Clicou Errado Ganhou uma punheta e uma foda

Olá, podem me chamar de Rony, tenho hoje 21 anos, sou moreno claro, olhos castanhos, tenho 1.78, tenho uma irmã que se chama Rosany, hoje com quase 20 anos, Rosany com seus 1.56 morena clara, cabelos lisos, olhos castanhos, nunca eu havia olhado para Rosany de forma que um homem hora para uma mulher, apesar dos atributos, bumbum empinado, pernas torneadas e lisas. Ainda é comum ver Rosany com roupas curtas em casa, por algumas vezes antes do ocorrido que vou narrar já peguei ela sem roupa no quarto dela, nesta ocasião não estávamos sós, eu tinha esquecido o celular no quarto dela e como eu tinha saído ao chegar numa rua ainda próximo de casa, foi tempo suficiente para que ela entrasse no banho e saísse pois

quando eu sair do quarto dela ela estava se preparando para o banho, tínhamos conversado sobre uma situação cotidiana, bom, quando eu entro no quarto, Rosany estava completamente nua, de costas ela se vira e quando eu bato os olhos na parte que todo homem quer ver, eis que surge uma linda buceta de pelos ralos aparentemente ela tinha acabado de aparar os lados onde só sobrou um triangulo em cima e ao lado da virilha uma manha, um sinal que todos sabíamos que existia mais claro, quando se chega a essa idade a partir de uma idade onde o nú nos deixa sem graça pouco se ver.
Rosany tomou um susto e levou uma das mãos para cobrir a linda buceta inchada e a outra mão tentando cobrir os lindos seios bicudos, ela ia gritar eu acabei pondo uma mão na boca e pedir desculpas peguei meu celular e antes de sair, meu olhar denunciou a maldade que já habitava minha cabeça, eu tinha que ir a lotérica pagar umas contas e acreditem, foi o caminho todo de pica duríssima, pensando em putaria, era inevitável, por diversas vezes eu tentava mais logo vinha à imagem daquela linda buceta proibida.
Bom, sempre conversávamos pelo whatsapp, não havia restrições de assuntos, até sexo, mais depois deste flagrante, nada, passado quase um mês, estávamos sós em casa, era um dia de sábado, estávamos na piscina da nossa casa, Rosany com um lindo biquini preto não tão comportado e não tanto safada, eu olhava para ela com tanta maldade que eu evitava usar sunga e ela sabe que eu adoro sunga.
Bom, tiramos muitas fotos selfies juntos separados, brincadeiras vai e vem anoiteceu e entramos, tomamos banho ela no quarto dela eu no meu, e a pica lá, dura e eu tendo que cometer um crime, violência grupal 5 contra um individuo de cabeça quente que só pensava em entrar naquela gruta.
Eram exatos 19:45, tínhamos saído da piscina umas 19:00 só que ela ficou no telefone e eu fui comprar pão quando eu cheguei já tinha ido para o banho, porta trancada, afinal estávamos sós.
Quando eu estava no meu do banho, com meu pau na mão tocando aquela punheta maravilhosa, meu celular recebe uma sequencia de fotos, quando eu acessei, eram fotos de Rosany, fotos dela sem rosto em varias poses mostrando muito bem aquela bela bucetinha, por sorte minha e asar dela, baixei e salvei as fotos quando Rosany manda uma mensagem de texto afirmando que tinha me enviado, mais não era essa a intenção.
Podem acreditar a minha resposta foi: “VOCÊ TEM UMA BUCETA LINDA, E APARENTA SER MUITO DELICIOSA, SABE O QUE EU VOU FAZER AGORA?” e na mesma da hora ela responde, APAGUE, VOCÊ NÃO PODE FAZER O QUE ESTOU PENSANDO!, Então respondi, e o que estou pensando maninha? Ela diz: Eu acho que você vai bater….
