou e tentou sair dali, mas ele a segurou e só largou quando seu pau liberou toda a porra que tinha e então olhou para mim como se nada estivesse acontecendo! A Cíntia começou a suar frio, a pedir desculpas, mas eu mandei ela calar a boca e passei um sermão nos dois! Como ela traia minha confiança para trazer o Rodrigo para transar dentro da minha casa?! E como ela fazia sexo sem proteção?! Ela pedia desculpas e disse que já usava anticoncepcional. Eu mandei ela embora e disse que depois ia falar com a mãe dela. Ficamos apenas eu e o Raul. E foi ai que começou meu erro….
Quando a Cíntia foi embora eu mandei o Raul se vestir. Ele estava ficando com o pau duro de novo: era um pau grande, grosso, com as veias saltadas. O quarto estava com aquele cheiro de sexo e suor característico e eu lembrei que não fazia sexo safado há pelo menos 6 meses, meu marido não me comia como antes. Eu não sei o que aconteceu direito, acho que mordi os lábios, sorri ou fiz algo do gênero, porque logo em seguida o Rodrigo se aproximou e disse: – PODE PEGAR… EU NAO CONTO PRA NINGUEM….. Não sei o que deu em mim porque me aproximei dele comecei a tocar em seu pênis, a manipulá-lo, a punhetá-lo… ele gemeu e sorriu. Eu tentei esquecer o que estava fazendo e que ele era 16 anos mais novo do que eu e que era amigo do filho e que tinha acabado de comer minha sobrinha! Simplesmente fiquei punhentando aquele pau que crescia cada vez mais na minha mão. E de repente abocanhei tudo! Comecei a chupar aquela cabeça vermelha e melada de gozo como não chupava há muito tempo! Eu adorava estar chupando um menino de novo! Há anos eu não me entregava a um garoto tão novinho e ver aquela cena com minha sobrinha sendo currada daquele jeito me tirou do sério! Eu me entreguei naquele boquete com corpo e alma e falava pra mim mesmo que ele iria manter a promessa e não contar para ninguém. Meu corpo agradecia minha perversão e se jogava naquele menino como se ele fosse a fonte do meu prazer infinito! Minha buceta dava espasmos só de ficar chupando o Rodrigo e então eu lembrei do meu filho e de como olharia para ele novamente! Lembrei que estava no quarto do Felipe, fazendo um boquete no melhor amigo dele que havia acabado de comer a prima dele por quem ele era apaixonado! E disse: FODA-SE!!!!!!!!!!!!! FODA-SE TUDO!!!!! EU IA DAR A BUCETA E IA FAZER ISSO AGORA!!!!!!!!!!!!!! Montei naquele menino e arranquei minha blusa. Ele ficou assustado com minha violência, mas logo depois começou a chupar meus peitos que são grandes como melões! Apertava e lambia meus peitos, mordia meus bicos, meu pescoço, enfiava a mão por dentro da minha saia e apertou minha vagina. EU GOZEI!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! GOZEI ANTES MESMO DE SER PENETRADA!!!!!!!!!!!!!! E então o Rodrigo me jogou na cama do Felipe e arrancando toda minha roupa me abriu as pernas e apontou a piroca pra mim cravando seu ferro todo dentro do meu corpo! Enfiava e enfiava como um louco e eu me agarrava a ele e gemia feito uma puta!!!!!!!!!!!! – OOOOOOOOOHHHHHHHHHHHHHHHA IIIIIIIIIIIIIIIIIIII AIIIIIIIIIIII ISSSSSSSSSSSSOOO AI!!!!!!!!!!!!!! SEU MOLEQUE FILHO DA PUTA!!!!!!!!!!!!!!!!!!! FILHO DA PUTA!!!!!!!!!!!!! TA ACHANDO O QUE?????? QUE EU SOU UMA PUTA????????? QUE MINHA SOBRINHA É PUTA??????? É????????? FALA!!!!!!!!!!!!! – Ele me deu um tapa e disse que era pra eu calar a boca que ele ia me comer mais. Eu cuspi nele e recebi outro tapa e outro! Gozei forte e ele enfiou a pica em mim me comendo com violência e me machucando a vagina com tanta força que metia a pica. Ele ficava me chamando de puta, que eu era uma puta vagabunda e na hora de gozar tirou o pau de mim e levantou na cama, gozando na minha cara toda! Eu olhei pra ele saciada, agradecida e pedi um beijo. Ele se aproximou e começou a dedilhar minha buceta e disse baixinho que agora ia me comer sempre. Colocou a roupa e saiu de minha casa me deixando toda melada e com a cara suja de porra. Eu em levantei e morta de vergonha arrumei o quarto do meu filho e fui tomar banho.
