Comi minha tia, uma coroa gata e gostosa

Aqui em casa eramos em 4, Eu, minha vó, meu bisavô (pai de minha vó), minha tia (irmã de minha vó) e a minha outra tia (filha da minha vó).

Sexshop

O caso que irei contar aconteceu também quando eu tinha 17 anos.

Aqui em casa nunca tivemos problemas e ver qualquer pessoa da família nua, por esse fato entre meus 10/13 anos eu vivia entrando no quarto da minha tia (irmã da minha vó). Ela tinha seus 47 anos na época, ela é morena, cabelos longos e lisos, 1,68 de altura, peitos grandes e bicudos e bem durinhos apesar da idade, não são caidos, tem bunda media, devido a academia, ela tem uma buceta grande e carnuda, e cabeluda, pois não gosta de se depilar.

Disk Sexo

Como eu já disse vivia entrando no quarto dela só pra vê-la nua, ela e minha outra tia sempre foram as razões das minhas punhetas, até que um certo dia, todos tinham viajado, e só ficamos eu e ela em casa, nesse dia eu acordei cedo, e fui tomar banho, e aproveitei pra tocar uma punheta embaixo do chuveiro, ela entrou no banheiro, e me viu de pau duro batendo uma mas nem ligou, entrou escovou os dentes, me olhando até, logo quando el entrou e me viu eu parei de bater punheta, e logo ela disse: — Pode continuar garato! Eu não ligo, eu sei como vocês são nessa fase, estão com os hormônios a flor da pele. Então eu ri, e logo e falei: — Não tia, eu termino depois, perdi a vontade. E ela riu e olhando para meu pau, ainda duro, disse: — É não é o que o seu pau está dizendo hein!?, então eu desliguei o chuveiro e ela me passou a toalha, me enrolei na toalha e sai, e como sempre tivemos essas coisas aqui em casa, eu dei um tapa na bunda dela e sai, mais tarde estava muito quente, então para me refrescar, eu fui tomar banho, e logo ela bate na porta perguntando se eu já iria sair, pois ela precisava tomar banho, pois tinha um compromisso, então eu disse: — Eu acabei de entrar… E ela disse: — Tá então abre a porta, vamos ter que tomar banho juntos, então eu abri, e ela já foi entrando e tirando a roupa de cima, logo ela ficou de calcinha e sutiã, então ela tentou “desabotoar” o sutiã, mas não conseguiu e pediu minha ajuda, e eu aproveitei a situação para esfregar levemente meu pau naquela bunda, então ela se vira pra mim e me da um beijo no rosto, e seus peitos encostaram em mim, então ela virou de costas novamente e sem flexionar as pernas tirou a sua calcinha, mostrando aquela bucetona cabeluda pra mim, então eu liguei o chuveiro e ela entrou debaixo, e eu fui me ensaboando, ela notou que eu estava de pau duro e perguntou: — Acho que seu pau está bem acordado, é melhor abaixa-lo, então eu ri e disse: — deve ser porque eu não vejo todos os dias uma mulher que nem a senhora nua. E ela riu e disse: — Para, você vive pegando um monte de meninas bem mais bonitas que eu, então eu disse: — Sim, mas não tem comparação com uma mulher madura que nem a senhora. E ela deu um sorrisinho sacana e começou a passar a mão em seu corpo e disse:— Você acha a titia gostosa?!, então eu respondi: — Tia com todo respeito do mundo, a senhora é muito gostosa! Então ela me abraçou e falou: — Ai, ai Gus, só você mesmo meu sobrinho!, e eu fiquei meio em choque tanto pelo assunto, quanto pela reação dela em me abraçar, nesse abraço senti aqueles peitões gostosos em mim, e senti também aqueles cabelos de sua buceta encostando em mim, isso me levou a loucura, após isso saimos do banho ainda ajudei ela a se vestir e logo que ela saiu, eu peguei uma calcinha dela, e percebi estar com algo diferente, ela teria ficado molhadinha a ponto de molhar até sua calcinha, porém já estava seco, mas o cheiro era bom, então eu deitei na cama dela nu e cheirando a calcinha dela bati uma 4 punhetas, após isso não ocorreu mais nada nesse dia, no outro dia, quando acordamos demos falta de duas cadeiras, tinham sido roubadas de madrugada, e minha tia é medrosa, como só estava eu e ela em casa, pediu que dormisse com ela e logo vi a chance de realizar meu sonho, que era fuder ela, não via a hora de chegar a noite, para dormir com minha tia.

Quando chegou a noite estávamos na sala assistindo tv e ela disse: — Vamos dormir?, eu disse: — Tá, to indo já… Então cheguei no quarto dela e logo ela tirou a roupa do trabalho, tirou o sutiã e colocou um vestidinho curto para dormir, e quando colocou o vestido, ela tirou a calcinha e deitou-se na cama, então eu estava de short e de regata, e eu só durmo nu, seja frio ou calor, então eu perguntei: — a senhora se importa se eu dormir de cueca, está muito calor… Então ela riu e disse: — Claro que não, por mim, você pode dormir até sem cueca, eu não ligo! E eu respondi: — Ah, melhor ainda, a senhora sabe, eu só durmo nu, ela virou pra mim e disse: — Vai mesmo dormir nu?! E eu disse: — Claro, a senhora disse que podia, ou não pode mais?!, ela olhou espantada e falou:— Pode, então eu tirei tudo e ela olhando para mim nu, levantou da cama e falou: — Se você vai dormir assim, eu também vou!, então ela tirou o vestidinho ficando completamente nua, então ela deitou-se na cama e logo en seguida eu deitei também e ela estava para um lado e ao deitar na cama, eu fingi estar me ajeitando e encostei meu pau na bunda dela, ela não disse nada, ainda estava calor, então resolvemos ligar o ar-condicionado, ela disse: — Não sei aonde está o controle e eu não alcanço lá pra ligar manualmente, então eu disse: — Eu alcanço e liguei, como eu estava nu, e eu sou bundudo, ela disse: — Nossa que bunda hein!, e eu ri e deitei de novo passando meu pau na bunda dela, passado um pouco, começou a esfriar, e ela falou: — Tá com frio?, e eu respondi que sim, e ela levantou pra pegar a coberta, logo deitou-se novamente e como a coberta era grande nos dois se cobrimos com a mesma coberta, então passou um pouco ela “ouviu” um barulho e falou: — Eu ouvi um barulho, estou com medo, me abraça, dai eu abracei ela por trás ficamos de conchinha… Nisso me meu pau encostando naquela bunda começou a me excitar fazendo meu pau latejar, pulsar forte, então eu esperei mais um pouco e ela fingiu dormir, então chamei ela, ela não respondeu então peguei meu pau e fui posicionando, daí ela falou: — É né seu safado, você queria fuder sua tia dormindo, e virou pra mim, e eu me fiz de coitadinho, falando para ela não contar pra ninguém, então ela olhou pra mim e falou: — Calma! E me “abraçou” colocando meu rosto nos peitos dela, então ela falou: — Eu não gosto de meninos mais novos, mas estou muito carente, precisando de alguém, então podemos brincar, mas só se você não contar nada pra ninguém tá?! E eu logo concordei, e falei que não sabia transar, então ela falou: — Você é um dos caras que conheço que tem pau grande, eu venho reparando que você anda me olhando nua, você me deseja tanto assim? E eu respondi: Tia, sempre fui louco pela sonhora, viva batendo punhetas te homenageando, e aquele dia mesmo que me pegou batendo uma, era para a senhora… Ela olhou com um olhar de comovida e falou: Vem cá meu bebê, e colocou minha cabeça em seu colo, e falou: — Está na hora de mamar meu bebê, então ela pegou um dos peitos dela e colocou em minha boca, e logo eu comecei a chupar aqueles peitos gostosos, ela gemia baixinho, então eu passei uma mão no meu pau e levei meu dedo até na boca dela e ela chupou eles deixando eles babados, isso ajudou pois um dos peitos dela eu chupava, mordia, lambia e o outro eu brincava com o biquinho com meus dedos babados, e logo ela começou gemer mais, então eu parei, e deitei ela na cama e comecei a beija-la com uma das mãos no peito dela e a outra em sua buceta, ela por sua vez estava com uma da mãos em minhas costas com as unhas fincadas nela, e a outra em minha nuca, logo comecei a beijar seu pescoço enquanto roçava meu pau naquela buceta cabeluda, fazendo ela gemer, deixando ela louca, até que eu fui e mordi a pontinha da orelha dela e dei um chupão em seu pescoço, e fui descendo dandos chupões em seus dois peitos barriga até chegar na buceta dela, quando cheguei naquela buceta, eu passei minha lingua no clitóris dela, que fez ela se contorcer de tesão apertando minha cabeça com suas pernas, comecei a chupar e lamber o clitóris dela, e meter o 2 dedos na buceta dela, e depois alternei colocando minha lingua dentro e passando meus dedos em seu clitóris, e fiquei fazendo isso até ela gozar, depois disso, ela começou a me chupar, passando a língua na cabeça e descendo até minhas bolas, colocando uma das bolas em sua boca e soltando enquanto me punhetava, depois começou a massagear minhas bolas, e chupar meu pau e punheta-lo ao mesmo tempo, ela falava: Vai meu bebê, é sua vez de dar leitinho, enche a boquinha da titia de leite, ela ficou me punhetando até cansar, e depois de um bom tempo ela perguntou: — Você não goza não?!, Aaah já sei o que vou fazer! Então ela pegou meu pau e fez garganta profunda umas 4 vezes, até que na 4 vez eu gozei, ela chegou a engasgar porque gozei muito, mas ela engoliu tudo, e depois ela ficou de 4 e abriu aquela bunda com as duas mãos e falou: — Eu nunca dei meu cu, mas você vai ser o primeiro a comer meu cuzinho, vai com calma, eu dei uma cuspida em meu pau, e no cu dela e comecei a forçar até entrar a cabecinha e logo fui enfiando fazendo ela sentir meu pau, e fiquei parado com ele atolado lá dentro pra ela se acostumar, então ela falou: — Vai, me fode, arromba meu cu, eu gosto de ser tratada como puta, então eu tirei meu pau todo e enterrei ele de novo com tudo, logo enchi a bunda dela de tapa e puxei o cabelo dela com força pra trás e comecei a fuder aquele cu com força e rapidez, ela gritava, gemia falando: — Vaai, issoo, rasga meu cuzinho, seu cachorro. Então continuei até ela gozar, e quando ela gozou, eu gozei também, então eu deitei na cama e ela veio subiu encima de mim e começou a cavalgar em mim, sentando com força, aqueles peitos balançavam me deixando louco, falei para ela se ajeitar, então ela começou a kikar e eu metendo também, até enjoarmos dessa posição e fazer um 69 gostoso e depois, comi ela de ladinho, fiz ela apertar as pernas e meti naquele cu, ela tentou fugir e quando meti ela gritou, mas logo começou a rebolar, e depois de ladinho ainda, fudi a buceta dela, fazendo ela esmagar meu pau com a buceta e as pernas, até encher a buceta dela de porra, depois disso, meti meu pau no cú dela e dormimos de conchinha desse jeito (Eu amo dormir assim depois do sexo, com meu pau dentro da buceta ou do cu da minha parceira), no outro dia ela me acordou chupando meu pau em posição de 69 esfregando a buceta na minha cara, mas isso é história para outro dia, essa tia minha mora ainda comigo, e vivemos transando, até hoje sem levantar suspeitas…

Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.