Calcinha Branca da irmã

Oi meu nome é pedro, tenho 24 anos, sou caucasiano, corpo atlético e bem dotado. Hoje vou contar uma história que aconteceu ano passado.

Sexshop

Tudo começou com minha irmã Ana e a amiga dela patricia, vindo passar o final de semana na minha AP, pois ela mora em São Paulo e eu no Rio de Janeiro.

Fui buscar elas no aeroporto, cheguei atrasado e nem deu pra fazer aquela chegada dramática de aeroporto, ela me apresento a patricia que era bem bonitinha, mais o que me imprecionol foi minha irmã, que estava com cabelo curto, sutiã favorencendo seus peitos medios e um shortinho empinando a bunda, ela era muito tímida, confesso que fiquei levemente atraido, então eu falo nossa esses seus 3 anos em São Paulo té fizeram bem, ela disse obrigado também achei, fomos direto pro meu AP, pois já estava ficando tarde.

Disk Sexo

No dia seguinte fomos a praia com uns amigos meus, depois de um tempo na praia, estava todo mundo na agua, menos eu e Jefferson meu melhor amigo, então ana veio saindo da água, como a ela é muito Branca, tem que passar muito protetor, como todas as garotas estavam na água, ela me pediu para passar o protetor nela, comecei a passar de forma suave pelos ombros, descendo pelas costas, devagar pela cinturinha, e finalmente na bunda macia dela, ela disse anda rápido, ela não levou nem um pouco pro lado sexual, meu amigo vai e fala cara você tá afim da tua irmã, eu digo lógico quê não, ela me deu uma encarada e uma risada e não tocou no assunto.

Mais tarde nesse mesmo dia fomos todos para um bar, estávamos em 7, 4 homens e 3 garotas, depois de um tempo a namorada do Jefferson propõe um verdade ou consequecia, sem verdade, e fora eu todo mundo aceito, então começamos, depois de 3 rodadas de consequências bobas, Jefferson gira a garrafa e ele mesmo para ela na direção dele e da amiga da minha irmã, e a desafia a sentar no colo do Marcelinho e lhe dá um beijo, ela rapidamente fez, os dois estavam flertando um com outro o dia todo mesmo, todo mundo começo a rir, aí o Jefferson pega a garrafa e faz o mesmo, só que desta vez ele aponta pra ele e pra minha irmã, e fala, o mesmo desafio, só que com Pedro, todo mundo olho pra ele e começaram a gargalhar, até que minha irmã sentou no meu colo, como a Patrícia fez, me encarou e me beijo, foi bem rápido mas foi de língua, todo mundo começo rir denovo, Jefferson contínuo manipulando a garrafa e fazer o pessoal, fazer um monte de palhaçada, o pior foi que ela não sail do meu colo, ela estava só de bikini e eu só de sunga, com o tempo meu pau começo a ficar duro, e ela parecia não se importar, começo a anoitecer e todo mundo começo a ir embora e nós famos também. Nem no carro nem no AP, falamos sobre o assunto.

Quando amanheceu, eu já acordei de Pinto duro, e meio que me esqueci que tinha gente em casa e fui na cozinha sem me preocupar, indo pra cozinha, me deparo com minha irmã debruçada no sofá mexendo no celular só roupa íntima, uma calcinha box cravada, era tão Branca que dava pra ver o cu preto dela, 1000 coisas passando pela cabeça, fiquei um bom tempo parado olhando, e já era pra ela ter me percebido, comecei a pensar que ela queria que eu fizesse algo, mas como é que ela iria saber quê eu ia sair naquela hora, fiquei mais um tempo nesta dúvida, até que me decidi, tirei meu pau duro, e bem devagar fui me aproximando e coloquei meu pauzão entra às pernas dela e colado na xota dela, a reação dela foi demorada, confirmando que ela sabia que eu estava ali, ela me empurrou pra trás, e gritou, TÁ LOUCO, eu disse descupa achei que fosse uma garota que eu estava pegando, nem eu acreditei em mim, então falei, a qual é Ana eu sei que você quer, cheguei perto dela denovo, e ela me afasto bem mais levemente e disse, só porquê eu te beijei ontem, aquilo foi brincadeira, achei que tivesse entedido, eu logo falei, não só pelo beijo, por ter ficado no meu colo mesmo de pau duro e agora você ai toda sexy, ela respondeu, nem passou pela sua cabeça que fiquei no seu colo, pra não verem que você tinha ficado de pau duro, que não disse nada quando você chegou e ficou me desejando pra não te constrager.

Verdade eu levei tudo pro lado sexual mais ela só me via como irmão, logo pedi descupa e me virei em direção ao banheiro, até que ela disse, O PEDRO, você fico assim por causa de mim, meio que menti dizendo que sim, ela se aproximou de mim e falou só vou bater uma punheta pra você, seu pervertido, nos dirigimos ao banheiro, e ela começou a me punhetá, a mão pequena dela nem dava a volta na piroca, e ela me disse, esse é o maior caralho que eu já vi, chega a ser pesado, vi que ela estava meio quente, então coloquei minha mão na buceta dela e estava mollhadinha e ela só me olhou, comecei a enfiar o dedo nela e mesmo molhada tava super apertada, pensei como seria enfiar meu pirocão nela, nós ficamos nos olhando enquanto nos mastubavamos, então nos beijamos suavemente, não tirávamos as mãos de nossas genitalias, comecei a alisar aquela bundinha liza, a cariciar seus peitinhos macio e com meus dedos comecei a pentear seus cabelos sedosos. A cada movimentos que faziamos, ficávamos mais e mais ecitados, nos dois gemiamos de tanto tesão, depois de meia hora, nós gozamos intensamente, eu nunca tinha gozado tanto com uma punheta, e acredito que ela também não, ficamos um pouco ofegantes, e ficamos parados olhando um pro outro e começamos a rir, fomos pro box e tomamos um banho juntos.

Nos voltamos ao normal depois disso, foi uma semana super bacana com minha irmã.

Sexo por Telefone

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.