Como fui usada e abusada por três roludos ao mesmo tempo

Oi, meu nome é Fernanda, nome verdadeiro por sinal, mas eu gosto que me chamem de Nanda, me sinto mais fêmea e sensual chamada assim. Tenho 25 anos e quanto este caso aconteceu há seis meses atrás eu tinha rompido com meu namoro de dois anos. Pois bem, eu sou médica, tenho 1,68 m, 58 kg, cabelos longos claros, olhos verdes, e um corpo que me orgulho muito. Antes de entrar na faculdade de medicina eu tinha uns amigos da área de publicidade e por incentivo deles cheguei a trabalhar como modelo fotográfica. Eu sou apaixonada pelo meu corpo: tenho um bumbum grande e empinado, cinturinha fina, seios volumosos e firmes, pernas longas e bem delineadas. Adoro vestir lingeries bem sensuais, colocar uma sandalha de salto bem alto e ficar me admirando no espelho; deve ser algum tipo de fetiche. Também gosto de me vestir bem sensual e sentir que os homens estão me olhando, é muito bom se sentir desejada. Tudo aconteceu em um dia de sábado. Sai do meu plantão ao meio dia e estava meio sem Ter o que fazer já que tinha terminado com meu namorado. Foi quando Camila, uma médica amiga minha, me convidou para ir a churrasco em um sitio. Como não tinha o que fazer resolvi ir. Chegamos lá por volta das duas horas da tarde e todos já estavam no auge, pois o churrasco estava rolando desde manhã. Assim que chegamos e fomos cumprimentado as pessoas minha amiga recebeu um chamado urgente do hospital , pois ela é cirurgia, e teve que voltar. Fiquei e fui muito bem recepcionada, sentei perto da piscina e fiquei dando uma olhada em tudo. Tinha vários caras todos lindos e bem musculosos, dentre eles um se destacava: alto, braços grossos, abdômen bem definido, parecia um deus grego, lindo. Ele estava dentro da piscina junto com uma garota e pude perceber que ele estava com o pau de fora, colocando entre as pernas dela. Mesmo dentro da piscina pude ver o quanto era grande aquele cacete. A garota as vezes mergulhava e coloca aquele pau imenso na boca, tudo isso muito natural, pois já estavam todos meio altos pela bebida e estavam muito descontraídos. Vários outros casais também se agarravam sem o menor pudor. Eu estava sentada em uma cadeira próxima a piscina tomando um drinque e folheando disfarçadamente uma revista. Notei que todos os homens me olhavam bem gulosos. Eu estava com uma saia jeans bem justa e curta valorizando bem o meu bumbum, por baixo usava uma calcinha preta minúscula toda enfiada na bunda o que podia ser notado por cima da saia, estava com uma blusinha de seda bem decotada e sem sutiã o que deixava meus seios salientes e provocantes e que há essa altura já estava com o s biquinhos durinhos de tesão. Estava com uma sandalha de salto bem alto e quando andava comecei a valorizar bem o meu rebolado, já estava louca de desejo. Passou cerca de uma hora com vários caras me azarando mais sem muita atitude concreta. Começou a ficar mais quieto porque várias pessoas já cochilavam em volta da piscina. Nisso a dona da casa, uma lorinha também muito bonita, perguntou se eu não queria ir para um quarto dormir um pouco, eu aceitei pois estava mesmo um pouco cansada. A casa era enorme com muitos quartos e fui deitar no que ela tinha me indicado. Eu estava deitada de bruços totalmente relaxada, a saia um pouco levantada que podia ver minha calcinha toda na bundinha, quando ouvi aquele cara lindo da piscina conversando no corredor, falando para alguns amigos que iria tomar um ducha rápida e logo voltaria. Fiquei imaginando aquele homem maravilhoso pelado embaixo da chuveiro e comecei a ficar toda molhadinha. Pra meu espanto ele abriu a porta do quarto e foi entrando, quando percebi ela estava olhando descaradamente pra minha bunda toda de fora. Me arrumei rápido ele pediu desculpas e puxou conversa perguntado se ele não poderia tomar banho ali, pois o banheiro do seu quarto estava ocupado. Eu meia sem graça disse que sim e ele foi pro banheiro e fiquei com a xoxota pulando de tanto tensão. Alguns minutos depois ele saiu enrolado na toalha e eu fiquei boquiaberta com a presença daquele homem, semi nu na minha frente. Ele se aproximou e perguntou se eu não poderia secar suas costas. Minhas pernas tremiam de tesão e medo, mesmo assim eu peguei uma toalha de rosto e comecei a secar suas costas toda musculosa. Ele meio embriagado começou a me elogiar dizendo que eu era muito bonita e etc, até falar que tinha visto a