Comi o coleguinha da minha irmã

Sou Jorge, 25 anos, alto e moreno, faço academia e atualmente curso engenharia civil numa faculdade particular aqui de Campo Grande MS.

Sexshop

Moro com meus pais e tenho uma irmã de 17 anos, sou um cara estiloso, curto me arrumar e também me cuidar, atualmente pego umas minas e prefiro assim, sem me apegar a alguém.

Eu e Jessica, minha irmã se damos super bem, as vezes ela até agiliza com algumas amigas dela é eu caio matando… kkk

Disk Sexo

Era final de tarde de sexta e eu estava de folga e tinha ido jogar um futebol com amigos, minha mana falou que teria que fazer um trabalho e por isso viria um amigo dela, mas que ate agora nao tinha chegado, entrei e fui direto para o banheiro tomar um banho pois estava super suado.

Depois do banho desço de bermuda e sem camisa, noto que o tal carinha já estava na sala com Jessica

Jessica) – Esse é meu irmão João.
Eu) – Prazer mano!

Rapaz) – Prazer, me chamo Heitor.

Logo quero saber do pai e e mãe

Jessica) – Foram a um curso em São Gabriel do Oeste, voltam no domingo cedo.
Eu) – Beleza então, vou subir, descansar.

Reparo nesse meio termo que aquele cara tinha jeito estranho, afinal ficou me encarando, deito na minha cama e bato aquela punheta pra relaxar. Caiu no sono…

Acordo 19 horas, vou tomar meu banho e chego na sala.
Eu) – O cara já foi?

Jessica) – Faz horas kkl Ahhh ta fazendo sucesso maninho.

Eu) – Como assim?

Jessica) – Heitor acho você gatinho kkkkk

Eu) – Ele é gay?

Jessica) – Nem parece ne.

Eu) – Pior que não kkk

Ficamos ali conversando e chegava a conclusão que era por isso que ele não desgrudava o olho de mim. Hummmmm

Jesisca) – Amanhã vou sair cedo, tenho uma prova e devo voltar depois das 11.
Eu) – Beleza!

Resolvo nem sair de casa apesar de sexta feira fico vendo filme até tarde
?? Acordo com o barulho da campainha, noto o relógio e era 8 horas, me levando, estava somente de cueca, rola meia bomba e com muito sono, lembro que minha irmã sairia cedo, desço a escada e ao abrir me deparo com Heitor.

Heitor) – Jessica está?

Eu) – Não, ela foi sei lá onde.

Heitor) – Vim deixar o caderno dela que pequei ontem.

Eu) – Entra ai, fica de boa

Ele entra e eu ali, ele parecia se sentir desconfortável eentão lembrei que o carinha gostava de piroca, putz estava num tesão danado, fui na cozinha por água esquentar pra fazer café.

Eu) – Cara desculpa ta assim, vou subir, lavar o rosto e colocar uma bermuda.

Heitor) – Desculpa eu te acordar.

Dou uma arrumada na minha rola ali pra deixar o carinha aguçando e subo, noto que aquele gayzinho além de educado era bonito, magrinho e tinha um jeitinho tímido que me chamava a atenção.

Nunca tive nada com nenhum cara, apenas numa festa fui mamado e tal, mas não passou disso, confesso que além do tesão que estava via naquele carinha ali na sala a chance de matar minha curiosidade.

Coloquei uma bermuda e desci, preparei um café e levei a ele que estava na sala.
Eu) – Obrigado pelo elogio.

Heitor) – Ahhh?

Eu) – Minha irmã me confidenciou que você me alogiou ontem.

O cara ficou todo vermelho.
Heitor) – Deve estar acostumado.

Eu) – Por homens bem tanto.

Heitor) – Ao menos que não saiba kkkk.

Eu) – Pior mano!

Tomei o café e dei uma ajeitada na rola.
Eu) – E ai?

Heitor) – O que?

Sento do lado dele ao deixar o copo na mesinha de centro, ele era muito tímido, ligo o som e ai ficamos mudo; pego na sua mão e coloco na minha rola, que explodia de tesão por aquele magrinho com boca linda, pequena e tal, olhar tímido.

Ele massageia minha rola por cima da bermuda.