Naquela noite eu nem conseguia olhar para meu marido e meu filho. Morria de vergonha e não sabia o que fazer: eu tinha transado com o melhor amigo dele, um garoto de 20 anos! Eu chamei a Cíntia aqui em casa e ela veio morta de vergonha… Eu quase morri quando vi o olhar apaixonado do meu filho sobre a prima. Mal sabia ele que naquela tarde, tanto a prima quanto a mãe dele haviam bancado as putas para o seu amigo. Chamei a Cíntia no meu quarto e disse que ia manter segredo de tudo, que não ia falar para a minha irmã que ela havia levado um garoto para dentro da minha casa para transar. Ela agradeceu muito e disse que não ia mais fazer isso. Nos dias seguintes o Rodrigo me torturava. Estava sempre lá em casa com o Felipe e vivia puxando assunto ou roçando em mim no corredor. Eu ficava excitada e quieta porque não sabia o que fazer e nem como reagir. Eu pensava nele todo dia de noite e me masturbava até tarde doida por ser fodida por um garoto de novo. Eu me achava doente por ser tão tarada em uma piroca de adolescente, mas não tinha jeito!!! Minha irmã me ligava quase todo dia falando que o Rodrigo estava se aproximando da Cíntia e que ela tinha medo que ele acabasse agarrando ela ou coisa assim. Eu mordia os lábios e ficava imaginando se eles não estavam transando todos esses dias. No final de semana o Felipe saiu com o pai para nosso sitio no interior e eu fiquei sozinha em casa. E então o Rodrigo apareceu. Eu mandei ele entrar e tudo aconteceu automaticamente: ele me beijou, me abraçou, me fez carinhos, me mordeu o pescoço, lambia meus lábios e me apertava a bunda e os seios me deixando cada vez mais excitada. – VEM PRO MEU QUARTO… foi tudo o que consegui falar. Ele montou em mim como se fosse meu dono! E me arreganhava e me comia, me comia, em comia… eu gritava, gemia até meus pulmões no agüentarem mais e pedia mais!!! Eu queria cada pedaço dele em cada pedaço de mim e então me coloquei de quatro e abri minha banda: – VEM RODRIGO… ENFIA NO MEU CÚ! – o garoto foi às loucuras!!! Me chamou de puta, vagabunda, me estapeou a bunda e foi enfiando a pica devagar no meu anelzinho que se abria para aquela pica. – AAAAAAAAAAAAAAHHHH ISSSSO!!!!!!!!! MEU DEUS!!!!!!!!!!!! AIIIIIII EM COME!!!!!!!!!!! ME COME!!!!!!!!! COME COME COME!!!!!!!!! FODE SUA PUTA!!! FODE MEU CÚ!!!!!!!!!!! MOLEQUE ABUSADO!!!!!!!!!! FODE MEU CÚ!!!!!!!!!!!!! O Rodrigo me comia e entrava e comia, entrava e comia meu cú me massageando os peitos e montado em mim como se eu fosse uma égua!!!! – SUA POTRANCA VAGABUNDA!!!!!!! HMMMMMMMMMMM HMMMMMMMMMMM EU AGORA VOU COMER AS MULHERES DA SUA FAMILIA INTEIRA!!!!!!! SÓ FALTA A SUA IRMA!!!!!!– eu engoli meu gemido e fiquei muito puta de ouvir aquilo, mas o tesão era muito forte para conter. Ele me comeu o cú por horas e gozou litros de porra. Me fez chupar seu caralho até ficar duro de novo e me comeu a buceta e o cú de novo. Eu pedia pra apanhar, pra ele me xingar de vagabunda e tudo mais. No meio da foda eu vejo a Cíntia!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Me apavorei toda!!! Gritei!!!!!!! A Cíntia já estava nua dentro do meu quarto, lambendo os lábios: – TITIA… VOCE É MESMO UMA PUTA!!!!! Eu tentei tirar o Rodrigo de cima de mim, mas ele me agarrava, me batia e enfiava ainda mais o pau em mim!!!! Eu estava sendo fodida por um garoto de 20 anos bem em frente a minha sobrinha!!!!!!!!! O Rodrigo mandou ela se aproximar e ela veio pra cama e começou a chupar o meu corpo, a me lamber toda enquanto o Rodrigo me comia gostoso. Meu medo foi virando prazer e comecei a fazer sexo gostoso e com vontade com o Rodrigo e