minha calcinha e que adorava lingerie preta. Eu fiquei sem ação, com muita vergonha e de repente ele virou bruscamente me agarrou pela cintura e me beijou loucamente. Nesse momento eu senti o volume do seu pau roçando em min e derreti toda. A medida que a gente se agarrava no beijo a toalha dele soltou e logo percebi que ele ficaria nu em minha frente. ele foi beijando meu pescoço, pegou minha mão e colocou em cima do seu pau, quando senti aquele mastro quente na mão enlouqueci. O seu cacete devia Ter uns 23 cm, comecei acariciar o seu saco e punhetar o seu caralho, me afastei um pouco pra poder ver aquela pica enorme na minha mão. Nisso ele segurou minha cabeça e quase me obrigou a ajoelhar colocando seu caralho na minha boca. Resiste um pouco pra logo depois chupar aquele pau todinho que mal cabia na minha boca. Passava a língua da cabeça até o saco e logo depois tentava abocanha-lo todo. Depois de chupar seu cacete por um tempo ele me puxou pra cima tirou minha blusa e caiu de boca nos meus peitinhos, chupava, mordia de leve e apalpava firme, depois ele se abaixou e tirou minha saia me deixando só de calcinha e salto alto. Me virou de costas e ficou passando o pau na minha bunda, segurando meus peitos e beijando meu pescoço e ouvido bem de leve. Eu já estava quase implorando pra ser fodida quando ele me jogou na cama e arrancou minha calcinha, fiquei peladinha na frente daquele homem que acabara de conhecer. Ele levou a boca até minha bucetinha e começou a chupar e enviar a língua, depois foi até a mesa ao lado da cama pegou uma camisinha e colocou no seu cacete com muita dificuldade pois era enorme aquela pica. Deitou em cima de min e começou a roçar a cabeça do pau na entrada da bucetinha eu pedi pra ele colocar bem devagar e ele foi brincando ate eu sentir a cabeça do seu caralho abrindo minha boceta e se agasalhando dentro dela. Ele ficou no vai vem só com a cabeça do pau por alguns instante ate eu pedir: “Vai, coloca mais”. Ele começou a enfiar o caralho e eu senti ser invadida por aquela enormidade de pica. De repente ele soltou o corpo sobre min e sua pica bateu bem no fundo da minha bucetinha o que me fez gozar como nunca. Ele me virou de costas, sem tirar o pau de dentro, e ficou me fodendo e beijando meu pescoço enquanto levantava uma das minhas pernas, eu olhava e mal acreditava que estava levando aquela pica toda. De repente a porta do quarto se abriu e entraram dois amigos dele, eu tentei me levantar pra min cobrir rapidamente, mas ele me segurou firme, mandou os dois entrarem e trancarem a porta e disse pra min: “você é muito gostosa e agora vai Ter que levar três picas”. Protestei e tentei levantar, mas ele era muito forte e ao menos tirou a pica do minha boceta. O mais moreno dos dois se aproximou logo tirou a short de banho e colocou pra fora um cacete também bastante grande e foi logo dizendo: “deixa eu ver se ela chupa gostoso”. Tentou colocar na minha boca e eu resisti, mas o que me fodia por trás segurou minha cabeça e me obrigou a engolir o cacete do moreno. Como vi que não tinha jeito comecei a aceitar a situação. O outro, um branquinho, veio e me fez segurar seu pau, eu tinha nesse momento uma pica na boceta, outra na boca e uma terceira em uma das mãos. O moreno tirou o pau da minha boca, colocou uma camisinha e disse “deixa eu comer a buceta dessa safada”. O grande tirou o pau de minha boceta que parecia Ter sido desvirginada e o moreno veio e me colocou de quatro e enfiou tudo socando bem forte, empinei mais a bunda e procurei relaxar. O branquinho aproveitou a posição se ajoelhou na minha frente e meteu o cacete rosinha na minha boca, o grandão deitou por baixo do meu corpo e ficou chupando meus peitos. Estava me sentindo a maior vagabunda do mundo sendo fodida assim por aqueles caras, mas estava adorando. Nisso o grandão levantou pegou um creme e começou a beijar e acariciar meu cuzinho. Desconfiei logo de suas intenções e disse que de jeito nenhum, no cuzinho não. Falei que ele era virgem e que não agüentaria. Ele continuou e disse que eu iria perder o cabacinho do Cu ali naquela hora. Tentei levantar, mas eles me seguraram e quando vi que não tinha jeito pedi para o branquinho que tinha o pau menor fazer o serviço. Aceitaram e eu ali de quatro, eles passaram a massagear meu cuzinho colocando um, dois, e até três dedos dentro. O branquinho então veio e se posicionou, passou bastante creme e disse “eu adoro