Dando pra o macho da obra

Olá, meu nome é Anna Gabrielly, tenho 12 anos, 45 kg, 1,60 de altura, bundinha redondinha, peitos durinhos e pequenos.
Eu moro sozinha com a minha mãe, esses dias estão acontecendo obras da distribuidora de água, aqui na bahia, tem muitos homens trabalhando, nesta quinta feira, eu estava em casa pois não tinha aula na minha escola, a minha mãe estava com dor de cabeça, então passou o dia todo descansando, os trabalhadores chegaram na porta de minha casa, estavam cavando a mil por hora os buracos pra começarem logo o sistema de esgoto na minha rua, eu acordei com calor então vesti um shortinho bem curto e uma blusinha preta de alcinha, minha mãe estava no quarto com um sono pesado e a porta trancada, eu estava assistindo TV na sala, quando escuto uma voz chamando, vou até o portão e digo ” pois não “, é um dos trabalhadores, com seus 26 anos, ele pede água, eu abro o portão o mando entrar e me esperar na área, ele fica em pé, a geladeira estava cheia de água em volta, ao chegar perto eu escorrego e levo o maior tombo, o trabalhador instintivamente corre para me ajudar, me ajuda a levantar e me senta na cadeira, aquelas mãos masculinas me tocando, me deram um calor por dentro, ele pergunta se estou bem, digo ” acho que bati minha cabeça, estou tonta “, tento levantar e caio denovo, ele desta vez me pega no colo, e pergunta onde pode me deitar, eu mostro onde fica meu quarto para ele, enquanto ele me carrega, eu me deito em seu peito, aquele macho suado me carregando no colo me deixou molhadinha, ele me colocou na cama, e disse que iria embora, eu rapidamente digo que fique mais um pouco comigo, caso eu venha a desmaiar, ele concorda, percebo ele me olhando, olha para o meio de minhas pernas e percebe que estava molhada, vejo um volume crescendo em sua calça, eu já não aguentando mais, levanto e me dirijo ao guarda roupas, pego a chave de meu quarto e tranco a porta, ele pergunta, ” oque está fazendo menina “, eu sento em seu colo de frente para ele, bem em cima de sua rola, e começo a beija-lo, e rebolar em sua rola, ele corresponde o beijo, me tira de seu colo, me joga na cama e começa a tirar sua roupa, quando tira a cueca, vejo surgir aquele mastro duro e rosado, me molho mais ainda, me ajoelho e começo a chupar, passei uns 10 minutos chupando aquela rola deliciosa e salgada, ele manda parar, eu fico de pé, ele me pega pelos braços e me joga na cama, tira minha blusinha quase que rasgando ela, e começo a chupar meus peitos, eu fico fora de controle e começo a gemer feito uma puta cadela, ele chupa, morde e suga meus peitos, eu me molho novamente ele para com as chupadas, tira meu shortinho e minha calcinha, e começa a chupar minha bucetinha, que delícia aquela língua quente me invadindo, ele chupa tão gostoso que gozo em sua língua, ele para de me chupar e se posiciona para me penetrar, coloca primeiro a cabeçinha, parecia que estava me partindo ao meio, eu grito de dor e tesão ao mesmo tempo, ele logo consegue enfiar tudo em minha bucetinha, me sinto ardida, mas ele começa a bombar, num movimento frenético de vai e vem, eu fico gemendo feito uma cadelinha no cio, ele soca tudo e eu grito, fica com tudo lá dentro durante uns 2 minutos, logo depois anuncia que vai gozar, tira a rola de dentro de mim e me manda ficar de joelho e abrir a boca com a língua pra fora, eu obedeço, ele mira na minha garganta e goza na minha boquinha, aquela porra quente e salgada me saciava, eu chupei ele novamente e gozei também, pulei em seus braços como uma macaquinha e beijo-o loucamente, ele me coloca na cama e se veste, me da um último beijo e vai embora.
Espero que tenham gostado, breve postarei mais contos, fiquem ligados, beijos nas rolas e chupadas nessas bucetas gostosas.

Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.