minha sobrinha. Fui descobrindo quantas posições 3 pessoas podem compartilhar e descobri que o gosto da buceta da Cíntia era bem gostoso!!!! Ela também me chupava a buceta enquanto o Rodrigo me comia o cú e eu chupava os seios dela quando ele entrava na bucetinha da minha sobrinha… Ficamos horas!!!!!!!!!!!! Horas de sexo!!!!!!!!!! Horas de prazer indescritível!!!!!!!! Meu cú estava esfolado e minha buceta havia sido invadida e chupada por adolescentes de ambos os sexos!!!!!!!! Eu estava em êxtase!!!!!!! Louca de tesão!!!! Chupava pica, buceta, seios, sacos… gemia, apanhava, dava o cú e ficava ensinando a Cíntia a relaxar com uma pica no ânus. No auge do prazer estávamos loucos de tanto tesão: eu estava com os joelhos abertos sobre a cabeça do Rodrigo que me chupava o grelo enquanto a Cíntia cavalgava o pau do nosso homem. Todos só gemíamos e nos entregávamos a sexo e ao gozo! Aquele final de semana foi inesquecível para nós três! A Cíntia teve que ir para casa de madrugada e o Rodrigo ficou. Ficou só pra me comer a madrugada inteira!!!! Eu fui às loucuras, jurei que ia dar pra ele sempre e sempre!!!! De manha cedinho nós dois acordamos com a Cíntia tocando a campanhia. Tínhamos ate a hora do almoço para transar antes do meu filho e meu marido chegarem. O Rodrigo não se fez de rogado e manteve a lança dura para nós duas por toda a manha!!! Eu e a Cíntia também começamos a nos entender muito bem… Estava adorando chupar aquela bucetinha e descobri que a Cíntia estava adorando lamber meu cú… Quando o Rodrigo cansava nós duas ficávamos nos acariciando e chupando… Depois do sexo os dois foram embora e eu fui esperar meu filho e meu marido.
Eu estava me torturando com tudo aquilo. Quando meu filho e meu marido chegaram, eu fiquei pensando o que seria de mim se descobrissem o que estava acontecendo: seu melhor amigo começara comendo sua prima, por quem era apaixonado. Depois seu amigo tinha se aproximado de sua mãe que cedera e tinha trazido o rapaz para sua cama e dado a buceta, o cú, os seios, os gemidos, os gozos… Meu deus, eu tinha que esconder tudo! Eles nunca podiam imaginar aquilo! De noite a Cíntia veio conversar comigo e tentar marcar um novo encontro para nós três. Para disfarçar ficou conversando um pouco com o Felipe. Quando foi embora, meu filho chegou para mim e disse que achava a Cíntia cada vez mais bonita! Meu coração ficou pequenino e morri de raiva e de pena. Pensei de novo em desistir de tudo. Mas meu corpo precisava daquilo, precisava de sexo, precisava do Rodrigo! Nos dias que se seguiram eu não podia me encontrar com a Cíntia e o Rodrigo. O trabalho e minhas responsabilidades me tomaram todo o tempo. Eu sabia que o Rodrigo estava comendo a Cíntia direto e morria de inveja da vaquinha. A minha irmã me ligou desesperada um dia desses para falar que flagrou cartinhas do Rodrigo para a Cíntia e dentro da bolsa dela uma caixa de camisinhas. Eu falei com a Cíntia que era melhor ela confessar que havia tido um rápido namorico com o Rodrigo. Isso aplacaria logo a curiosidade da minha irmã e não faria com que ela fuxicasse cada vez mais e descobrisse outras coisas mais serias. A Cíntia contou. Minha irmã me ligou chorando falando que a filha não era mais virgem e eu fiquei consolando minha irmã dizendo que o melhor agora era não ser hipócrita e conversar com ela para se precaver etc. Depois de muita conversa convenci minha irmã e a Cíntia foi a um medico com a mãe para começar a tomar anticoncepcional. Elas conversaram bastante e minha irmã assim parou de fuxicar e investigar as coisas – assim, mantinha seguro meu segredo.