Eu) – Relaxa!!! Gostou do meu pau?

Ele fez sinal de positivo com a cabeça.

Tenho uma rola majestosa, 20 centímetros, cabecona vermelha e cheia de veias, ele parecia assustado com o tamanho.

Heitor) – É que… que… teu pau, teu pau… Nunca fiz com um deste tamanho, estou com medo!!!
Eu) – Você vai curtir, meu pau está louco pra comer seu cuzinho.

Heitor) – É muito grande… Eu não vou aguentar, já fiz maiscom caras mas o pau deles era pequeno.

Eu) – Caia de boca! Chupa minha rola, quero sentir essa sua boca me mamar.
Passo minha mão nos seus lábios e ele ali, me olhava só desejo e então o abaixava rumo a minha rola que parecia uma pedra de tesão por aquela situação.

Enfiei meu pau sem dó na boca dele… no começo deu umas engasgada mas depois mamava gostoso e engolia com vontade. ele se ajoelhou entre minhas pernas, eu levava minha mão em sua bunda e comecei a dedar o cuzinho.

Aí ele começou a revelar ser um delicioso viadinho.
Rebolava e piscava o cuzinho enquanto degustava minha geba, fazia movimentos fortes de vai e vem … em poucos minutos senti que ia gozar e segurei sua cabeça, comecei a encher sua boca de porra… ele tentou tirar…

Eu) – Chupa! Engole tudo…

Ele se engasgou um pouco porém fez bem seu trabalho, aquela boca linda soube muito bem como engolir cada gota do meu sêmen.

Ele olhou nos meus olhos.
Heitor) – Posso te beijar?

Eu) – Nunca fiz isso com outro cara. Mas…

Sentia ali aquela boca junto a minha, era diferente, pequei em seu cabelo, curtia o gosto do seu beijo e ele acariciar todo meu corpo.

Suas mãos macia e seu jeito tímido me fazia despertar ainda mais o tesão e a vontade e comer aquele cuzinho.

Heitor) – Vamos lá pra cima?
Subimos até meu quarto, aos beijos eu retirava toda sua roupa e via a perfeição daquela bundinha que receberia meu pau.

Ele se deitava de bruço e via a seu rabinho, o acariciava e beijava aquela bunda empinada so pra mim, minha mão caminhava.

Pequei um creme de instante e comecei a massagear sua bunda e logo chego no seu rabinho, enfio meu dedo pra sentir a quentura daquele rego.

Heitor) – Não sei se aguento. Não… não…

Deitei sobre ele e em beijos direcionei meu pau no seu anelzinho.
Eu) – Você vai gostar, apenas relaxa.

Meu pau deslizava no seu reguinho e eu sentia seu anelzinho piscar quando meu pau dava uma cutucadinha, ele meio que tentava sair, estava com receio.

Tirava um pouquinho e enfiava mais, quando senti a cabeça do meu pau ja tinha entrado pois ouvi o gritinho que o viadinho deu, fui enfiando devagar mais sem parar, ele gritava e isso aumentava mais o meu tesão quando percebi meu saco bater na sua bundinha… agora aquele viadinho era inteirinho meu.

Comecei a rebolar em cima dele passando a meter bem devagarinho, meu pau parecia que ia explodir ele começou a se contrair e em seguida comecei a enfiar e tirar, quando senti que ia gozar acelerei os movimentos e comecei a meter de verdade naquele cuzinho… meu pau explodiu num gozo intermitente enchendo seu cuzinho de porra.

Ele começou a gemer alto e tremer todo, agora era ele que estava gozando sentindo minha porra fervente em seu cuzinho.

Horror então se contorcia de prazer e juntos num beijo suado matamos nosso desejo.

Depois do nosso sexo fomos banhar, Heitor além de tímido era carinhoso, gostoso e beijava prazerosamente bem. Depois do banho fomos tomar café e logo ele foi embora

Passou maia hora maninha chega.
Jessica) – Estou cansada. Aff.

Eu) – Seu amigo veio aqui.

Jessica) – Heitor??

Eu) – Sim.

Jéssica) – Ja sabia!

Ahh como assim???, vi ela subindo me deixando sem resposta.

Sexo por Telefone

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.