quebrar um cabacinho de Cu”. Colocou a pica na portinha e foi empurrando devagar, eu comecei a reclamar e eles disseram pra eu relaxar. Quando a cabeça da pica estava quase enatando ele parou um pouco pra eu me acostumar com o caralho no Cu. Logo depois enfiou mais forte e eu senti minhas preguinhas se arrombando e ele colocando aquele caralho no meu cuzinho. Chorei de dor e gritava baixinho, os outros vieram e ficaram me consolando, beijando minha boca, meu pescoço e meus olhinhos cheios de lagrimas. O branquinho deixou o cacete todinho no meu Cu e ficou parado alguns instantes de chamando de gostosa e dando tapinhas na minha bunda. A dor foi diminuindo e eu comecei a curtir aquele cacete no cuzinho, ele começou um vai e vem frenético urrando e agarrando firme na minha cintura e gozou bem no fundo que eu senti seu saco bater na minha bunda. Ele tirou o pau de dentro bem devagar e eu pude sentir meu cuzinho piscando todo arrombadinho. Nesse momento o moreno colocou uma camisinha deitou embaixo de min e pediu pra eu sentar no seu pau que ele também queria gozar. Coloquei minha bucetinha no seu cacete e fui abaixando devagar ate aquele cacete moreno sumir todo dentro de min. De repente o grandão começou massagar meu cuzinho novamente com o creme. Percebi sua intenção e protestei brava dizendo que o pau dele eu não agüentaria no Cu. Tentei levantar, ma não adiantou, ele e o moreno me seguraram firme e temi pelo meu cuzinho já chorando com antecedência . Ele colocou a cabeça daquele cacete na porta e foi forçando eu senti que aquele pau não cabia ali. Ele colocou mais creme e enfiou três dedos e depois quatro no meu Cu, parecia que queria rasgar o cuzinho. Colocou de novo a cabeça e enfiou firme, senti uma dor enorme e gritei alto. Ele disse “calma minha princesa gostosa que você agüenta”. As lagrimas rolavam pelo meu rosto, mas eu já não queria fugir dele, agora queria ele dentro do meu cuzinho. Ele ficou um pouco só com a cabeça e depois foi enfiando o resto, comecei a gemer e o moreno foi fodendo bem de leve a xoxota. Apesar do dor já estava curtindo ser enrrabada por aquele cacete enorme e os dois agora faziam movimentos sincronizados me tendo como recheio de um sanduíche. É fantástico a sensação de ser penetrada por dois caralhos ao mesmo tempo, pareciam que iam me dividir ao meio. Nisso o branquinho veio e colocou seu pau meio mole na minha boca e pude sentir o gosto da sua porra que ele tinha gozado no meu cuzinho. Ale estava eu com três caralhos dentro de min com uma puta safada, sendo usada e abusada por aqueles caras, não resisti e gozei várias vezes seguidas muito gostoso. Percebi que eles iriam gozar também pelos movimentos frenéticos e pelos gemidos. O primeiro a gozar de novo foi o branquinho na minha boca que eu tentei sair, mas ele segurou minha cabeça e encheu minha boca de porra, derramando no meu rosto de sujando até meus cabelos. Logo depois o moreno gozou me apertando contra ele e massageando meus peitos. De repente o grandão acelerou o movimento no meu cuzinho me puxando firme pelos quadris em direção da sua estaca e eu sentia ela me abrindo mais ainda. Olhei pra trás e vi pela sua cara que logo iria gozar. Então ele tirou o pau de vez do meu cuzinho, arrancou a camisinha rápido e esporrou tudo na minha bunda. Nunca vi tanta porra na minha vida, senti ele melar minha bunda toda e escorrer aquele caldo quente no meu cuzinho todo arrobado e ardendo. Então veio ele e o moreno com os caralhos já meio moles e me fizeram lamber toda porra que ainda tinha neles. Caíram o três na cama extasiados e como estavam meio embriagados logo começaram a cochilar. Eu fiquei por uns instantes deitada no meio daqueles três machos toda arrombada, suja de porra e com o gosto dos três na boca. Que sensação deliciosa foi aquela, me senti uma fêmea de verdade que pode dar prazer a três homens ao mesmo tempo. Depois levantei fui rápido ao banheiro me limpei como pude, liguei pra um taxi e 20 min depois estava indo embora, com eles ainda dormindo. Disse a todos que também tinha recebido um chamado do hospital e que tinha que ir. Eu não tinha cara pra olhar pra eles depois de tudo que eles fizeram comigo, fui embora fodida e feliz. Fiquei três dias com a xoxotinha inchada e dolorida e mais de uma semana sem conseguir sentar direito pelo que fizeram com o meu cuzinho. Como foi bom ser a putinha deles

Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.