Meu filho começou a namorar um menina do colégio. Eu fiquei sabendo que ela era um dos antigos casos do Rodrigo e incentivei muito meu filho. Queria muito que ele perdesse a virgindade e nada melhor que uma mulher que passou pelas mãos do meu amante. Isso também tirou a atenção do Felipe da Cíntia e conseqüentemente isso ajudou muito a manter meu segredo com o Rodrigo e a Cíntia. Meus encontros com a Cíntia, sem o Rodrigo, ficavam cada vez mais freqüentes. Nós duas tínhamos assumido que adorávamos chupar e masturbar o corpo uma da outra. Através dela eu descobri que a Patrícia, a namorada do meu filho, era uma bissexual assumida também. Eu comecei a vigiar a Patrícia. Meu filho estava cada vez mais envolvido com ela. A menina era linda! Corpinho mulatinho, bunda larga, seios durinhos e cabelos longos. Meu filho estava comendo aquela menina e eu percebia que ela estava querendo outras aventuras. Eu estava já preparada para consolar o coraçãozinho do meu filhote, mas achava bom ele aproveitar bastante com ela e aprender algumas coisas. O Rodrigo me disse que a Patrícia era bem vagabunda e que ela estava de flerte com a Cíntia. Eu achei aquilo terrível e confirmei a historia com a minha sobrinha. A Cíntia confirmou. E disse que estava muito atraída pela Patrícia também. Eu fiquei sem saber o que fazer… Nos dias seguintes, eu percebi que a Cíntia, a Patrícia e o Rodrigo entraram juntos mais de uma vez no prédio da Cíntia. Um dia, quando meu filho estava no colégio eu vi os 3 indo pro prédio da Cíntia. Como tenho a chave da casa da minha irmã, decidi ir lá verificar. Depois de uma meia hora eu sai e atravessei o condomínio, indo pro prédio da minha irmã. Abri a porta da casa lentamente e fiquei ouvindo os gemidos. Filhos da puta!!!! Estavam transando com certeza! Eu fiquei com raiva. Raiva da piranha da namorada do meu filho e raiva da Cíntia e do Rodrigo por estarem me excluindo daquilo. Da porta da cozinha eu fiquei escondida e olhando aqueles três adolescentes na sala. Estavam todos nus, lindos e sedentos de sexo. A Cíntia se debruçava sobre o corpo da Patrícia em um 69 maravilhoso. As duas se chupavam e enfiavam os dedos na buceta uma da outra arrancando gemidos e gritos de prazer. O Rodrigo montava no lombo da minha sobrinha, enfiando o pauzão no cú dela que gritava a cada estocada mais violenta. Eu não acreditava. Eles gemiam e gritavam, enfiando a língua e o pau. A língua e o pau. A língua e os dedos… A Patrícia tremia de tanto gozar e o Rodrigo enfiou o pau tão fundo na Cíntia que ele gritou de dor e depois gozou desabando sobre a Patrícia. A mulatinha foi então pra perto do Rodrigo e começou a chupar o pau dele. Ele estava pegando a cabeça dela e enfiando o pau na boca daquela vagabunda. A Cíntia ficava lambendo os seios da Patrícia, a bunda do Rodrigo, o pescoço da mulatinha e as pernas do meu amante. Quando o Rodrigo ficou com o pau duro de novo mandou a Patrícia deitar no sofá e levantando bem as pernas daquela cachorra enfiou a geba até o fundo arrancando gemidos de prazer. As duas ficavam se beijando e o Rodrigo comendo a namorada do amigo dele. Eu estava quase gozando sozinha… Eu imaginava aquele cretino do Rodrigo e o que ele devia estar pensando: o menino era o macho da mãe, da prima e da namorada do melhor amigo. Eu morria de raiva, mas ao mesmo tempo morria de desejo. Arranquei mina roupa e entrei na sala. A Patrícia deu um berro e empurrou o Rodrigo de cima dela enquanto a Cíntia e o Rodrigo me olharam sem reação. Eu fui andando na direção deles, a Patrícia tentando balbuciar um monte de coisas que eu nem prestava atenção. Cheguei perto do Rodrigo e lhe dei um beijo. Minha buceta gozou na mesma hora. A Cíntia acariciava a Patrícia que não entendia nada do que acontecia, mas quando o Raul montou em mim a Cíntia falou com a Patrícia que tínhamos mais uma parceira para brincarmos e começou uma chupação nos seios da Patrícia. O Rodrigo me comeu violentamente e gozou na minha cara. As meninas vieram me chupar o sêmem que escorria de mim. A Patrícia morria de vergonha e eu disse que estava tudo bem, que entendia o que estava acontecendo, mas que ela precisava manter segredo absoluto. Começamos então a nos beijar e meu corpo foi violentamente atacado pelos três adolescentes. O Rodrigo me comia o cú enquanto as meninas me chupavam os seios e a buceta. Depois trocamos de lugar e o Rodrigo comeu todas nós enquanto as outras chupavam o corpo da felizarda com o pau nas entranhas. Gozamos por horas. Até o momento em que fomos tomar um banho e sair antes que minha irmã chegasse em casa. Dias depois a Patrícia terminou com meu filho. Ele ficou arrasado, mas o Rodrigo vive saindo com ele e apresentando moças e de vez e quando o Felipe sai com uma delas. Não vai demorar para arranjar uma nova namorada. O Rodrigo faz questão de ver o Felipe feliz. Acho que por culpa, mas ele faz de tudo para que o Felipe esteja sempre com alguma menina. Enquanto isso, o Rodrigo vive comendo a Cinta e a Patrícia. Quando eu posso chamo os três aqui para casa ou me reuno com eles na casa da Cíntia. Tem um primo da Patrícia que anda desconfiado do que esta acontecendo… Estamos quase convidando ele para participar das nossas festinhas… Será que ele topa? FIM

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail