Alô, é do tele sexo?

Se comunicação é tudo em profissões convencionais, imaginem na minha o tamanho (ui) da importância? Pois é somos aficcionadas por celulares, whats, telégrafo, pombo correio, sinal de fumaça, enfim o que conseguir passar a mensagem estamos topando, fui limpar a minha caixa de mensagens do celular e apaguei um convite para ir tirar um lazer num barzinho com uma amiga também do ramo de entretenimento adulto, desmarcado por que ela teve que atender um cliente, claro que a gente entende, é dinheiro, confirmei uma orgia para amanhã após as 22:00 hrs com outra colega de trabalho, e apaguei outro convite para um programa onde já confirmei a minha presença na parte da tarde, tem dias que é assim, e como não temos plano de aposentadoria, temos que fazer nosso pé de meia enquanto estamos no auge, senão depois …
Já está tudo programado para a tarde de amanhã no disk sexo, camisinha com textura para a rola do meu querido cliente, camisinha tradicional para o brinquedinho, bucetinha lisinha sem pelo, unhas feitas, e tudo mais, antes do horário combinado tomo um banho com esfoliante para a pele ficar mais macia e cheirosa ainda, cabelo solto bem perfumado, e caso saia um Sol lindo, um vestidinho sem calcinha é tudo.Adoro os preparativos para atender alguém, durante a ligação já combinamos os valores e o assunto já vai pra sacanagem, a primeira pergunta é? Você faz Anal ?
Meninos, muitas mulheres curtem sexo anal, a maioria se nega por que o gajo que tentou não fez com jeitinho, lembrem se que vocês são predadores e nós a caça, não façam pressão na cabeça da parceira para ela dar a bundinha, sejam espertos, vão induzindo ela a pedir, pensem que quanto ,maior a resistência maior a recompensa, imaginem aquela mulher que não quer nem tentar começar (óbvio que cada caso é um caso, se a sua gata tem algum trauma, por favor não seja um monstro e compreenda o lado dela, procure uma profissional do sexo e volte feliz para o seu lar! ) começar a gemer baixinho pedindo que você como o seu cuzinho, imagino eu que vocês irão a loucura, aí é que está, não percam o controle querendo socar tudo de uma vez, assim ela vai desistir na primeira. Comecem com beijinhos, lambidinhas, uma sacanagem personalizada no ouvido (é isso mesmo, sacanagem é uma coisa personalizada, tem quem goste de ouvir putaria rasgada e outras não, do jeito que eu dou para um cliente eu não dou para o outro, cada um é de um jeito e gosta de coisas diferentes), um carinho gostoso na bucetinha, um lubrificante para facilitar, carinho e paciência, lembrem se que ela não é uma boneca inflável, e se doer a festa acaba.
Com uma garota de programa não é tão diferente assim não, as que fazem (nem todas topam), cobram mais, maaas se o cara não souber fazer acabam com o programa na hora, imaginem se nós que trabalhamos com isso podemos ficar machucadas, nem pensar, nosso corpo é nosso trabalho, quis esclarecer esse assunto, por que o compromisso de amanhã inclui um analzinho beeem caprichado, já saí com esse cliente e ele come um rabinho divinamente, vou contar pra vocês como foi sair com ele a primeira vez.
Ele chegou na boate, escolheu um bom lugar no balcão pediu seu wisky, e ficou só observando, como eu era nova na casa e depois fui descobrir que ele adora uma “nega”, não demorou muito para me chamar, simpatizamos um com o outro logo de cara, negociamos, cobrei meu valor normal por hora, já que ele não me perguntou nada não iria sugerir. Fomos para o quarto, ele sempre pega a suíte com hidro, voltamos a conversar assuntos frívolos, foi quando veio a pergunta, me perguntou se eu fazia anal, disse que sim e falei o valor, ele me olhava com uma cara de sacana e embaixo d’água passava a mão nas minhas coxas, me pediu que sentasse no seu colo, sentei, ele chupava meus peitos, lambia, e passava a mão do meu cuzinho até a buceta, cada vez mais rápido, mas não enfiava o dedo, aquilo foi me dando um tesão, comecei a rebolar para ver se ele enfiava logo e nada, só passava a mão, dava uns tapinhas e voltava a roçar a mão em mim, deslizei minha mão e comecei a brincar sozinha, ele não deixou, simplesmente me tirando a mão, sentada no seu colo, sem poder bater uma siririca, sentindo seu pau duro embaixo da minha bunda e o máximo que ele fazia era brincar com meus peitinhos e me alisar, o tesão só aumentava, sentia minha bucetinha latejando, se não estivesse na hidro teria babado na cama toda. Me pediu para levantar do seu colo e ficar de quatro com as mãos na cama, pensei uffa, até que enfim, vai matar meu tesão. Que nada era mais um pouco de suspense, ficava pincelando a vara na minha xaninha e no meu rabinho, comecei a rebolar para ver se ele enfiava, ele me deus uns tapas na bunda com a mão cheia, puxava meus cabelos, lambia da nuca até perto do meu cuzinho e parava, batia seu cacete grosso na minha bunda e só, nessa hora eu comecei a sentir minha buceta babar de escorrer, o máximo que ele fez foi me dar uma passada de mão inteira que me fez quase gozar, sentia até meu cuzinho piscando, pedindo para ser enrrabado, mas ele só se deliciava me passando a mão e assistindo minha xotinha e rabinho implorando por ele. Já fazia mais de meia hora que estávamos lá dentro, pensei comigo, quando sair daqui vou dar para o primeiro que passar na minha frente, parece que ele me ouviu pensando e melhorou a brincadeira, pediu que deitasse e abrisse bem as pernas, começou a esfregar meu grelo, eu me segurando pra não gozar, quando percebi eu estava gemendo só de ele me esfregar e batendo uma punheta naquele caralho grosso, comecei a pedir para ele me comer, tamanho era a loucura, finalmente ele veio para o meio das minhas pernas, me colocou na posição frango assado e me pincelou da buceta para o cuzinho, num sobe desce tesudo. Posicionava a cabeça na entradinha da minha buceta, mas não enfiava e eu pedindo, fez a mesma coisa no meu cuzinho, senti a cabeça quente do seu cacete e tive que pedir para ele : ME ENRRABA, VAI … e como ele é malandro foi isso que ele fez, foi só encostando, meu próprio cuzinho sugava sua rola para dentro, ele segurava minhas pernas e me socava, gozei na primeira enfiada, minha buceta melava ele todo, sentia ela escorrendo, ele gemendo e me fodendo, a cada socada meus peitinhos balançavam, deu uma gozada que pude sentir seu pau esporrando, nossa que delícia, se jogou do meu lado arfando de cansaço, fiquei olhando seu pau ainda babando. Olhei para o relógio, tinhamos passado quase duas horas nessa brincadeira, me falou que precisava ir embora e pagou a parte pelo meu cuzinho, nos arrumamos e descemos, como fomos os últimos a sair do quarto, ele me deu uma carona me deixando em casa sem tentar nenhuma gracinha, pegou meu telefone e tem me ligado até hoje, agora ele me come inteira, mas na primeira vez precisei bater umazinha pra dormir, minha bucetinha pedia uma rola. E amanhã, qual será o cardápio?

LibidGel

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.