Como consegui meu emprego dos sonhos – parte 1

Hoje venho contar a vocês a minha história. Meu nome é Malu. Tenho 23 anos, sou formada em Arquitetura há 1 ano. Estava desesperada, louca por um emprego, com contas atrasadas, quando tudo aconteceu. Soube de uma vaga em uma multinacional, há 200km da minha casa! Faria de tudo para conseguir, e foi o que fiz: tudo!

 


Consegui uma entrevista rapidamente e corri, arrumei minhas coisas e fui! Levei algumas roupas pois, se eu passasse na entrevista, teria de passar por outras atividades que fariam parte da seleção do candidato. Chegando na cidade, fui para o hotel para tomar um banho e descansar da viagem, pois a entrevista seria no outro dia de manhã. Aproveitei para pesquisar sobre a empresa, para chegar na entrevista bem informada. Comecei pesquisar e apareceram diversas fotos do dono da empresa, Marco Benini. Vi a foto e já fiquei sem ar! A gente sempre espera que seja uma pessoa mais velha, mas ele parecia ser um pouco mais velho que eu e era maravilhoso! Tinha cabelos pretos, olhos azuis, maxilar quadrado e um corpo maravilhoso em um terno preto! Será que eu conheceria ele nesta entrevista? Mal consegui dormir de ansiedade! No outro dia acordei cedo e resolvi me arrumar. Tomei um banho e coloquei uma roupa que não fosse vulgar mas que desenhasse minhas curvas. Usei uma saia preta justa até o joelho, que marcava bem a minha bunda, que é grande e bem redondinha, uma camisa branca coladinha com os botões de cima abertos, que deixava a mostra o formato dos meus seios enormes, graças ao silicone rs e um salto alto. Soltei meus cabelos loiros que vão até a cintura e me achei maravilhosa. Peguei um táxi e fui! Chegando na empresa, fui levada a uma sala no último andar, e após receber algumas instruções, vejo o tal cara das fotos! Não consigo piscar, ele é maravilhoso. Ouço chamar meu nome e vejo que ele está vindo em minha direção. Eu o cumprimento e percebo que ele não para de olhar para o meu corpo. Sigo ele até sua sala e iniciamos a entrevista. Ele me faz várias perguntas sobre arquitetura, respondo todas com facilidade mas percebo que minha vaga na empresa não vai depender somente disso, então, resolvo atacar. Pego um copo dagua que estava a minha frente e finjo derrubar em minha camisa. Peço desculpas a ele, mesmo sabendo que consegui o que eu queria! A água gelada caiu no meu peito, deixando meu mamilo marcando na camisa branca. Ele se perde na entrevista, percebo que está desconfortável. Ele termina a entrevista e fico morrendo de medo de ter estragado tudo, quando ele fala: hoje temos uma confraternização da empresa, peço que compareça pois poderá te ajudar a conseguir a vaga. Você já passou na entrevista. Ele me deu a mão e fechou a porta com seriedade. Vou para o apartamento super feliz, sabendo que cutuquei a onça e agora vou ter que aguentar! Chego em casa e vejo que trouxe um vestido que dará certo para a reunião. Resolvo experimentar e fica perfeito, ele tem um decote generoso, fica justo até os pés, muito sensual. Resolvo colocar ele sem nada por baixo, e isso faz eu me sentir mais sexy ainda. Tiro o vestido, vou para o banho e começo a pensar na cara do Marco quando derrubei água em minha roupa. Começo a imaginar o que ele poderia fazer comigo e, por ser tão viciada em sexo, começo a ficar molhada. Coloco a mão na minha bucetinha encharcada, imaginando aquele homem me comendo de quatro, o jeito que mais gosto, e enfio dois dedos dentro, apertando meu peito com a outra mão. Começo imaginar ele pelado, metendo o pau na minha boca, gozando na minha cara e não consigo mais segurar, gozo muito gostoso, com as pernas tremendo de tesão. Termino meu banho e vejo que preciso me arrumar, passo uma maquiagem leve, com um batom vermelho, enrolo um pouco meus cabelos e coloco o vestido sem calcinha nem sutiã. Ligo para o táxi e termino de me arrumar, passo perfume, coloco um salto que deixa minha bunda ainda mais arrebitada e saio de casa. Chego na festa e o lugar é maravilhoso, nem acredito no que estou vendo! Entro e sou recebida pelo dono da festa, Marco. Ele está maravilhoso, com um terno preto que marca suas coxas musculosas e uma bunda deliciosa, fico sem fôlego! Ele não para de me olhar, mas desta vez é um olhar diferente, é selvagem. Sinto que estou ficando molhada só de olhar para aquele rosto, aquela cara de desejo. Ele me convida para dançar, e quando começamos ele pega na minha cintura com força, fazendo eu imaginar aquela mão segurando minha cintura enquanto ele me come, que sonho! Ele chega mais perto de mim e sinto que seu pau está duro, fazendo minha boca enxer dagua! Ele me olha e fala: você está perfeita! Não te conheço mas seria impossível não sentir tesão por você depois daquela entrevista. Você é esperta, sei que vai fazer de tudo para estrar trabalhando aqui. Ele olha para os lados e desce a mão, passando pela minha bunda. Sinto minha bucetinha latejar, preciso fazer alguma coisa. Chego perto do ouvido dele e digo que vou ao toalete e que gostaria de companhia. Ele abre um sorriso sensual e me segue! A segunda parte deste conto, eu falo pra vocês no próximo texto!

Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.