Ao demorar de responder, Rosany entra no meu quarto e bate na porta do banheiro da forma que eu sair dizendo “Tá louca!, o que você acha que pode acontecer demais com essas fotos??? Ela então me pergunta se eu poderia apagar depois que….! Puts, nessa hora de tão duro meu pau estava sentir que correria risco de gozar ali mesmo, já era tarde demais, já tínhamos perdido as referencias familiares, olhei no fundo dos olhos dela, olhei uma foto que mostrava aquela buceta apertada, aquela buceta papuda de poucos pelos ralos só na parte de cima, ela fechava os olhos, tentou pegar o celular, Rosany entrei no quarto ela veio atrás acabou sentando na cama, então eu disse que o máximo que poderia acontecer é uma coisa chamada F O D A, entreguei o celular a ela travado eu ali em pé com meu pau apontado para aquela linda boquinha, não levou mais que 10 segundos, Rosany segurou firme meu pau e de um só golpe meteu na boca, foi uma sensação incrível, ver aquilo, sentir aquela língua, eu tive que parar porque eu não queria gozar ali não naquela momento ainda estava cedo. Então eu tirei a calcinha que linda calcinha, abrir as pernas dela e com toda calma do mundo comecei a chupar aquela linda bucetona, ela gritava esticando meus cabelos e empurrava minha cabeça contra aquela buceta, ela falava alto, “Chupa gostoso, mete a língua bem no bucetão da sua irmã, só vai meter a língua mesmo, nem pensar em comer, eu chupei tanto aquela rachada linda que ela implorou para eu parar, meus lábios, queixo estavam molhados ela gozava em empinava o quadril para cima pressionando a poupa da buceta toda na minha cara, boca e língua ao mesmo tempo que esticava os meus cabelos,
Naquele momento ou eu ia em frente ou eu me acovardava, levantei e ela me olhava ofegante, levantou e foi saindo..
Fui atrás dela com uma camisinha na mão cheguei a tirar da embalagem, ela andando pelo corredor em direção a sala e eu olhando aquela bunda linda e empinada, quando ela chega no sofá Rosany fica com os 2 joelhos no sofá com o corpo apoiado no recosto olha pra traz e manda: Come meu rabo, a buceta é pecado e engravida, olhei para a camisinha e a desprezei, mandei que ela cuspisse numa das mãos dela e passasse na minha pica em brasa, e sem camisinha fui metendo naquela bunda empinada, Rosany tentava se afastar e eu segurando-a pela cintura. Quando conseguir meter a cabeça ela solta um berro e pede calma, alí não tinha volta, conseguir entrar onde ninguém tinha entrado, segundo ela.
Começava ali o ato sexual incomum, não convencional, eu ali tentando entrar na bunda mais desejada do bairro, ela olhava para traz abria a boca e colocava a língua para fora passando nos lábios em movimentos circulares, quando eu finalmente conseguir entrar a cabeça tenta se afastar, a segurei pela cintura ela passou a mão por baixo massageando a buceta quando conseguir entrar por completo, Rosany, já a costumada, comecei um vai e vem lento e prazeroso, Rosany gemia, empurrava o corpo para traz eu queria muito meter na bucetinha dela, eu metia e pedia a buceta ela negava, não, não pode, é pecado, pode engravidar, num momento eu parei de meter e tirei meu pau e me afastei, fiquei ali olhando aquela ninfeta linda com aquela bunda empinada olhando para traz e falando tanta putaria que eu novamente entrei nela e fui metendo tão forte que quando estava próximo de gozar, sair antes que acontecesse. Mandei ela deixar e abrir bem as pernas, ela atendeu mais colocou a mão na buceta e disse que não podia porque era pecado, então eu pedir para ela fechar os olhos e por quase 10 minutos fui metendo a língua bem no fundo daquela xoxota ela levantou o quadril foi quando sentir que ia gozar levantei e apontei meu pau entre a buceta e a barriga e larguei tanto leite que me assustei, ela passava a mão e espalhava meu esperma naquela linda buceta, ela levantou foi em direção ao quarto dela eu estava louco, aquela coisa de estar fazendo o errado me enchia de tzão, antes que ela entrasse no quarto ela se vira para mim no corredor tinha um puf ela coloca um pé no puf e fica dando tapa na buceta olhando pra mim ela pega a camisinha que estava no chão e diz: VEM, BEM COMER MINHA BUCETA VEM SEU TARADO, VEM METER ESSA ROLA AQUI VEM.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *